Episódio 3

A narradora e o narrador voltam no tempo para contar como foi a vida de Carlota quando ela entrou na faculdade de física. Desde a reação de seus pais ao comportamento de professores e colegas num ambiente universitário recheado de preconceitos explícitos e implícitos. Carlota se candidata à presidente do diretório acadêmico, mas enfrenta preconceito de seus colegas. Como é vista a participação das mulheres na vida política?

Artigos usados para embasar a discussão neste episódio:

Artigos científicos

 

Baseados exatamente no mesmo curriculum, avaliadores preferem contratar o homem

  • Corinne A. Moss-Racusin, John F. Dovidio, Victoria L. Brescoll, Mark J. Graham, and Jo Handelsman, “Science faculty’s subtle gender biases favor male students”, PNAS, v 109, 16474 (2012)

 

Quando as/os alunas/os pensam que a/o professor é um homem, a mesma aula é classificada com melhor nota. 

 

Viés de gênero que favorece candidatos do sexo masculino nos financiamentos de pesquisa 

 

Para serem promovidas para o nível superior das bolsas de produtividade em pesquisa, em 2005 as mulheres precisavam ter o dobro das publicações que os homens. Após detectarem este viés, o problema foi resolvido

 

Viés de gênero nas colaborações : Mulheres tendem a colaborar mais com mulheres do que homens com mulheres

  • Eduardo B. Araújo , Nuno A. M. Araújo, André A. Moreira , Hans J. Herrmann, José S. Andrade Jr, “Gender differences in scientific

collaborations: Women are more egalitarian than men”, Plos ONE,  v. 12,  e0176791 (2017).

 

 

Viés de gênero na divisão de trabalho nas aulas de laboratório

  • Katherine N.  Quinn, Kathryn L. McGill, Michelle M. Kelley,  Emily M. Smith,  and N. G. Holmes, “ Who does what now? How physics lab instruction impacts student behaviors“, https://arxiv.org/abs/1807.09724

 

Viés de gênero nas diferentes áreas da ciência e como equidade é atingida a partir de um certo limiar

 

Viés de gênero afeta a ciência

 

A maneira como as pessoas se referem a profissionais depende do seu gênero e isto altera a maneira como elas são percebidas por outros

  • Stav Atir and Melissa J. Ferguson, “How gender determines the way we speak about professionals”, PNAS, v 115, 7278 (2018)

 

Algumas pessoas têm maior relutância que outras para aceitar as evidências de preconceitos de gênero

  • Ian M. Handley, Elizabeth R. Brown, Corinne A. Moss-Racusin, and Jessi L. Smith, “Quality of evidence revealing subtle gender biases in science is in the eye of the beholder”,  PNAS, v 112, 13201 (2015)

 

Homens tendem a referenciar mais trabalhos de homens do que de mulheres

 

Comitês que não reconhecem a existência do viés ou preconceito implícito promovem menos mulheres 

  • Isabelle Régner, Catherine Thinus-Blanc, Agnès Netter, Toni Schmader and Pascal Huguet, “Committees with implicit biases promote fewer women when they do not believe gender bias exists”, Nature Human Behavior,  v 3,  1171 (2019)
  • Cristina Dezso, David Gladdis Ross, Jose Uribe, “ Is there an implicit quota on women in top management? A large-sample statistical analysis”, Strat. Mgmt. J., v. 37, 98–115 (2016)

 

Inovações inovadores criadas por minorias mulheres são menos consideradas

  • Bas Hofstra, Vivek V. Kulkarni, Sebastian Munoz-Najar Galvez, Bryan He, Dan Jurafsky, and Daniel A. McFarland,  “The Diversity–Innovation Paradox in Science”, PNAS, v 117, 9284 (2020) 

 

Reportagens, sites e relatórios

 

 

 

Acompanhe nossas redes sociais