Dicas para escrever um ótimo resumo para um congresso

Na nossa vida profissional é muito importante participar de Congressos e Simpósios. É um momento importante para divulgar nosso trabalho e aprender com o dos outros profissionais. Pensando nisso, separei algumas dicas para facilitar a sua escrita do resumo. Fique a vontade para compartilhar esse texto com seus colegas. E com certeza a discussão ficará muito mais rica se você puder compartilhar a sua experiência. 

Se você tem algum evento em vista, mas ainda não escreveu o resumo, ou não sabe se irá participar, tem um pensamento do Goethe que vai fazer você mudar de opinião:

“Em relação a todos os atos de iniciativa e de criação, existe uma verdade fundamental cujo desconhecimento mata inúmeras ideias e planos esplêndidos: a de que no momento em que nos comprometemos definitivamente, a providência move-se também. Toda uma corrente de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda sorte de incidentes e encontros e assistência material que nenhum homem sonharia que viesse em sua direção. O que quer que você possa fazer ou sonhe que possa, faça. Coragem contém genialidade, poder e magia. Comece agora.” Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832 dC)

Você decidiu escrever, mas por onde começar?

Estruture suas ideias

Quando a gente realiza um trabalho científico ou profissional muitas vezes temos mais de um objetivo ou metodologia. Então a primeira coisa a fazer é definir exatamente sobre o que você vai escrever. Para isso responda as seguintes perguntas:

O que você estudou? Ou qual o objeto de estudo? Quais suas principais palavras-chave? (questão abordada)

Porque você estudou/trabalhou/ou se envolveu com isso? Qual questão você quis resolver e como você se propôs a resolvê-la? (metodologia)

Quais são as principais características desse objeto de estudo? Quais as principais dúvidas atuais sobre essa questão? (casuística ou estudo de caso)

Que resultados você atingiu? Quais dados você gerou utilizando determinada metodologia? (resultados)

Que dúvidas conseguiu explicar? Quais dúvidas novas surgiram? (discussões)

Que conclusões você chegou? E porque essas conclusões são importantes? (conclusões)

 

Escolha um bom título

O título é a parte mais importante do seu resumo. É através dele que os outros profissionais vão decidir se leem o seu resumo e se vão assistir a sua palestra.

O título é uma parte muito difícil de escrever, e ao mesmo tempo permite que você solte a sua criatividade. Eu geralmente penso nas questões respondidas no ítem anterior, defino quais são as minhas palavras-chaves, meu objeto de estudo e sua importância para o meio profissional ou acadêmico.

Por exemplo, no congresso/2014 apresentei junto com o João Paulo Picolini:

Vulcânicas e Vulcanoclásticas: Desafios em reservatórios não convencionais

Esse título é interessante porque começa com as palavras-chave (Vulcânicas e vulcanoclásticas) para convidar o público de interesse. Em seguida passa para o objeto de estudo (reservatórios não convencionais) e a importância do trabalho também está lá (desafios).

Outro título apresentado, junto com o prof. Dr. Excelso Ruberti foi:

Vulcanologia física da chaminé kimberlítica Régis: estilos eruptivos reconhecidos com base faciológica

Nesse título temos a palavra-chave do público de interesse (Vulcanologia física), o objeto de estudo (chaminé kimberlítica Régis), a questão abordada (estilos eruptivos) e a metodologia (reconhecimento com base faciológica).

 

Daqui pra frente eu vou utilizar o primeiro resumo como exemplo, ok?

 

Estruture o seu resumo

O resumo deve abordar 5 tópicos principais: 1) a questão abordada; 2) a metodologia; 3) o estudo de caso; 4) resultados e 5) conclusões e discussões. Minha sugestão é que você divida seu resumo em no mínimo três parágrafos, e no máximo em 5 (ou 6, se você quiser incluir uma discussão sobre o assunto). Você pode colocar os tópicos 1 e 2 no primeiro parágrafo; o 3 no segundo parágrafo; e o 4 e 5 no terceiro. Ou colocar cada tópico como um parágrafo (eu particularmente prefiro assim). Bem… é só uma sugestão…

o importante é que o seu leitor consiga entender o que você estudou, como realizou o estudo e a que conclusões chegou.

 

Defina a questão abordada

Nessa parte você deve apresentar o tema que você analisou. Pode ser sobre um mineral, uma rocha, uma determinada formação, um depósito mineral… enfim, o seu objeto de estudo. É importante também que você sugira porque esse assunto é importante.

No exemplo do primeiro resumo o objeto de estudo são os reservatórios não convencionais em rochas vulcânicas e vulcanoclásticas. E a importância é a de que eles podem se tornar promissores do ponto de vista econômico. Então a questão abordada ficou assim:

  Para suprir as demandas atuais e futuras de hidrocarbonetos e superar a escassez de novas descobertas em reservatórios convencionais, a indústria de petróleo tem focado a pesquisa de reservatórios mais complexos. Neste contexto, rochas vulcânicas e vulcanoclásticas vêm mostrando-se promissoras.

