A EEA/UFRGS em compasso com a adoção de modernas tecnologias para sistemas de criação de gado de corte iniciou em 2010, a mensuração de características de composição corporal de seu rebanho através da técnica de ultrassonografia em tempo real (foto). Os objetivos dessa adoção são a avaliação e seleção de animais de corte com adequada composição corporal para obtenção de maior rendimento e qualidade de carne. Estas avaliações são realizadas no animal vivo nas fases de desmame (6-8 meses) e sobreano (18 meses) (foto). São mensurados todos os animais de ambos os sexos (machos e fêmeas) e as informações são tabuladas e analisadas, gerando valores genéticos individuais (DEPs - Diferença Esperada na Progênie) dos animais através do PROMEBO (Programa de Melhoramento Bovino) da Associação Brasileira de Criadores HerdBook Collares (ANC). Neste mesmo processo, a EEA/UFRGS, participa do Teste de Progênie Nacional de Touros Jovens da Raça Brangus (Grupo Natura), onde nos é disponibilizado o sêmem dos 10% (dez por cento- DECA 1) melhores touros jovens no índice final para utilização em acasalamentos, através de IA (inseminação artificial) e IATF (inseminação artificial em tempo fixo), nas matrizes do nosso rebanho (foto). Estes terneiros (as) (foto) são testados e comparados com os filhos de touros importados e nacionais de alto valor genético para as diferentes características, a fim de identificar progenitores de alto potencial para produção de carne de qualidade adaptados ao nosso ambiente de criação.