Biblioteca virtual LATINDEX reúne 14 mil títulos de revistas científicas

Compartilhe
Diversas revistas científicas editadas em países ibero-americanos foram compiladas na biblioteca virtual Latindex, http://www.latindex.unam.mx/
que com 14 mil títulos se transformou em uma plataforma única de difusão das descobertas científicas da região.
Os autores do arquivo digital, que são membros de universidades, fundações e centros de documentação de países da América Latina, do Caribe, Portugal e Espanha, se reúnem a partir de hoje em La Paz para discutir o desenvolvimento e possíveis melhoras no site.
A presidente da Latindex, a mexicana Ana María Cetto, disse que, após nove anos de trabalho, foi disponibilizado um produto único no gênero. “Não há outro sistema que contenha tanta informação sobre as revistas acadêmicas editadas nos países ibero-americanos”, disse a especialista, eleita Mulher do Ano no México em 2003. A pesquisadora também é diretora adjunta da Aiea (Agência Internacional de Energia Atômica), que neste ano obteve o Prêmio
Nobel da Paz por seus esforços na prevenção do uso militar da energia nuclear.
Segundo Cetto, os serviços beneficiaram o acesso do público à produção acadêmica por meio da internet e constituem um incentivo para que cientistas da região possam mostrar seu trabalho, às vezes excluído nas publicações européias e americanas. O objetivo do Latindex é “mostrar que nem tudo publicado no exterior é melhor. Em nossos países também são divulgados projetos científicos de qualidade”, afirmou Cetto.
A organização quer que todas as revistas registradas ofereçam gratuitamente seus textos. Isso já acontece, como conseqüência de uma corrente acadêmica que procura dar acesso total à produção científica, contra o modelo de privatização dos serviços. Os participantes, que encerrarão o encontro na próxima sexta-feira, pertencem a diversas universidades e centros
especializados em documentação de países como Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Cuba, Equador, México, Panamá, Peru e República Dominicana.
Fonte: Comissão Brasileira de Bibliotecas Universitárias – CBBU
11 de novembro de 2005

Publicado por Gabriela Marchioro