Caso
Doação de Óvulos


José Roberto Goldim


Uma senhora procura uma clínica de reprodução assistida para realizar um procedimento que possibilitasse realizar o seu desejo de ter um filho. Ela poderá ter a possibilidade de gestar um filhos seu utilizando ovócitos seus, que serão produzidos por estimulação ovariana e posteriormente fertilizados in vitro com semen de seu esposo.  Ela não tem recursos para custear o tratamento. O médico lhe propõe uma solução para este problema. Ela se submeteria aos procedimentos de estimulação ovariana e parte dos ovócitos (óvulos) gerados e captados seriam utilizados para os procedimentos dela e parte em uma outra senhora que necessita de óvulos para também realizar o seu desejo de ter filhos e que se dispõe a custear ambos os tratamentos.

Ela aceita a proposta. É feita a primeira tentativa. São produzidos ovócitos que são utilizados para os procedimentos de ambas mulheres. Ela não conseguiu ter uma gestação com os embriões que foram implantados.

Submeteu-se novamente  outro ciclo de estimulação, novamente com sucesso. Novos ovócitos foram obtidos e utilizados para ela e para outra pessoa, que ela não sabe se era a mesma anterior ou não. Novamente o procedimento resulta em uma nova não obtenção de gestação.

Ela fica muito deprimida e procura atendimento de apoio psicológico em uma instituição que atende pacientes que não podem pagar tratamentos psicoterápicos.


Bioética e Reprodução
Página de Abertura -  Bioética

Texto incluído em 15/05/2003
(c)Goldim/2003