SEMINÁRIOS EM CIÊNCIA DO SOLO

 

Quarta-feira, 13/NOV/2019, 14h, na sala PG 08

 

Título: Qualidade do solo e produtividade de culturas nos sistemas de rotação com plantio direto em terras baixas

 

Glaciele Barbosa Valente

Mestranda em Ciência do Solo, Engenheira Agrônoma (UFPel)

 

Orientador: Prof. Ibanor Anghinoni

 

Resumo:

O Rio Grande do Sul responde por 74 % da área plantada de arroz no Brasil, na safra 2018/19 cultivou 964.537 ha. A produção orizícola gaúcha está pautada no monocultivo e no preparo convencional do solo,  práticas adotadas também pelos países asiáticos. O monocultivo levou ao um cenário de resistência de plantas daninhas ao principal grupo de herbicidas utilizados na lavoura de arroz motivando a busca por sistemas de rotação de culturas. O plantio direto e a rotação  aumentam os estoques de carbono, a diversidade metabólica e a agregação do solo, ou seja, a qualidade do solo. Essa diversificação, melhor controle de planta daninhas, pragas e doenças , aumento na qualidade do solo refletem em uma maior produtividade do arroz irrigado. A cultura que teve uma maior expansão no sistema de rotação de culturas com o arroz, foi a soja, com 322.433 ha. O milho é outra opção de cultura para rotacionar com o arroz irrigado, desde que se tenha boa drenagem e irrigação. Com objetivo de avaliar atributos qualidade do solo em plantio direto e a produtividade das culturas em diferentes sistemas de rotação em área tradicionalmente cultivada com arroz irrigado foi instalado no ano de 2015 na Estação Experimental do Arroz do IRGA, em Cachoeirinha,  um experimento com cinco sistemas em plantio direto:  No sistema 1, é realizado o plantio de arroz no verão e pousio no inverno; No sistema 2, monocultivo de arroz com a utilização de azevém como planta de cobertura. No sistema 3, há rotação na lavoura de verão com arroz e soja, e azevém em sucessão no inverno; No sistema 4, na sequência das lavouras de verão: soja; arroz; soja; soja; arroz, com cobertura de azevém no inverno; No sistema 5, na sequência das lavouras de verão: arroz; soja; milho; soja; arroz, com azevém no inverno. Estão sendo avaliadas a produtividade das culturas, a massa seca produzida pelo azevém e os atributos de qualidade do solo: carbono lábil e total do solo, diversidade metabólica e agregação do solo. As coletas para avaliação dos atributos do solo foram realizadas em agosto de 2019 na camada de 0-2,5cm; 2.5-5cm; 5-10cm; 10-15cm; 15-20cm e 20-25cm. Os dados de produtividade das culturas, massa seca da forrageira e diâmetro médio ponderado de agregados que serão apresentados foram submetidos a análise de variância e teste de Tukey a 5% de probabilidade de erro.