Projeto de Extensão da FA/UFRGS doa 70 cestas básicas
7 de maio de 2020 Comentários desativados em Projeto de Extensão da FA/UFRGS doa 70 cestas básicas Noticias Miriam Nunes

No dia 01 de maio, Dia do Trabalhador, o Projeto de Extensão “Práticas Urbanas Emergentes” (PUE) da Faculdade de Arquitetura da UFRGS, em parceria com o Projeto ELO, realizou a doação de 70 cestas básicas para moradores da Ocupação Povo sem Medo/Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST).

O grupo de Extensão “Práticas Urbanas Emergentes” é sediado na Faculdade de Arquitetura da UFRGS, com a coordenação dos professores do Departamento de Urbanismo Bruno César Euphrasio de Mello, Inês Martina Lersch, e, conta com o apoio do professor João Farias Rovati. Tem como proposta a educação crítica, participativa, solidária e cidadã. As alunas de graduação em Arquitetura e Urbanismo Bárbara Bundyra Finger, Carolina Ribeiro Araújo e Hemilyn da Silva Machado integraram o projeto, no seu ciclo do ano 2019, como bolsistas de extensão/PROREXT.

Professores coordenadores do projeto de extensão fizeram a entrega dos alimentos

Diante das circunstâncias que o coronavírus está impondo, o PUE vem se dedicando a iniciativas de solidariedade, criando junto com outros parceiros a campanha ELO de Ação: Fundo Emergencial para financiar a distribuição de cestas básicas, água e produtos de higiene e limpeza atendendo às demandas urgentes de comunidades na cidade de Porto Alegre e Região. O PUE se integra ao ELO em função da sua inserção na Vila Nazaré, comunidade localizada na Zona Norte da cidade, com famílias remanescentes do processo de remoção em função da expansão da pista do aeroporto Salgado Filho.

O PUE está com a Vila Nazaré desde o início do ano de 2018, quando professores e alunos do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFRGS procuraram se aproximar da comunidade para compreender as práticas relativas às políticas públicas de Habitação Social, ou a falta dela, e desde lá, tem se confrontado com a triste realidade que corresponde à da grande maioria das periferias das cidades.

O professor Bruno Mello explica que, nesta ação, promovida no dia 1 de maio, uma parte dos produtos que compôs as cestas básicas foi de alimentos de assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e de uma associação de pequenos produtores familiares da região metropolitana. “Assim conseguimos colaborar em duas frentes com o mesmo recurso: quem recebe o alimento e quem produz”, disse Mello.

Os coordenadores do PUE ressaltam que a parceria com o Projeto ELO tem beneficiado inúmeras famílias em situação de vulnerabilidade. “Já foram doadas, por meio da ação conjunta, 185 cestas básicas de alimento e produtos de limpeza, 220 máscaras e suprimentos básicos, nas cidades de Porto Alegre, Esteio e São Leopoldo, priorizando mulheres e indígenas”, conta a professora Martina Lersch.

Até o momento, o ELO já conta com 204 apoiadores. Interessados podem colaborar pelo http://vakinha.com.br/vaquinha/elo-de-acao-fundo-emergencial

Tags
Miriam Nunes - Jornalista