Tendo em vista as necessidades específicas do Ensino Remoto Emergencial (ERE), apresenta-se a seguir como o Sabi+ pode auxiliar os docentes da UFRGS a revisar a bibliografia das disciplinas no Moodle para identificar e acessar documentos eletrônicos.
O Sabi+ é um sistema de busca que integra diversas bases de documentos, incluindo o catálogo SABi e o Lume da UFRGS, bem como o Portal da CAPES e as diversas assinaturas feitas pela Universidade.
Importante: em caso de dúvidas sobre as instruções desta página, entre em contato com a biblioteca de sua unidade.

Com o acesso mais restrito ao acervo físico das bibliotecas no ERE, o uso dos acervos digitais deve ser promovido como alternativa e substituto das bibliografias impressas.

As bibliotecas da UFRGS seguirão inicialmente com suas atividades presenciais suspensas, incluindo o empréstimo de acervo físico, em conformidade com as portarias da Universidade e o sistema de bandeiras do Governo Estadual.

Quando o serviço de empréstimo for restabelecido, ele retornará com capacidade limitada , uma vez que livros e demais itens físicos são potenciais vetores de contágio. Os materiais emprestados devem ficar em quarentena por 10 dias após sua devolução, ficando disponíveis para novo empréstimo apenas depois de decorrido este prazo. Esse procedimento limitará ainda mais a capacidade dos acervos de atender a demanda de informação gerada pelas atividades de ensino.

Esse quadro reforça a necessidade de que os docentes busquem as alternativas disponíveis on-line para as bibliografias de suas disciplinas.

O Sabi+ é uma interface de busca integrada que permite pesquisar ao mesmo tempo no Catálogo SABi e em outras bases de dados.

Página inicial do Sabi+. Clique nas imagens para ampliá-las.

O Sabi+ reúne mais de 30 bases, totalizando mais de 130 milhões de registros. Entre as bases que compõem o Sabi+, podem ser citadas:

– Minha Biblioteca (coleção de e-books com mais de 11 mil títulos em português);

– eBook Collection da EBSCOhost (coleção de e-books com mais de 190 mil títulos, predominantemente em inglês);

– Lume – Repositório Institucional da UFRGS;

– bases de artigos de periódico com texto completo do Portal da CAPES.

O acesso ao Sabi+ pode ser feito de várias formas:

– caixas de busca posicionadas em destaque na página inicial dos sites das bibliotecas da UFRGS (abaixo alguns exemplos);

– menu do site institucional da UFRGS;

Detalhe do menu do site institucional da UFRGS.

– endereço de redirecionamento sabimais.ufrgs.br;

Página de redirecionamento para o Sabi+.

– link no cabeçalho do Catálogo On-line SABi.

Página inicial do Catálogo On-line SABi.

O Sabi+ pode ser acessado fora da rede da UFRGS, mas é importante realizar a configuração de proxy no computador pessoal ou dispositivo móvel (tablet, celular). Esta configuração permite o acesso a textos completos das bases assinadas pela Universidade fora de sua rede.

A configuração de proxy é um procedimento simples e rápido que pode ser realizado nos sistemas operacionais Windows, MAC OS, Android e iOS. Também pode ser feito no navegador Mozilla Firefox. Para o passo a passo de como configurar o proxy, acesse nossa página com as instruções necessárias para cada sistema operacional.

Após a configuração de proxy, deve ser feito login no Sabi+ para que todos os seus recursos possam ser utilizados fora da rede da UFRGS.

Detalhe da página inicial do Sabi+.

O login é o mesmo do Portal do Servidor.

Detalhe da página de login Autenticação Federada UFRGS.

↑ Topo

Instruções específicas de todos os recursos e funcionamento do Sabi+ podem ser encontradas na página Ajuda Sabi+, que pode ser acessada a partir do menu do Sabi+ e das caixas de busca dos sites das bibliotecas.

