O Diário Oficial do Estado (DOE) publicou ontem, 10 de outubro, o decreto do Governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, determinando o encerramento das atividades da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul - FZB. A medida regulamenta a extinção autorizada pela Lei nº 14.982 de 16 de Janeiro de 2017 regulamentada através do Decreto nº 54.268, de 10 de outubro de 2018.

A Direção do Instituto de Biociências se solidariza com todos nosso colegas da Fundação e entende que é inaceitável qualquer medida no sentido de extinguir, desmembrar ou alienar o enorme e inestimável acervo da FZBRS, bem como de demitir seu quadro de técnicos, especialmente dos curadores e técnicos de apoio, pois estes são a única garantia de perpetuação dos acervos. As irreparáveis perdas que a extinção da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul imputará à sociedade, especialmente diante do insignificante impacto financeiro resultante. Não se conhece iniciativa semelhante em nenhum país do mundo desenvolvido, mesmo naqueles em que se tenha implementado políticas de austeridade em reação à atual crise econômica mundial. A extinção da Fundação Zoobotânica, representará o maior retrocesso científico, ambiental e cultural da história do Rio Grande do Sul.

Sentimo-nos, portanto, obrigados, como especialistas e cidadãos, a emitir nossa manifestação lamentando profundamente a decisão arbitrária e não mediremos esforços de buscarmos alternativas juntos aos órgãos competentes.

 

Direção do Instituto de Biociências