Castro Alves e a poesia revolucionária

“Presa nos elos de uma só cadeia, 
A multidão faminta cambaleia, 
E chora e dança ali! 
Um de raiva delira, outro enlouquece, 
Outro, que martírios embrutece,
Cantando, geme e ri!”
(O navio negreiro, 1868)

Castro Alves, o aniversariante do dia, é autor ímpar na produção literária brasileira, principalmente na intitulada “poesia social”.

A obra do poeta, batizado Antônio Frederico de Castro Alves e nascido em Salvador no ano de 1847, faz bonito no acervo da BC! 

Além dos principais livros publicados com a obra do autor, o acervo conta com estudos a respeito de sua vida e de sua história, análises e compilações bibliográficas sobre sua obra.

Castro Alves teve seu trabalho pautado pela indignação quanto às questões sociais do seu tempo, especialmente quanto à escravidão e seus horrores. Recebeu, assim, o título de “o poeta dos escravos”.

A você também causa indignação a opressão e as injustiças sofrida pelo povo? Vem conhecer Castro Alves e sua poesia revolucionária. Sem poesia, jamais.

Algumas das obras do e sobre o autor que você encontra em nosso acervo:  ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
869.0 (81) A474e – Coleção Eichenberg
869.0 (81) A474p – Coleção Eichenberg
869.0(81) A474pm – Coleção Eichenberg
869.0 (81) A474ca – Coleção Eichenberg
869.0 (81) A474pa – Coleção Eichenberg
929 A474C – Coleção Eichenberg
929 A474C1 1986 – Coleção Eichenberg
BOG Alves 1958 – Setor de Obras Raras (consulta mediante agendamento)

Para consultar o Catálogo On-Line de todas as bibliotecas da UFRGS, acesse <https://sabi.ufrgs.br/F>.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 

 

14 de março de 2019

Publicado por Zuleika Branco