E a importância do estudo:

Na bacia de Neuquén – Argentina, por exemplo, na última década a exploração tem focado as unidades vulcânicas como importantes reservatórios de petróleo.

Escreva sobre a metodologia

Esse tópico demonstra qual método cientifico foi utilizado para responder a uma determinada questão. Como exemplo: revisão da literatura, mapeamento geológico, descrição de lâminas petrográficas, afloramentos, interpretação sísmica, e muitos outros. No exemplo utilizei a revisão da literatura, então esse tópico ficou assim:

  Este trabalho tem como objetivo exemplificar algumas ocorrências de reservatórios em rochas vulcânicas e vulcanoclásticas formados em ambientes e processos distintos. Além disso, analisar os principais processos que geram a porosidade nestas rochas.

Descreva o estudo de caso

No estudo de caso você deve introduzir quais as principais características desse objeto de estudo e as principais dúvidas sobre essa questão. No exemplo, os objetos de estudo são os depósitos de rochas vulcânicas e vulcanoclásticas, e os mecanismos de formação dessas rochas. Então ficou assim:

Rochas vulcânicas são formadas pelo resfriamento da lava em temperatura ambiente, e podem ocorrer em contexto subáreo, subaquoso ou subglacial.Rochas vulcanoclásticas são constituídas por qualquer material clástico composto, parcial ou totalmente, por fragmentos vulcânicos, independente de seu mecanismo de formação, modo de transporte, mecanismo de deposição ou mistura com fragmentos não-vulcânicos. Estas rochas são divididas emdois subgrupos: rochas vulcanoclásticas primárias e secundárias. As primárias são constituídas por fragmentos vulcânicos juvenis e incluem as rochas piroclásticas, autoclásticas, hialoclásticas e peperito. As secundárias, formadas por processos sedimentares, contêm fragmentos vulcânicos oriundos da desagregação de rochas vulcânicas pré-existentes.

Mostre seus resultados

Muitas vezes confundimos resultados com conclusões/discussões, mas são completamente diferentes. Os resultados são dados brutos, não interpretados. Qualquer pesquisador que tenha utilizado os mesmos dados e a mesma metodologia deve necessariamente chegar aos mesmos resultados. Isso faz parte da metodologia científica. Os resultados podem ser diferentes entre pesquisadores somente caso esses trabalhem com um número diferente de dados, ou refutem a metodologia utilizada.

O resultado independe da opinião do pesquisador, pode ser uma descrição de rocha, uma composição química, uma razão isotópica… No exemplo utilizei uma metodologia científica que foi a revisão da literatura, e cheguei ao resultado de que existem reservatórios em rochas vulcânicas ao redor do mundo. 

O texto ficou assim:

Reservatórios de hidrocarbonetos em rochas vulcânicas formadas em ambiente subáreo ocorrem na bacia de Liahoe (China). Já edifícios vulcânicos do Cretáceo Superior formadas em ambiente subaquoso, foram explorados no Texas (EUA) desde 1933…

 Discuta e conclua

As conclusões ou discussões são interpretativas e dependem, portanto, da experiência, criatividade e sensibilidade do pesquisador. A conclusão, juntamente com o título, são as partes mais importantes do resumo. É na conclusão que você efetivamente coloca o seu raciocínio. Nas discussões você pode ressaltar qual a importância/aplicabilidade do seu estudo e sugerir outros trabalhos.

No exemplo a conclusão foi de que essas rochas poderiam se tornar reservatórios de acordo com determinado processo vulcânico, ambiental ou tardio. O texto ficou assim:

A porosidade em rochas vulcânicas é comumente associada a vesículas e fraturas, enquanto nas vulcanoclásticas ao espaço intergranular. Entretanto, diferentes autores enfatizam também o papel da porosidade secundária, gerada por dois processos principais: a) dissolução de cristais, grãos e fragmentos líticos por ácidos orgânicos e b) interação com água meteórica. Outros processos, como a autobrechação e brechação por fraturamento hidráulico, também são referenciados como importantes para a geração de porosidade.

No resumo a discussão demonstra a aplicabilidade do estudo:

É importante destacar que a avaliação dessas rochas, como reservatórios de petróleo, é ainda modesta no Brasil, em razão do baixo conhecimento dos processos formadores e modificadores dos depósitos. Assim, o principal desafio neste sentido é idealizar modelos geológicos que possam abranger a caracterização dos diferentes tipos litológicos e dos processos aos quais eles foram submetidos. Dessa forma, estes modelos podem se tornar preditivos com relação à distribuição de fácies, o que é extremamente útil para a exploração e desenvolvimento destes reservatórios. Este conhecimento irá diminuir os riscos exploratórios na identificação de potenciais alvos e auxiliar o desenvolvimento de campos de petróleo.

Fonte: Texto de Leandro Thomaz em LinkedIn

2 de março de 2018

Publicado por Priscila Jacobsen