Alteridade
José Roberto Goldim

Emanuel Lévinas é um dos mais importantes autores de referência na reflexão moral contemporânea. Lévinas mistura a tradição grega e a judaica. Uma de suas idéias básicas é a da alteridade, isto é colocar o outro no lugar do ser. Nesta visão, o outro não é um objeto para um sujeito.

"... tudo começa pelo direito do outro e por sua obrigação infinita a este respeito. O humano está acima das forças humanas."
Na sua proposta ele, de certa forma, inverte as propostas da Lei de Ouro e do Imperativo Categórico. Ao invés do indivíduo agir frente ao outro como gostaria de ser tratado e que isto deveria ser uma norma universal, é a descoberta do outro que impõe a conduta adequada. De acordo com Christiam Descamps, "a relação com o Outro é a base de uma co-presença ética". Cada um é constantemente confrontado com um próximo. Não sou Eu frente ao Próximo (Outro), mas sim os Outros continuamente frente a Mim.

Esta proposta rompe com a perspectiva autonomista eindividual para remetê-la a uma visão de rede social. Deixa de ter sentido a máxima "A minha liberdade termina quando começa a dos outros", sendo substituída pela proposta de que a minha liberdade é garantida pela liberdade dos outros. Ricardo Timm de Souza escreveu que "a responsabilidade pelo outro que significa responsabilidade por si mesmo enquanto negação da neutralidade".
 

Descamps C. As idéias filosóficas contemporâneas na França. São Paulo: Jorge Zahar, 1991:85.

Souza RT. As fontes do iluminismo latino. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004:162-174.



Modelo Personalista
Modelos explicativos utilizados em Bioética
Textos - Conceitos Fundamentais
Página de Abertura - Bioética

Texto atualizado em 07/08/2005
(C)Goldim/1997-2005