Arquivos da categoria: Economia

Egito, Etiópia e Sudão retomam negociações sobre disputa na represa do Nilo

Via: Aljazeera

Os ministros de irrigação do Egito, Etiópia e Sudão se reuniram no Cairo para uma nova rodada de negociações com o objetivo de resolver uma disputa sobre uma barragem multibilionária que está sendo construída pelo governo etíope. A reunião de dois dias, que teve início na segunda-feira na capital egípcia, ocorre quase um mês depois que os três lados concordaram em trabalhar para resolver o problema em uma reunião intermediada pelos EUA em Washington, DC. Addis Abeba afirma que o projeto, apelidado de Grande Renascença Etíope da Renascença (DRGE), é crucial para o seu desenvolvimento econômico e, no seu auge, gerará mais de 6.000 megawatts de eletricidade.

Leia mais aqui

Crescimento econômico da Nigéria desacelera diante da queda do preço do petróleo

Via: Al Jazeera

As projeções de crescimento da economia nigeriana diminuiram diante de uma leve queda do preço do petróleo. A situação é preocupante, pois o petróleo representa mais de 90% das exportações do país. O presidente reeleito em fevereiro, Muhammadu Buhari, prometeu diversificar a economia, porém os resultados não estão sendo sentidos. O país disputa com a África do Sul o título de maior economia do continente africano e entre 2000 e 2014 registrou um crescimento anual do pib próximo a 7%, porém o crescimento anual nos últimos três anos não chegou a 3%.

Leia mais aqui

Banco Africano de Desenvolvimento aprova empréstimo para implementação do acordo africano de livre comércio

Via: Public

O Banco Africano de Desenvolvimento aprovou a liberação de 4,8 bilhões de dólares para a implementação do Acordo Continental Africano de Livre Comércio (AfCFA). Capitaneado pela União Africana, o acordo é um projeto ousado que irá integrar a economia de 54 países africanos e promete desenvolver a infraestrutura e o comércio intra-africano. A implementação do acordo começou em meados de 2018 e conta com a participação ativa do banco. Uma vez implementado, o acordo de livre comércio será o maior do mundo, com um PIB total estimado em 2,5 trilhões de dólares. .

Leia mais aqui