A seguir, estão listados alguns cuidados e sugestões para verificar a existência de versão eletrônica de uma obra de bibliografia de disciplina.


1 Dê preferência à busca avançada utilizando os campos Autor e Título.

Página do Sabi+ com lista de resultados de busca avançada. Clique nas imagens para ampliá-las.

2 Para maior precisão na recuperação de e-books, utilize o filtro Livros eletrônicos, acima do campo de busca.

Detalhe dos filtros da busca do Sabi+, com o filtro Livros eletrônicos selecionado.

3 Cuidado ao pesquisar por ISBN. A edição digital de um livro possui ISBN diferente da edição impressa. Por isso, pesquisar pelo ISBN da edição impressa pode não recuperar a edição eletrônica. Caso realize pesquisa por ISBN e não encontre a obra, confirme pesquisando também por autor e título.

Página do Sabi+ com resultado de busca por ISBN da edição impressa de uma obra. O Sabi+ também possui a edição eletrônica, mas a busca utilizando o ISBN da edição impressa não a recupera.
Página do Sabi+ com resultado de busca por autor e título, com uso do filtro Livros eletrônicos. A obra recuperada é a mesma da tela anterior, mas em sua edição eletrônica.
Detalhe da página de resultados do Sabi+, com logos e links para bases que não são recuperadas pela busca integrada.

Importante: o Sabi+ não abrange todas as bases assinadas pela UFRGS, por motivos técnicos ou por política de fornecedores.

As bases que não são recuperadas podem ser identificadas e acessadas a partir do Sabi+, na coluna da direita da lista de resultados.

Para acesso ao conteúdo dessas bases é necessário realizar pesquisa em suas próprias interfaces de busca.

Todas exigem configuração de proxy.

↑ Topo

Link permanente é um link que permite o acesso direto a um registro no Sabi+, sem necessidade de nova busca pela bibliografia.

Importante: nunca utilize o endereço da barra de navegação para criar links aos registros do Sabi+. Esse endereço não é permanente e irá gerar um link quebrado. Utilize apenas o link permanente do próprio registro, conforme explicado a seguir.


1 Para gerar o link permanente de um registro, primeiro realize a sua busca (ver tópico Busca e recuperação de documentos eletrônicos no Sabi+). Para acesso completo, configure o proxy e faça login no Sabi+.

Página inicial do Sabi+. Clique nas imagens para ampliá-las.

2 Verifique se a obra desejada corresponde à sua busca e abra o registro clicando sobre o título do registro.

Página do Sabi+ com lista de resultados de busca.

3 No resumo detalhado do registro, selecione a opção “Salvar” no menu “Ferramentas”, à direita.

Página do Sabi+ com resumo detalhado de um registro.

4 Marque a opção “Formato de citação”, selecione “ABNT” (ou o formato mais utilizado em sua área) e clique em “Salvar”.

Ferramenta Salvar do Sabi+.

5 Selecione a referência completa, copie (Ctrl+C) e cole (Ctrl+V) na sua lista de bibliografia ou inclua diretamente no Moodle (ver tópico Criação no Moodle de lista de bibliografia com links para o Sabi+).

Detalhe da ferramenta Salvar do Sabi+.

↑ Topo

Sugere-se incluir no Moodle uma página com a lista de documentos eletrônicos das bibliografias identificadas e acessíveis pelo Sabi+, conforme passo a passo a seguir.

Importante: para maiores informações sobre o uso do Moodle, acesse a página Ajuda Moodle UFRGS.


1 Clique em “Ativar edição”.

Detalhe da barra de menus no Moodle. Clique nas imagens para ampliá-las.

2 Clique em “Acrescentar recurso” e selecione “Página” no tópico de sua preferência.

Detalhe para acrescentar recurso no tópico.

3 Preencha o campo “Nome” com “Bibliografia”. É possível também incluir uma descrição e selecionar a opção “exibir descrição na página do curso”.

