Indígenas e Grupos Mestiços em SC

AGUIRRE NEIRA, Juan Carlos. Ocupação e gestão territorial de indígenas MBYÁ-Guarani: análise a partir da formação da Aldeia Itanhaen, em Santa Catarina – Brasil. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-graduação em Agroecossistemas. Florianópolis, 2008.

ALVES, Rosilene Maria. Se mostram de novo os bugres: abordagens da imprensa catarinense sobre o indígena (1900-1914). Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2000.

AMADOR, Milton Cleber Pereira. A colonização na pequena propriedade familiar pelo descendente de imigrante e o desenvolvimento socioeconômico de Concórdia (1920-1960). Tese (Doutorado em História) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos. 2010.

AMORIM, Christiano Schauffert de. Arquitetura do silêncio: o indígena e a escrita, relações de civilização e extermínio. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2002.  [Itajai-SC]

APARICIO, Adriana Biller. Direitos territoriais indígenas: diálogo entre o direito e a antropologia- o caso da terra Guarani Morro dos Cavalos. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito. Florianópolis, 2008.

BLOEMER, Neusa Maria Sens; MENDES, Isackson Luis Cavilha. Os guarani da aldeia da Conquista (SC): representações e práticas sociais em relação ao poder local e o processo político eleitoral brasileiro. Cadernos do CEOM– Ano 21, n.29. p. 133-164. Chapecó, 2008.

BRANCHER, Ana Lice. História de Santa Catarina: estudos contemporâneos. Florianópolis, SC: Letras Contemporaneas, 1999. 214p.

BRIGHENTI, Clovis Antonio. O Movimento Indígena no Oeste Catarinense e sua Relação com a Igreja Católica na Diocese de Chapecó/SC nas Décadas de 1970 e 1980. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História da UFSC) – Universidade Federal de Santa Catarina. 2012.

CHRISTÓVÃO, Mariani Balland. Exclusão social: a espiritualidade dos indígenas das florestas subtropicais do Vale do Itajaí – Santa Catarina – Brasil, como ato inclusivo. Tese (Doutorado)- Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Florianópolis, 2003.

CONSELHO INDIGENISTA MISSIONARIO. Toldo chimbangue: história e luta Kaingang em Santa Catarina. Xanxere: CIMI, 1984.

D’ANGELIS, Wilmar da Rocha. Para uma história dos índios do Oeste Catarinense. Cadernos do CEOM. Ano 4, N.6. Chapecó, nov. 1989.

DARELLA, Maria Dorothea Post. Ore roipota yvy porã “nós queremos terra boa”: territorialização guarani no litoral de Santa Catarina – Brasil. Tese (Doutorado)- Pontifícia Univesidade Católica de São Paulo. Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais. São Paulo, 2004.

DEBONA, Narcelio Inácio. O caboclo de Palma Sola e arredores: depoimentos sobre as décadas de 1930-1960. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em História. Curitiba, 2010.

GOULART, Maria do Carmo Ramos Krieger. Vale dos índios, Vale dos imigrantes = Kle nuklol me ãgónhka óg nõ jó, kle nuklol me zug óg nõ jó. Blumenau: Cultura em Movimento, 2000.

HENRIQUES, Karyn Nancy Rodrigues. Territórios indígenas em espaços urbanos: um estudo da migração dos indígenas da Ti Ibirama para Blumenau- SC. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Florianópolis, 2000.

HENTZ, Maria Izabel de Bortoli.. Nas vozes da educação escolar indígena, os sentidos do discurso dos professores xokleng como elemento constitutivo da identidade. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Lingüistica. Florianópolis, 2005.

HOERHANN, Rafael Casanova de Lima e Silva. O Serviço de Proteção aos Índios e os Botocudo: a política indigenista através dos relatórios (1912-1926). Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2005.

IUNSKOVSKI, Roberto. Migrantes caboclos em Florianópolis: trajetória de uma experiência religiosa. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2002.

JESUS, Samir Ribeiro de. Formação do trabalhador catarinense: o caso do caboclo do planalto serrano. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas. Florianópolis, 1991.

LAZARIN, Katiuscia Maria. Fanáticos, rebeldes e caboclos: discursos e invenções sobre diferentes sujeitos na historiografia do Contestado (1916-2003).  Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2005.

