Manifestação compulsória de doação de órgãos


Manifestação compulsória de doação de órgãos/Goldim

É uma alternativa ainda pouco debatida, feita pelo Prof. Robert Veatch, do Kennedy Institute of Ethics. A proposta é que todas as pessoas tenham que optar formalmente por doar ou não seus órgãos, utilizando ocasiões onde toda a população tenha que ser mobilizada ou que o indivíduo tenha que estabelecer um contato com órgãos governamentais. A vantagem que seus defensores mais apregoam é a de que todos os indivíduos ainda capazes e competentes teriam que se manifestar.

O Canadá poderá ser o primeiro país do mundo a utilizar este tipo de procedimento.

No substitutivo apresentado pela Câmara de Deputados, para a atual lei para transplantes, aprovada no Congresso Nacional, constava este tipo de procedimento, denominando-o de Consentimento Afirmativo.


Ética Aplicada aos Transplantes de Órgãos
Página de Abertura - Bioética

©Goldim/97