Início da criação de página.

4 Cole a bibliografia atual (básica essencial, básica e complementar) no campo “Conteúdo da página”.

Seção de conteúdo da página com bibliografia original.

5 Cole a referência completa copiada do Sabi+ com o link permanente (ver tópico Acesso direto à bibliografia com link permanente do Sabi+) em substituição à referência anterior da mesma obra ou obra equivalente.

Seção de conteúdo da página com referências atualizadas conforme Sabi+.

6 Selecione o link, copie e clique na opção “Inserir/editar link”.

Detalhe de inserir link na seção de conteúdo da página.

7 Cole o link permanente copiado no campo “URL do link”.

Aba de propriedades gerais na janela de inserir link.

8 No campo “Alvo” selecione “Abrir numa nova janela (_blank)”.

Detalhe das propriedades para configurar que abra em nova janela.

9 É opcional incluir um “Título”. Depois, clique em“Inserir”.

Detalhe das propriedades para incluir título no link.

10 O procedimento dos passos 5 a 9 deve ser repetido para cada referência da bibliografia que for substituída por versão on-line.

11 Para separar a bibliografia por grupos (básica essencial, básica e complementar), acrescente o nome de cada um dos grupos, selecione o nome e, na opção “Parágrafo”, selecione a opção “Título 3”.

Detalhe na seção de conteúdo da página para formatar subtítulos.

12 Após finalizar as edições na página, clique em “Salvar e voltar ao curso”.

Final da criação da página.

13 A página será apresentada como um link no tópico escolhido.

Detalhe da visualização do tópico com a página criada.

14 Se for necessária alguma alteração, clique em “Editar” e depois em “Editar configurações” para abrir a página de edição.

Detalhe do menu para alterações da página.

15 Visualize a página com os links para revisar o conteúdo.

Visualização da página com links inseridos.

↑ Topo

A disponibilização de documentos no Moodle deve observar a legislação vigente de direitos autorais.

Abaixo, relação do que pode ou não pode ser disponibilizado no Moodle e plataformas semelhantes, segundo o documento Boas práticas para o Ensino Remoto Emergencial – Direito Autoral, da professora Kelly Lissandra Bruch, da Faculdade de Direito da UFRGS, divulgado pela SEAD.

Importante: as restrições se referem à disponibilização de arquivos pdf ou outro tipo armazenados diretamente no Moodle. Não se referem à inserção de links para documentos armazenados fora do Moodle, desde que disponibilizados legalmente por fontes confiáveis, como o Sabi+, por exemplo.


O que pode ser disponibilizado

PEQUENOS TRECHOS DE:

– livros, desde que referenciada corretamente a fonte;

– filmes, vídeos, podcasts, desde que referenciada corretamente a fonte;

– artigos científicos ou de opinião, desde que referenciada corretamente a fonte.

ÍNTEGRA DE:

– livros, filmes ou artigos que estejam em domínio público;

– livros, vídeos, artigos, filmes, podcasts, que sejam disponibilizados a público pelos seus autores e que não conste expressamente a vedação a uso;

– fotografia, foto de pintura, gravura, escultura, partitura, etc., se não consta “direitos reservados”ou ©, desde que referenciada corretamente a fonte.

O que não pode ser disponibilizado

ÍNTEGRA DE:

– livros impressos digitalizados cujos direitos estejam reservados;

– filmes, vídeos, podcasts, cujos direitos estejam reservados;

– artigos científicos ou de opinião, cujos direitos estejam reservados;

– qualquer material que contenha © ao lado do nome e com ano.


Acesse o documento Boas práticas para o Ensino Remoto Emergencial – Direito Autoral para mais informações sobre direitos autorais.

Acesse também a página Ensino Remoto de Emergência da SEAD para dicas e materiais de apoio para auxiliar a oferta do ensino remoto emergencial na UFRGS.

↑ Topo