Lêdo Ivo, cronista e poeta

“Cronista, jamais celebrarás a primavera autêntica: todos os anos, por uma tentação de ofício, a bela quadra de agora te incita, e vais para a tua máquina portátil decidido a pôr as cartas na mesa, impor tua verdade subjetiva, que se nutre da nostalgia dos dias iguais às noites, e de um veemente equinócio da primavera, quando o sol corta o equador.”
(A cidade e os dias, p. 31)

Poeta aniversariante do dia, Lêdo Ivo faria 95 anos. 
Nascido em Maceió no ano de 1924, além de poesias, escreveu romances, crônicas, contos, ensaios e atuou como jornalista. 

Considerado cáustico pelas críticas e comentários proferidos, conservou este tom em obras como “Confissões de um poeta” (1979). Ao seu livro de crônicas “A cidade e os dias” (1957), foi atribuído o Prêmio Carlos Laet pela Academia Brasileira de Letras.

Ao longo de sua vida literária, representou o Brasil numerosas vezes em congressos culturais e encontros de poesia mundo afora. Foi membro da Academia Brasileira de Letras, tomando posse da cadeira dez em 1987.

O próprio autor doou seu rico acervo pessoal, incluindo manuscritos e fotografias, ao Instituto Moreira Salles, o IMS de São Paulo, em 2006.

Faleceu em Sevilha, no ano de 2012.

Não pode ir a São Paulo agora e quer ter acesso à obra do autor? Dá uma passadinha aqui na Biblioteca Central da UFRGS!

Só não pode perder a oportunidade de mergulhar na vasta literatura brasileira.
Consulte nosso Catálogo SABi e saiba o que tem em todas as bibliotecas da UFRGS. 

Saiba mais a respeito do autor na página do Instituto Moreira Salles.

 

18 de fevereiro de 2019

Publicado por Zuleika Branco