Processos tranformadores de uma experiência docente: o caso de uma professora de cegos, de Alberto d’Avila Coelho e Rita de Cássia Rosa dos Santos


Resumo: O presente texto tem como objetivo expor alguns resultados e conclusões de uma pesquisa realizada a partir das experiências de uma professora-investigadora e seus alunos, sendo estes não possuidores do sentido da visão ou com baixa visão. Os modos de existência destes corpos envolvidos em situações de aprendizagens cotidianas produziram subjetividades que serviram como matéria investigativa, agenciada a partir de uma pesquisa qualitativa de cunho cartográfico. Foram observados e problematizados alguns encontros e movimentações entre estes sujeitos na busca por responder questões, quais sejam: como uma professora vidente processa saberes junto a um grupo de alunos cegos em experiência sensorial? Como a cegueira deles interfere nos seus modos de “ver-se” no mundo e no exercício de sua docência? Seguindo um modo narrativo-cartográfico chega-se a alguns resultados apontados neste artigo: que um corpo não vidente exposto a sensações possibilita um aprender por outros modos de ver, ouvir e sentir vitalizando um viver desestimulado; que há um corpo-força junto ao corpo físico, trivial, que se efetua nas transformações que encontros potentes são capazes de promover quando na produção de desejo.

Palavras-chave: Educação Especial. Cegueira. Corpo. Potência. Desejo.

Abstract: The present text aims to present some results and conclusions of a research carried out from the experiences of a teacher-researcher and her students, who have no sense of sight or low vision. The modes of existence in bodies involved in everyday learning situations produced subjectivities that served as a research subject, based on a qualitative research of a cartographic nature. Some encounters and movements between these subjects were observed and problematized in search of questionnaire answers, which are: how does a psychic teacher process knowledge with a group of blind students in sensory experience? How does their blindness interfere with their ways of “seeing” themselves in the world and in the exercise of their teaching? Following a narrative-cartographic mode we arrive at some results pointed out in this article: that a non-clairvoyant body exposed to sensations enables a learning by other ways of seeing, hearing and feeling vitalizing a discarded life; That there is a corporation-force next to the physical, trivial body that is effected in the transformations that powerful encounters are capacities of promotion when in the production of desire.

Key words: Special Education. Blindness. Body. Power rating. Desire.

COELHO, Alberto d’Avila; SANTOS, R. C. R. . Processos transformadores de uma experiência docente: o caso de uma professora de cegos. DIÁLOGOS E PERSPECTIVAS EM EDUCAÇÃO ESPECIAL, v. 5, p. 185-196, 2018.

Acesse o artigo aqui.

Imagem em destaque: Alfredo Jaar, para conhecer mais sobre o artista e sua produção acesse: https://www.ufrgs.br/arteversa/?attachment_id=1978

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>