LISBOA, João Francisco Kleba. As múltiplas faces do Estado para os kaingang do oeste de Santa Catarina. Cadernos do CEOM. Ano 23, n.32. Etnicidades, p. 163-182. Chapecó, 2010.

LISBOA, João Francisco Kleba. O Direito entre os Kaingang no Oeste de Santa Catarina: um olhar a partir da antropologia jurídica. Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas, Programa de Pós-Graduação em Direito. Florianópolis, 2010.

LISBOA, Teresa Kleba. Mulheres migrantes de origem cabocla e seu processo de “empoderamento”. Revista Katálysis. Florianópolis, v. 5, n. 1 , p. 11-21, jan./jun. 2002.

LOCH, Silvia. Arquiteturas xoklengs contemporâneas: uma introdução à antropologia do espaço na terra indígena de Ibirama. Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Florianópolis, 2004.

MACEDO, Márcio de. Ao correr da pena: história e representação dos Kaingang no Jornal A Vóz de Chapecó, 1939-1953. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em História. Curitiba, 2010.

MAESTRI, Beatriz Catarina. O CIMI e o povo Xokleng: uma análise da atuação missionária na terra indígena Ibirama. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Florianópolis, 2001.

MANFROI, Ninarosa M. da Silva; NÖTZOLD, Ana Lúcia V. Professor Felicíssimo Belino e a primeira escola para os Kaingáng: a memória compondo a história e a história registrando a memória. Cadernos do CEOM, Ano 21, n. 28. p.304-324. Chapecó: Argos, 2008.

MANFROI, Ninarosa M. da Silva. A história dos Kaingáng da terra indígena Xapecó (SC) nos artigos de Antônio Selistre de Campos: Jornal a Voz de Chapecó (1939/1952). Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2008.

MANFROI, Ninarosa M. da Silva. Registros etnográficos de Antonio Selistre de Campos: a defesa da Terra Indígena Xapecó – Xanxerê/SC. Cadernos do CEOM, Ano 23, n.32, Etnicidades, p. 241-256. Chapecó: Argos, 2010.

MARQUETTI, Délcio; SILVA, Juraci Brandalize Lopes da. Aspectos da Cultura Cabocla: lembranças e esquecimentos. Cadernos do CEOM. v. 23, n.32. p. 395-412. Chapecó, 2010.

MARTINS, Moreno Saraiva. Ywyra’idja: do xamanismo às relações de contato. auxiliares xamânicos e assessores políticos entre os Guarani do Morro dos Cavalos (SC). Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Florianópolis, SC, 2007.

MARTINS, Pedro. Comunidade cafuza de José Boiteux/SC: história e antropologia da apropriação da terra. Tese (Doutorado). Universidade de São Paulo. Programa de Pós Graduação em Antropologia social. São Paulo, 2001.

MARTINS, Pedro; LEITE, Ilka Boaventura. Anjos de cara suja: etnografia da comunidade cafuza. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Florianópolis, 1991.

MELO, Clarissa Rocha de. Corpos que falam em silêncio: escola, corpo e tempo entre os Guarani.  Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Florianópolis, SC, 2008. [aldeias, norte de SC]

NAMEM, Alexandro Machado; BASTOS, Rafael Jose de Menezes. Índios botocudo: uma reconstituição histórica do contacto. 1991. Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciencias Humanas. Florianópolis, 1991.

NÖTZOLD, Ana Lúcia Vulfe; BRIGHENTI, Clóvis Antônio. Demografia e direito indígena: uma leitura a partir do contexto catarinense. Revista de Ciências Humanas [Florianópolis], Florianópolis, SC , v.43, n.1 , p. 145-163, abr. 2009.

OLIVEIRA, Melissa Santana de. Kyringué i kuery guarani: infância, educação e religião entre os guarani de M’ Biguaçu, SC. Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Florianópolis, 2004.

