No ano de 2011, em Conselho da Unidade, foi aprovada uma proposta de reestruturação da atividade administrativa na Faculdade de Direito. Colocado em prática no início de 2012, esse novo sistema ainda é pouco conhecido pelo/as alunos/as e – o que gera ainda mais preocupação – por muitos/as dos/as próprios/as servidores/as que tiveram suas funções alteradas – por portaria já emitida pela Reitoria da Universidade – para adequar-se ao novo modelo.

A administração da Faculdade, em especial no âmbito dos departamentos e comissões, passa por mudanças estruturais significativas com a concentração das atividades sob uma gerência administrativa. O novo modelo tem como justificativa a redução do quadro dos/as servidores/as técnico-administrativos/as sofrida pela UFRGS nos últimos anos e a consequente necessidade de melhor aproveitamento da força de trabalho.

Para que seja possível entender e acompanhar a mudança, compara-se abaixo o novo e o antigo modelo de administração:

Como eraComo será
Até 2012, os 4 departamentos da nossa Faculdade (DIR01, DIR02, DIR03 e DIR04) e as Comissões (COMPESQ, COMEX e COMGRAD) possuíam uma espécie de secretaria – formada por 1 ou 2 servidoras(es) e, em alguns casos, bolsistas.

Todas as questões relativas ao interesse de cada departamento ou comissão eram administradas pelas/os suas/seus respectivas/os secretárias/os, que realizavam suas atividades na sede do departamento ou comissão (aquelas salas localizadas no térreo da FD, lembra?).

Havia também uma secretaria – localizada no primeiro andar – que reunia funções administrativas típicas, que não se encaixavam na rotina dos departamentos.

A partir deste semestre de 2012/1, começa gradativamente a redistribuição das atividades administrativas dos departamentos, das comissões e da típica secretaria para uma GERÊNCIA ADMINISTRATIVA. Esta divide-se em quatro “subgerências” que concentrarão funções específicas, a saber:

  • gestão ADMINISTRATIVA;
  • gestão de RECURSOS HUMANOS;
  • gestão de INFRA-ESTRUTURA, e
  • gestão de GRADUAÇÃO.

As/os servidoras/es que antes trabalhavam na secretaria geral, nos departamentos e, dentre as comissões, principalmente na COMGRAD, serão realocadas para uma dessas “subgerências”, com sede, com exceção da de Graduação, na antiga secretaria.

Funções das subgerências (conforme projeto aprovado pelo CONSUNI)

ADMINISTRATIVAINFRA-ESTRUTURA
  • Atendimento ao público interno e externo;
  • Serviços de Protocolo;
  • Comunicação;
  • Gestão Patrimonial;
  • Compras do Almoxarifado.
  • Manutenção Predial;
  • Gerenciamento de Espaços;
  • Gerenciamento de Telefonia;
  • Manutenção de equipamentos;
  • Gerenciamento de equipamentos de uso didático;
  • Manutenção de Rede de Informática.
RECURSOS HUMANOSGRADUAÇÃO
  • Processos Funcionais;
  • Frequência;
  • Processo Seletivo de Professor/a Substituto/a;
  • Estágio Probatório Docente;
  • Progressão Funcional Docente;
  • Concurso Público Docente;
  • Afastamentos.
  • Matrícula;
  • Definições Curriculares;
  • Programa semestral de disciplinas;
  • Monitoria;
  • Colação de Grau;
  • Formatura de Palco;
  • Formatura de Gabinete.

O que muda

A estrutura das Unidades permanece inalterada. A mudança, conforme já exposto, está na criação da gerência administrativa que agrupará atividades dos Departamentos e Comissões (os quais e as quais, vale reforçar, continuam existindo).

Agora, os concursos públicos e as seleções de bolsistas de monitoria – por exemplo – não serão mais feitos por cada Departamento, mas pela “subgerência” de Recursos Humanos e Graduação, respectivamente.

Questões referentes à avaliação feita nas disciplinas, como o recurso para revisar a nota de provas, ainda serão encaminhadas para os Departamentos, onde não mais estarão as/os servidoras/es, mas sim os/as bolsistas, responsáveis por encaminhar os documentos aos/às professores/as.

Assuntos englobados na competência de cada gerência (citados acima) deverão ser tratados na secretaria – primeiro andar do castelinho. Isso apenas não se aplica à COMGRAD, à COMEX e à COMPESQ, que permanecerão realizando as atividades – mesmo as novas – nas salas já destinadas a cada Comissão – no térreo do prédio.

Por que ficar atento

Conforme já mencionado, muitas/os das/os as/os servidoras/es cujas funções foram modificadas ainda não receberam devida capacitação para aplicar o novo modelo. Além disso, setores como o de GRADUAÇÃO, bastante procurado pelos/as alunos/as, podem sofrer com o acúmulo de funções.