Contextos Interétnicos em SC

AMADOR, Milton Cleber Pereira. A colonização na pequena propriedade familiar pelo descendente de imigrante e o desenvolvimento socioeconômico de Concórdia (1920-1960). Tese (Doutorado em História) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos. 2010.

AREND, Silvia Maria Fávero. Relações interétnicas na Província de Santa Catarina. In: BRANCHER, Ana; AREND, Silva Maria Fávero (org.). História de Santa Catarina no século XIX. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2001.

BALDESSAR, Quinto Davide. Os imigrantes no confronto com os donos da terra, os índios. [s.l.]: s.n., 1991.

BLOEMER, Neusa Maria Sens. Brava gente brasileira: migrantes italianos e caboclos nos campos de Lages. Florianópolis: Editora Cidade Futura, 2000.

BRANCHER, Ana Lice. História de Santa Catarina: estudos contemporâneos. Florianópolis, SC: Letras Contemporaneas, 1999. 214p.

CÂMARA, Lourival. Estrangeiros em Santa Catarina. Separata da Revista Brasileira de Geografia, n.2, ano X. [Edição comemorativa do I Congresso de História Catarinense, realizado entre 5 e 12 de outubro de 1948, em Florianópolis, ao ensejo do transcurso do II Centenário da Colonização Açoriana no Estado de Santa Catarina]. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Conselho Nacional de Geografia, 1948.

CAMPOS, Emérson César de. Territórios Deslizantes: recortes, miscelâneas e exibições na cidade contemporânea – Criciuma (SC) (1980 – 2002). Tese de Doutorado em História Cultural. Programa de Pós-Graduação em História. Universidade Federal de Santa Catarina. 2003

CARDOSO, Jaqueline Henrique. Políticas de turismo, patrimonialização e tensões identitárias: Santo Antônio de Lisboa (Florianópolis, SC), 1966-2012. Dissertação de Mestrado em História. Universidade do Estado de Santa Catarina. 2013.

CASTRO, Elisiana Trilha. Aqui também jaz um patrimônio: identidade, memória e preservação patrimonial a partir do tombamento de um cemitério (o caso do Cemitério do Imigrante de Joinville/SC, 1962-2008). Dissertação de Mestrado em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade/UFSC, 2008.

FALCÃO, Luiz Felipe. Entre Ontem e Amanhã: diferença cultural, tensões sociais e separatismo em Santa Catarina no século XX. Itajaí: Editora da UNIVALI, 2000.

FERREIRA, Cristina. José Deeke e os embates interétnicos no vale do Itajaí. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Santa Catarina. 1998.

GOULART, Maria do Carmo Ramos Krieger. Vale dos índios, Vale dos imigrantes = Kle nuklol me ãgónhka óg nõ jó, kle nuklol me zug óg nõ jó. Blumenau: Cultura em Movimento, 2000.

HENRIQUES, Karyn Nancy Rodrigues. Territórios indígenas em espaços urbanos: um estudo da migração dos indígenas da Ti Ibirama para Blumenau- SC. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Florianópolis, 2000.

MACHADO, Gerson. Memória e relações étnicas: um olhar a partir da oralidade (Distrito do Bananal-SC, 1930-1940). Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal do Paraná. 2003. [representantes de identidades étnicas distintas]

MACHADO, Paulo Pinheiro. Bugres, tropeiros e birivas: aspectos do povoamento do planalto serrano. In: BRANCHER, Ana; AREND, Silva Maria Fávero (org.). História de Santa Catarina no século XIX. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2001.

MODESTI, Tatiane. A Escola Pública Primária em Chapecó: Nacionalização e Modernização entre o Rural e o Urbano (1930-1945). Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina. 2011. [indígenas, caboclos, portugueses, migrantes teuto e ítalo-gaúchos]

NODARI, Eunice Sueli. Etnicidades renegociadas: práticas socioculturais no Oeste de Santa Catarina. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2009.

OLIVEIRA, Eveli S. D’Avila, KLUG, João. Imigração e cultura étnica em Santa Catarina. In: FLORES, Maria Bernardete R., BRANCHER, Ana Lice (org.). Historiografia: 35 anos. [Florianópolis]: Letras Contemporâneas, 2011. p. 79-92.

ONGHERO, André Luiz. Aprendendo a viver em novas terras: relações entre o grupo teuto-russo, os luso-brasileiros e os teuto-brasileiros em São Carlos-SC. X Encontro Nacional de História Oral. Associação Brasileira de História Oral. Anais eletrônicos. Pernambuco, 2010.

PELLIZZETTI, Beatriz. Um banco de imigrantes em Santa Catarina. Blumenau: Gráfica 43, 1985.

REICHERT, Patrício. Diferenças culturais entre caboclos e teuto-brasileiros de Porto Novo: a segregação social do caboclo. Dissertação (Mestrado). UFRGS. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia, Porto Alegre, 2008.

ROSA, André Luiz. Operários da Bola. Um estudo sobre a relação dos trabalhadores com o futebol na cidade de Itajaí (SC) entre as décadas de 1920 a 1950. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-graduação em História. 2011.

SANÉ, Abdou. A política sociolinguística do Brasil: uma visão política do falar interétnico.  Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política. Florianópolis, 2002.   (ver se trata de SC)

SCHLINDWEIN, Izabela Liz. Julie Engell-Günther: um novo olhar sobre a Colônia Dona Francisca. – Dissertação Mestrado em Patrimônio Cultural e Sociedade, da Universidade da Região de Joinville.  2011

SEIFFERT, Ana Paula. Línguas brasileiras de imigração faladas em São Bento do Sul (SC): estratégias para revitalização e manutenção das línguas na localidade. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Linguística. Florianópolis, SC, 2009. [línguas: alemão, ucraniano, português, italiano, polonês]

SELAU, Maurício da Silva. A ocupação do território Xokleng pelos imigrantes italianos no sul catarinense (1875-1925): resistência e extermínio. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-graduação em História. Florianópolis, 2006.

SEYFERTH, Giralda. A assimilação dos imigrantes como questão nacional. Mana. PPGAS/UFRJ. v. 3, n. 1. abr. 1997.

SILVA, Ana Cristina da. Alemães, brasileiros e pretos: relações interétnicas na região do alto Biguaçu (1950-1960). Monografia (especialização) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Florianópolis, 2000.

SILVA, Elias Manoel da. A palmatória: “Orleans já teve um tempo perigoso”: revolta social em área de imigração no sul de Santa Catarina na República Velha. 2006. 261 f. Dissertação (Mestrado em História)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.  (italianos, poloneses, alemães, letos)

SILVA, Janine Gomes da. Tensões, trabalho e sociabilidades: historias de mulheres em Joinville no seculo XIX. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciencias Humanas. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 1997.

VICENZI, Renilda. Mito e História na Colonização do Oeste Catarinense. Chapecó: Argos, 2008.  [italianos, indígenas, caboclos]

WACHOWICZ, Ruy Christovam. A imigração e os Botocudos (Xoklengues) do Taió. Revista de Estudos polono-brasileiros, ano 3, n. 2, p.34-59. Curitiba, 2002

WITTMANN, Luisa Tombini. O vapor e o botoque: imigrantes alemães e índios Xokleng no Vale do Itajaí/SC (1850-1926). Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2007.

WOLFF, Cristina S. Índias e Brancos no Sul do Brasil – reflexões sobre a memória e a construção de identidades. In: Renato Lopes Leite. (Org.). Cultura &Poder: Portugal – Brasil no século XX. Curitiba: Juruá, 2003, v. , p. 37-51.

ZOTZ, Werner. Gente Catarina: origens e raízes. Florianópolis: Letras Brasileiras, 2002.