Sobre as pesquisas desenvolvidas pelo grupo


O campo expandido da arte e da docência: aproximações, tensões, processos e práticas artísticas contemporâneas (FACED/UFRGS – Início em 2017)

Esta pesquisa pretende investigar as aproximações possíveis entre processos e práticas artísticas contemporâneas e o campo da educação e formação docente, expandindo as noções tanto de arte como de docência. Na perspectiva de problematizar essas aproximações, pretende-se tomar determinadas práticas artísticas contemporâneas como “plataforma de pensamento” para o campo da docência e sua formação, ao mesmo tempo que extrair do próprio campo educacional e de suas problemáticas que envolvem especialmente a educação, a escola básica e a docência a elas associados, perspectivas que contaminem o modo com o qual a arte e seus processos são pensados. Na esteira dessas questões, a pretensão é analisar criticamente os desdobramentos do que se tem chamado de “virada educacional” (educational turn) no campo das artes visuais, interrogando de que modo este processo pode, de alguma forma, ter efeito sobre uma possível “virada artística” nos processos de formação docente ou, por outro lado, uma contaminação mútua entre práticas e processos artísticos e educação, em especial, a realizada em espaços escolares formais. O projeto prevê várias ações envolvendo o grupo de pesquisa Arteversa – Grupo de estudo e pesquisa em arte e docência (CNPq) tais como: fomento a produção de narrativas escritas e visuais, oriundas da análise das aproximações entre processos e práticas artísticas contemporâneas e formação docente a partir dos diferentes contextos territoriais de atuação dos participantes da pesquisa; promoção de encontros e intercâmbios entre os participantes da pesquisa através de conversas de campo, residências artísticas e educacionais e intercâmbios diversos, realizados presencialmente e a distância; subsídio a ações de formação docente inicial e continuada que contemplem a dimensão estética dessa formação, em especial, envolvendo processos e práticas artísticas contemporâneas, no âmbito da Faculdade de Educação da UFRGS e de instituições parceiras, tais como  UFSM, UFC, UNIVASF, Colégio de Aplicação João XXIII- UFJF, UERGS, IFSul – Campus Pelotas e Sapucaia, UNESPAR e Universidad de Antioquia, articuladas ou não com projetos já desenvolvidos em escolas públicas.

Docência como campo expandido: arte contemporânea e formação estética (financiada pelo Edital MCT/CNPq 14/2013 – Concluída em 2016)

A investigação pretendeu aprofundar conceitualmente a discussão a respeito de novos modos de pensar a docência e os processos de formação inicial e continuada como campo expandido, capaz de alimentarem-se de provocações oriundas das artes, em especial das artes visuais contemporâneas. No cerne da discussão proposta está o debate entre arte, estética e ética empreendidos a partir da conversação teórica com Nietzsche e Foucault, e sua possível atualização para ações de formação docente que contemplem uma dimensão estética aliada às provocações das artes visuais contemporâneas. Além disso, faz parte do alcance desta pesquisa o mapeamento e a análise de iniciativas envolvendo arte contemporânea e o campo pedagógico realizadas no Brasil e em outros países (mediante levantamentos in loco e estudos de publicações), incluindo as ações desenvolvidas pelas universidades parceiras da pesquisa: UFSM (RS), UFC (CE), UNIVASF(BA) e UFJF (MG).