UFRGS e a Covid-19

Chamada pública destina R$ 50 milhões a pesquisas para enfrentamento à Covid-19

< Voltar
Sumário
Foto: Vinícius Marinho/Fiocurz

Está aberta a chamada pública para financiar pesquisas que visam ao enfrentamento da Covid-19. A iniciativa é uma parceria entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Ministério da Saúde (MS). Ao todo, serão destinados R$ 50 milhões.

O objetivo é apoiar o desenvolvimento de pesquisas de cunho científico e/ou tecnológico relacionadas à Covid-19 e outras síndromes respiratórias agudas graves. Assim, a chamada busca incentivar o avanço do conhecimento, a formação de recursos humanos, a geração de produtos nacionais e também a formulação, implementação e avaliação de ações públicas voltadas à melhoria das condições de saúde da população brasileira.

As propostas devem enquadrar-se em um dos temas definidos pela chamada:

1. Tratamento: Estudos para avaliação de alternativas terapêuticas

2. Vacinas: Estudos para desenvolvimento de vacinas preventivas e/ou terapêuticas

3. Diagnóstico: Aprimoramento e desenvolvimento de novos testes diagnósticos e avaliação da acurácia destes

4. Patogênese e história natural da doença: Desenvolvimento de estudos para avaliação da patogênese e da história natural da doença causada por SARS-CoV-2.

5. Carga de doença: Desenvolvimento de estudos para avaliação da carga de doença

6. Atenção à Saúde: Estudos para avaliação da atenção à saúde nos três níveis de complexidade frente à epidemia de Covid-19

7. Prevenção e Controle: Avaliação do uso de EPI na prevenção, controle e manejo da Covid-19 e de outras síndromes respiratórias agudas graves; estudos sobre abordagens efetivas e viáveis para promover aceitabilidade, adesão e cumprimento das medidas de prevenção e controle da Covid-19 e de outras síndromes respiratórias agudas graves na população; estudos sobre estratégias de boa comunicação e prevenção de notícias falsas (fake news); estudos para avaliação da vigilância em saúde; e estudos para avaliação da efetividade de intervenções não farmacológicas frente à epidemia de Covid-19 e a outras síndromes respiratórias agudas graves.

As faixas de financiamento, prazos e demais orientações aos pesquisadores estão disponíveis no site da PROPESQ/UFRGS e no site do CNPq.