O Núcleo de Estudos em Justiça e Poder Político – NEJUP fundado pelo Prof Fabiano Engelmann  em 2009 é vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciência Política e ao CEGOV – Centro Internacional de Estudos sobre Governo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e registrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Composto por pesquisadores bolsistas da CAPES e do CNPq formados pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política e discentes de graduação do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

O Núcleo tem por foco veicular e produzir pesquisas que abordem  o estudo dos grupos dirigentes e sua relação com a legitimação das  diversas formas de poder, entre os quais se destacam o judiciário, o burocrático, o econômico e o científico. Também contemplam estudos sobre recrutamento e seleção de elites, a sociologia das instituições e dos diversos fenômenos societários que perpassam o poder político no Brasil e na América Latina, tais como   as relações de clientela e as dinâmicas de   exportação-importação de modelos institucionais.

Entre as temáticas estudadas nos últimos cinco anos destacam-se os projetos vinculados à problemática das relações entre Política, Direito e Judiciário. Nessa linha, o Núcleo contribuiu  com atividades de ensino, pesquisa e extensão que repercutam para melhor compreensão de noções conceituais e fenômenos que circundam aspectos culturais, institucionais e sócio-políticos da justiça e sua relação com o poder político.

Desde o  segundo semestre de 2014 vem sendo montada a Base de Dados sobre sistemas judiciais em países latino-americanos tendo por foco indicadores para o estudo do grau de independência política do poder Judiciário. A iniciativa é articulada no âmbito do projeto “Legitimidade Política do Poder Judicial na América Latina: Configurações Institucionais e Sociopolíticas do Judiciário e suas Elites na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Venezuela na década de 2000”, financiado pelo CNPq.  Pesquisadores do Núcleo também publicam análises de cenários sobre temas relacionados à Justiça e Política  no Boletim do CEGOV e no site Jota-Justiça. Em 2016 inicou o Projeto “Instituições Judiciais e Combate à Corrupção no Brasil:  gênese de uma causa jurídica e política” .

Acessar página