Tag: Cultura (Página 1 de 23)

Evento sobre gênero do CAPP

O CAPP – Centro Acadêmico de Políticas Públicas – está convidando a todos para o Ciclo de Debates de Políticas Públicas, que nesta edição, versará sobre o tema: Questão de gênero – Os sete anos da Lei Maria da Penha e a rede de enfrentamento à violência contra a mulher. O debate contará com a presença de alguns dos atores envolvidos com a questão da violência envolvendo mulheres no Rio Grande do Sul, cada qual, trazendo experiências relativas às suas áreas de atuação. Relacionando o tema à assistência social, à justiça, às políticas para mulheres,à saúde e aos movimentos sociais. A mediação do debate estará sob a responsabilidade da Professora Drª Andrea Fachel.

O objetivo é que o conjunto de atores envolvidos, por meio da transmissão de experiências, amplie a visão dos futuros bacharéis de políticas públicas e demais alunos convidados, visto que não há um contato direto com as práticas, apenas com as teorias. O evento ocorrerá no dia 9 de outubro, às 18h30m, no Campus Vale – Instituto Filosofia e Ciências Humanas – Auditório da Genética.

 

Evento CAPP

40º Aniversário de Independência de Guiné-Bissau

Debate sobre diversidade sexual

AJURIS e Observatório contra a Homofobia promovem debate sobre diversidade sexual

 

A AJURIS e o Observatório contra a Homofobia promovem, nesta quarta-feira (28/8), um debate sobre a Proposta de Estatuto da Diversidade Sexual, lei de iniciativa popular que foi elaborada pela Comissão Especial da Diversidade Sexual do Conselho Federal da OAB. O evento será realizado no miniauditório da Escola Superior da Magistratura (rua Celeste Gobbato, 229, 2º andar).

O evento terá início às 9h, com a explanação da presidente da Comissão da Diversidade Sexual da OAB, Maria Berenice Dias, desembargadora aposentada.

O Estatuto da Diversidade Sexual contempla princípios, normas de conteúdo material e processual, de natureza civil e penal, que consagram uma série de prerrogativas e direitos a homossexuais, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis, transgêneros e intersexuais. Também assegura o reconhecimento das uniões homoafetivas no âmbito do Direito das Famílias, Sucessório, Previdenciário e Trabalhista. Além disso, criminaliza a homofobia e aponta políticas públicas de inclusão que precisam ser adotadas. “Tentativa de reverter tão perverso quadro de omissões e exclusões sociais”, destaca Maria Berenice no texto de apresentação do Estatuto. Também são identificados os dispositivos da legislação infraconstitucional a serem alterados, suprimidos ou acrescentados, de modo a harmonizar todo o sistema legal.

Outro encontro será realizado no dia 4 de setembro, no mesmo horário, com a presença do juiz Federal Roger Raupp Rios.

O Observatório contra a Homofobia foi criado pela AJURIS, constituído por entidades governamentais e da sociedade civil, com a finalidade de fomentar a atuação do Comitê Estadual de Enfrentamento à Homofobia, bem como acompanhar a apuração das práticas delitivas e ações discriminatórias contra a população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT).Departamento de Comunicação

Departamento de Comunicação

Imprensa/AJURIS

(51) 3284.9125

imprensa@ajuris.org.br

Convite Coletivo Negração

 

“… E a palavra “negro” nisso tudo? Por que razão ela vem sendo deixada de lado, em particular na instância instituída do saber: a universidade? Por que vários segmentos organizados da população negra também têm aderido a essa mudança, optando pelo prefixo “afro”, enquanto outros segmentos fazem questão de manter a palavra “negro” e promovê-la?”

O Coletivo Negração convida a todos e todas para participar da atividade de discussão com a presença do escritor Cuti, que também estará lançando seu Livro “Kizomba de Nuvem e Vento”.

O evento será às 19h no 3° andar, Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas – Av. João Pessoa, nº 52, centro.

Coletivo Negração na Faculdade de Direito

Motivados pelo momento histórico que a universidade passa, onde mais de 50 alunos auto-declarados negros ingressam no curso de Ciências Jurídicas da UFRGS, além do significativo aumento de cotistas em outros cursos tradicionais, o Coletivo Negração convida:

“Resistência escrava, movimento negro, cotas e o que eu tenho a ver com isso?”

Aula Inaugural de Recepção aos Calouros com:

-Sarau de Poesias

-Apresentação do Coletivo Negração

-Palestra

Prof° Mesc. Arilson dos Santos Gomes – Doutorando em História PPGH- PUCRS

-Atividade Cultural

Geanine Escobar – Mestranda de Memória Social e Patrimônio Cultural – UFPEL

As atividades serão realizadas a partir das 18h30 dia 16/08 (sexta) no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFRGS.

Av. João Pessoa, nº 80

Esperamos tod@s lá!!!

Axé!!!

Página 1 de 23

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén