I Seminário CEBRAFRICA

Nos dias 23 e 24 de maio de 2018, acontecerá na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) o I Seminário do Centro Brasileiro de Estudos Africanos (CEBRAFRICA): Debates sobre a África Contemporânea: desafios securitários e estratégias de desenvolvimento. Serão abertas vagas nas modalidades apresentador e ouvinte, sendo os eixos temáticos do evento os indicados abaixo.

Cooperação Sul-Sul e o Continente Africano

Revisão histórica das relações dos Estados africanos com as grandes potências coloniais e as superpotências, enfatizando o protagonismo dos primeiros para obter recursos e construir um consenso coletivo básico, bem como o impacto e a influência das superpotências no desenvolvimento dos projetos nacionais africanos. Análise comparativa e interpretativa das relações dos Estados africanos com os novos atores da Cooperação Sul-Sul e as possibilidades de inserção internacional no Pós-Guerra Fria.

Desenvolvimento, Segurança e Integração Regional na África

Análise das transformações geopolíticas e econômicas no Pós-Guerra Fria, emergência de potências regionais africanas e processos de integração, com sua lógica política e possibilidades de formação de um espaço pan-africano. Análise da emergência da África como novo espaço de disputa estratégica global em função da crise energética e de recursos naturais e alimentares, bem como a nova e crescente relevância dos espaços oceânicos do Atlântico Sul e do Índico. Análise do espaço atlântico como eixo estratégico para as relações Brasil-África e como polo de desenvolvimento.

Política Externa dos Países Africanos

Análise do processo de construção dos Estados Nacionais africanos e da formulação e implementação de suas políticas exteriores. Descrição analítica das relações interafricanas, seus objetivos comuns e rivalidades internas, êxitos e fracassos, na edificação de um sistema continental. Análise das relações dos Estados africanos com as potências ocidentais e com os novos atores nas relações Sul-Sul.

Estado e Sociedade

Relações dos Estados africanos com a sociedade, discutindo o seu papel para a promoção de um consenso coletivo básico. Análise dos projetos nacionais africanos e do seu impacto para a construção de um desenvolvimento efetivamente autônomo e integrado.