Res politica, verum gaudium

Escrevo este texto, fruto de reflexões de quem compulsoriamente se vê às portas de saída desta casa, para tentar desfazer ou, ao menos, expor um conflito deveras prejudicial à nossa instituição. Há muito tempo se opõe entre os estudantes, nessa casa, o interesse político ao interesse institucional, colocando-se aquele acima deste.

Com isto, quero dizer que muitos estudantes, apesar de preocuparem-se com o futuro de nossa faculdade, deixam de realizar (e o verbo correto é este) por não ocuparem cargo junto ao Centro Acadêmico. Isto é um erro, pois é dever de todos os discentes agir pelo interesse de nossa Instituição.

De outra banda, é notório que o vínculo político em nossa faculdade é frágil. Tendo participado das últimas 4 gestões do Centro Acadêmico, sinto-me seguro em afirmar que boa parte da nominata pouco ou nada colabora. Renúncias acontecem toda hora e de todas as formas: expressas ou tácitas, individuais ou (por absurdo que possa parecer) coletivas.

A gestão do Centro Acadêmico só é possível, diante desta situação, porque há pessoas que rompem esta oposição, dedicam-se por esta faculdade independentemente de ocuparem cargos simplesmente porque querem que ela melhore, evolua.

Esta oposição deve ser desfeita, rompida o quanto antes. Se é certo que nossa instituição é eivada de vícios por todos os lados, também é certo que os alunos têm poder e capacidade de transformá-la. Esperar por um resultado positivo nas urnas é, no mínimo, temerário: não ser eleito não significa, em momento algum, que não podemos agir por esta faculdade. Fazer parte desta casa significa que podemos agir por ela. Mais além, significa que devemos agir por ela.

O próprio vínculo institucional perde para este interesse. Conversando com ex-alunos, categoria a qual em breve pertencerei, percebi neles que ainda resta acesa aquela vontade, aquele ímpeto de transformar a Faculdade Livre de Direito.

A escolha de uma faculdade é, para muitos, a primeira decisão racional independente que é tomada e que terá grande efeito na vida do indivíduo. Decidir por esta faculdade significa torná-la nossa casa, e cabe a nós, membros desta casa, lutar pelo seu progresso.

O lema de nossa faculdade é Res severa, verum gaudium, e não res politica, verum gaudium, e sempre haverá espaço para aqueles que querem se dedicar a esta casa. Este, meus amigos, é o verdadeiro vínculo que temos com a nossa faculdade.

Ezequiel Fajreldines dos Santos, 5º Ano, noite.

Comentários estão fechados.