Como escolher o método de pesquisa mais adequado para sua monografia?

Quantas vezes você já se deparou com a seguinte dúvida: qual método de pesquisa devo escolher para meu estudo? Essa dúvida é mais comum do que você pode imaginar. Principalmente porque a escolha do método de pesquisa que não é uma tarefa trivial, uma vez que não existe uma única fonte de informação que reúna todos os benefícios, características e desafios de cada um deles.

É importante ter em mente que o método de pesquisa mais adequado para seu estudo irá depender do objetivo da pesquisa e do tipos de questões que você pretende responder. Veja abaixo alguns do métodos mais utilizados:

  • Revisão da Literatura: método bastante utilizado para reunir as informações existentes sobre determinado tópico. Essa revisão pode ser estruturada de duas formas, a depender do seu objetivo, que são: (i) Revisão ad-hoc, são feitas de forma livre sem a utilização de nenhum guideline e (ii) Revisão sistemática, realizada de forma sistemática, respeitando um conjunto de passos que devem descrevem desde a fase de coleta dos estudos até a analise dos mesmos.
  • Experimento Controlado: consiste na investigação de uma hipótese onde uma ou mais variáveis independentes são manipuladas para medir seu efeito em uma ou mais variáveis dependentes. Isso nos permite determinar de forma precisa como as variáveis estão se relacionando e se existe um relacionamento de causa e efeito entre elas. Cada combinação de valores de variáveis independentes nós chamamos de tratamento. Em um experimento simples, temos dois tratamentos representando dois níveis de uma variável independente (ex.: a utilização de uma ferramenta e a não utilização). A maioria dos experimentos necessitam que o ser humano (subject) faça algum tipo de tarefa. Desta forma, medimos o efeito de cada um dos tratamentos nos “subjects“.
  • Quasi-Experiment: frequentemente utilizado quando não é possível selecionar de forma aleatória que subject (ser humano) vai experimentar que tratamento.
  • Estudo de Caso: utilizado quando estamos analisando um determinado fenômeno em seu ambiente natural, por exemplo, quando queremos analisar o ganho de produtividade quando utilizamos um software, processo, metodologia dentro de uma empresa.
  • Estudo de Caso Exploratório: diferente do estudo de caso onde temos uma proposta que será utilizada em um determinado contexto. O estudo de caso exploratório é caracterizado pela falta de pesquisas preliminares, falta de uma hipótese formulada e/ou de um ambiente de pesquisa específico que limita a escolha da metodologia que será utilizada. É utilizado como passo preliminar em uma pesquisa exploratória e casual para explorar novos campos de pesquisa em que as questões de pesquisa ainda não foram identificadas e definidas.
  • Relato de Experiência: geralmente escrito por uma pessoa que participou de um projeto em uma empresa. Esse trabalho deve ter um objetivo prático, por exemplo, identificação e análise de um determinado problema, busca de soluções ou implementação de soluções na prática, ou ainda, identificação e análise dos resultados da implementação de uma determinada solução. Trabalhos feitos com o objetivo puramente de pesquisa não se enquadram nesse tipo de estudo. Além disso, diferentemente do estudo de caso, a participação ativa de pessoas (subjects) nos projetos é requisito necessário para esse tipo de estudo.
  • Metanálise (ou Meta-análise): estudos que integram os resultados de dois ou mais estudos independentes, sobre uma determinada questão de pesquisa, combinando, o resultado de tais estudos.
  • Survey: é um método utilizado para descrever, comparar, ou explicar atitudes e comportamentos. Não é apenas um questionário ou checklist para reunir informações. Existem dois tipos de survey: supervisionados ou não supervisionados. O primeiro exige que tenhamos um pesquisador para cada respondente, para garantir que o respondente entenda todas as questões e forneça as respostas (ex.: entrevistas feitas ao telefone). No não supervisionado, o pesquisador simplesmente envia o questionário e espera a resposta final, sem nenhum tipo de interferência.

A utilização de um método de pesquisa faz com que os resultados reportados no seu trabalho tenham maior credibilidade, além de permitir futuras extensões e atualizações do seu trabalho. Além disso, é fortemente recomendada a utilização de guidelines e procedimentos já estabelecidos na comunidade acadêmica para aplicação de cada um desses métodos de pesquisa. O não cumprimento destas orientações pode levar a resultados enganosos e inviabilizar a reprodução dos resultados da sua pesquisa.

Fonte: Blog FastFormat

11 de outubro de 2017

Publicado por Priscila Jacobsen