Design Visual teve uma das maiores notas do ENADE 2018

O coordenador da Comissão de Graduação do Design, Sérgio Leandro dos Santos, salienta o destaque obtido: “é importante ressaltar que o Design Visual da UFRGS foi o único do Brasil com nota padronizada 5”.


Os cursos de Design Visual, Relações Internacionais e Serviço Social da UFRGS obtiveram as maiores notas no Enade 2018 na comparação com as graduações das demais instituições de ensino superior brasileiras. Os resultados, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) na última semana, referem-se ao Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) aplicado no ano passado para concluintes de 29 cursos de graduação. Desses, 12 são ofertados pela UFRGS: Administração, Administração Pública, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Design Visual e de Produto, Direito, Jornalismo, Psicologia, Publicidade e Propaganda, Relações Internacionais e Serviço Social. Todos foram classificados com conceito 4 ou 5, os mais altos. A exceção é o curso de Administração Pública, que ficou sem conceito devido ao número insuficiente de participantes. O resultado detalhado do desempenho da UFRGS pode ser consultado no relatório elaborado pelo Inep. No site do Instituto é possível consultar o desempenho de todas as instituições. O Enade avalia, a cada três anos, o rendimento de graduandos do ensino superior em todo o território nacional.

O coordenador da Comissão de Graduação do Design, Sérgio Leandro dos Santos, salienta o destaque obtido: “é importante ressaltar que o Design Visual da UFRGS foi o único do Brasil com nota padronizada 5, que é a nota máxima, e a graduação de Design de Produto é a quinta melhor entre 160 cursos avaliados no Brasil”.

A coordenadora da Comissão de Graduação de Serviço Social, Vanessa Panozzo, também comemorou os resultados: “Manifestamos a satisfação do resultado do Enade para o curso de Serviço Social, o que demonstra compromisso, seriedade e competência com a formação em Serviço Social no estado do Rio Grande do Sul”.

“Nós recebemos com muita alegria esse resultado, que decorre de uma trajetória de trabalho de quase dez anos”, enfatizou o coordenador da Comissão de Graduação de Relações Internacionais, Érico Esteves Duarte. Como destacou o professor, essa foi a terceira avaliação em que o curso obteve nota máxima, “demonstrando que não houve mudanças de qualidade em decorrência das políticas de ações afirmativas. A entrada dos alunos cotistas não afetou a qualidade da UFRGS nem das federais em geral”, complementou.

Fonte: A.I UFRGS