Segundas Astronômicas no Observatório Campus do Vale

O projeto “Segundas Astronômicas no Observatório Campus do Vale”, desenvolvido no âmbito do Programa de Iniciação Científica “Ciência na Sociedade, Ciência na Escola” da Pró-Reitoria de Pesquisa da UFRGS, abre às portas à comunidade UFRGS e ao público geral nesta segunda-feira, 29/08/2016, às 18h30. Coordenado pelo Prof. Alan Alves Brito, do Departamento de Astronomia do Instituto de Física da UFRGS, o projeto conta atualmente com 2 bolsistas estudantes do Bacharelado em Astrofísica da UFRGS, Vitor Bootz e Lucas Grossenhaimer, e com o suporte técnico do Mestre em Astrofísica Gustavo Salermo.

O principal objetivo do projeto é complementar a formação acadêmica dos estudantes de graduação em Astrofísica da UFRGS, incentivando-os a desenvolver habilidades como (i) manuseio de instrumentos astronômicos (telescópios, filtros e espectrógrafos); (ii) competências na coleta e tratamento de imagens/espectros de objetos astronômicos; (iii) desenvolvimento de técnicas de comunicação, divulgação e popularização da ciência. Além disso, o projeto visa oferecer à comunidade universitária, sobretudo às pessoas que transitam/trabalham no Campus do Vale à noite, bem como à comunidade no entorno do Campus, mais um espaço de vivência científica e cultural nas noites de segunda-feira, de forma que a observação noturna do céu seja uma experiência valorizada.

O Observatório Campus do Vale (OCV) é uma construção com teto móvel sobre o terraço do prédio 43164 do Instituto de Física da UFRGS, contando com rede elétrica ligada a um no-break e gerador, além de acesso à internet. Há, ainda, vários suportes de concreto onde são acoplados teodolitos WILD T2 de observação astronômica, onde são realizados experimentos que buscam a determinação de latitude, longitude e azimute geográficos usando, para isso, o movimento das estrelas. Outros equipamentos disponíveis para uso no OCV incluem uma montagem equatorial Paramount MX, controlada por computador, sobre a qual está instalado um tubo óptico Meade de 12 polegadas. A esse conjunto podemos acoplar uma câmera CCD SBIG ST8, para aquisição de imagens, que podem ser obtidas em diversos comprimentos de onda com uso de filtros. Também está disponível uma câmera planetária SBIG para uso com objetos brilhantes do sistema solar e um espectrógrafo, instrumento que dispersa a luz e produz espectros de objetos astronômicos.

Todos e todas estão convidados/as a “ocupar” o Observatório Campus do Vale às segundas-feiras. Estudantes, professores, funcionários e comunidade externa: venham descobrir as maravilhas que o Universo nos proporciona.

 

Segundas Astronomicas