ORÇO, Claudio Luiz. Educação indígena: fronteiras culturais e inclusão social – análise da Terra Indígena Xapecó. Dissertação de Mestrado em História. Universidade de Passo Fundo. 2008. [Escola Indígena de Educação Básica Cacique Vanhkre, localizada na Terra Indígena Xapecó]

WOLFF, Cristina S. Índias e Brancos no Sul do Brasil – reflexões sobre a memória e a construção de identidades. In: Renato Lopes Leite. (Org.). Cultura &Poder: Portugal – Brasil no século XX. Curitiba: Juruá, 2003, p. 37-51.

OLIVEIRA, Philippe Hanna de Almeida. Comida forte e comida fraca: alimentação e fabricação dos corpos entre os Kaingáng da terra indígena Xapecó (Santa Catarina, Brasil). Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Florianópolis, 2009.

PERES, Jackson Alexsandro. Entre as matas de araucárias: cultura e história Xokleng em Santa Catarina (1850-1914). Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, Florianópolis, 2009.

POLI, Jaci. Caboclo: pioneirismo e marginalização. Cadernos do CEOM. v. 5, n. 7, p.45-88. Chapecó: FUNDOESTE/CEOM, 1991.

QUEZADA, Sergio Eduardo Carrera. A terra de Nhanderu: organização sociopolítica e processos de ocupação territorial dos Mbyá-Guarani em Santa Catarina, Brasil. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Florianópolis, 2007.

REICHERT, Patrício. Diferenças culturais entre caboclos e teuto-brasileiros de Porto Novo: a segregação social do caboclo. Dissertação (Mestrado). UFRGS. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia, Porto Alegre, 2008.

REICHERT, Patrício. Origem e trajetória do caboclo de Porto Novo: a formação da sua identidade camponesa. Cadernos do CEOM– Ano 23, n.32- Etnicidades, p. 267-287. Chapecó, 2010.

RENK, Arlene. As representações da colonização, no oeste catarinense, a partir dos brasileiros. Cadernos do CEOM. v. n. 7, p.7-44. Chapecó: FUNDOESTE/CEOM, 1991.

RENK, Arlene Anelia. A luta da erva: um ofício étnico no Oeste Catarinense. Chapecó: Grifos, 1997. (Dissertação de Mestrado apresentada ao PPGAS do Museu Nacional, UFRJ).

ROSA, Helena Alpini. A trajetória histórica da escola na comunidade Guarani de Massiambu, Palhoça/SC: um campo de possibilidades. Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2009.

ROSE, Isabel Santana de. Tata endy rekoe – fogo sagrado: encontros entre os Guarani, a ayahuasca e o Caminho Vermelho. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Antrolopologia Social, Florianópolis, 2010.

SANTOS, Silvio Coelho dos. A integração do índio na sociedade regional: a função dos postos indígenas em Santa Catarina. Florianopolis: UFSC, 1970.

SANTOS, Silvio Coelho dos. Índios e brancos no sul do Brasil: a dramática experiência dos Xokleng. Florianópolis: Edeme, 1973.

SCHULER SOBRINHO, Octacilio. Taipas: origem do homem do contestado, o caboclo. Florianópolis: Letras, 2000.

SELAU, Maurício da Silva. A ocupação do território Xokleng pelos imigrantes italianos no sul catarinense (1875-1925): resistência e extermínio. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em História. Florianópolis, 2006.

SILVA, Marcos Antônio da. Memórias que Lutam por Identidade: a demarcação da Terra Indígena Toldo Chimbangue/SC (1970-1986). Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2006.

VIEIRA, Edna Elza. Simbolismo e reelaboração na cultura material dos Xokleng. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Santa Catarina. 2004.

WACHOWICZ, Ruy Christovam. A imigração e os Botocudos (Xoklengues) do Taió. Projeções. Revista de Estudos polono-brasileiros, ano 3, n.2, p.34-59. Curitiba, 2002.

WEBER, Cátia. Tornar-se professora xokleng/laklãnõ: escolarização, ensino superior e identidade étnica. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação. Florianópolis, 2007.

WITTMANN, Luisa Tombini. O vapor e o botoque: imigrantes alemães e índios Xokleng no Vale do Itajaí/SC (1850-1926). Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2007.

WITTMANN, Luisa Tombini. Atos do contato: histórias do povo índigena Xokleng no Vale do Itajaí/SC (1850-1926). Dissertação (Mestrado)- Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Departamento de História, Campinas, 2005.