Grupo investiga experiências de gestão democrática na América Latina

Dezenas de pessoas em uma manifestação carregando bandeiras, entre as quais se destaca uma da Colômbia

As experiências de participação popular para além da eleição de representantes e da fiscalização dos atos do Estado são o tema do estudo em andamento do Grupo de Pesquisa Estado, Democracia e Administração Pública. Coordenado pelo professor de Administração Pública da Escola de Administração, Aragon Dasso Júnior, o grupo pesquisa e compara as experiências da América Latina.

Em entrevista para a Rádio da Universidade, o professor fala de algumas dessas iniciativas e destaca países como a Colômbia, Equador e Venezuela como os que implementam ações de gestão democrática. Também compara a situação de outros países latino-americanos com a do Brasil, carente dessas práticas. Para exemplificar, o professor cita a legislação da Venezuela, que obriga que qualquer mudança na Constituição do país seja aprovada pelo voto da população para ter validade.

O pesquisador fala ainda sobre o andamento do projeto de pesquisa. Alguns dos objetivos são publicar um atlas com o mapeamento das iniciativas realizadas até o momento e promover o intercâmbio das experiências de gestão democrática entre os países.