UFRGS e a Covid-19

Marcha Virtual pela Ciência debate o “Pacto pela Vida” nesta quinta-feira, 7

< Voltar
Sumário

Durante todo o dia 7, quinta-feira, a comunidade científica brasileira participará da Marcha Virtual pela Ciência, que acontece nesta quinta-feira, 7 de maio, e que tem como tema central a ciência e o “Pacto pela Vida”. O evento é promovido pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e visa chamar a atenção para a importância da ciência no enfrentamento à pandemia de Covid-19 e de suas implicações sociais, econômicas e para a saúde das pessoas.

A UFRGS estará presente em duas ações. A primeira é a edição semanal do Diálogos UFRGS, programa desenvolvido pela Rádio da Universidade e a UFRGS TV, que irá ao ar na manhã desta quinta-feira, 7, nas plataformas digitais da UFRGS TV (Facebook e Youtube), e tratará das atividades da Marcha e a importância da ciência neste momento de pandemia. Os convidados são Rui Oppermann, reitor da Universidade, Carlos Alexandre Netto, professor da UFRGS e membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC), e Angela Wyse, professora da UFRGS, também membro titular da ABC e secretária Regional da SBPC-RS. Os entrevistados falarão sobre a Marcha Virtual, a participação da Universidade no evento e a situação da ciência no Brasil e no mundo, atualmente, frente à pandemia do novo coronavírus.

A segunda atividade é a participação de pesquisadores da Universidade em uma série de vídeos desenvolvidos pela Secretaria Regional da SBPC (SBPC-RS), com apoio da UFRGS TV, que serão veiculados nas redes sociais durante a Marcha. Ao todo serão 11 vídeos gravados por pesquisadores do Estado que abordarão, dentro de dois minutos cada, temas variados sobre ciência e o novo coronavírus. Dentre os assuntos estão os seguintes: o Brasil a partir da Covid-19; a universidade, a ciência, a tecnologia, a inovação e o novo coronavírus; violência, música, literatura e a Covid-19. (Veja os títulos e os pesquisadores abaixo).

Segundo Angela Wyse, a SBPC vem trabalhando desde a sua implantação pela ciência no Brasil. “Nesse momento é fundamental mostrar a importância da ciência para enfrentar a pandemia e, também, levar à sociedade o que se tem produzido nas diversas áreas científicas. Sem a ciência não há futuro para a humanidade”, salienta ela.

Os vídeos serão veiculados a partir das 9 horas de quinta-feira, 7, na plataforma digital da SBPC-RS (https://www.facebook.com/SBPC-RS-296058207109910) e, depois estarão disponíveis no Repositório Digital da UFRGS (Lume).

Na programação do dia 7 estão previstos dois painéis nacionais. O primeiro aborda “O enfrentamento da pandemia de Covid-19 no Brasil”, das 10h30 às 12 horas; o segundo trata da “CT&I no Brasil: sucesso e desafios”, das 15h às 16h30. Também estão programados “tuitaços” para as 12h e as 18h com o uso das hashtags #paCTopelavida; fiqueEMCASAcomaciência e #MarchaVirtualpelaCiência. A programação completa por estado pode ser conferida em http://portal.sbpcnet.org.br/marcha-virtual-pela-ciencia/programacao/.

O objetivo da mobilização no Twitter é alertar e chamar a atenção para a luta que dura anos por recursos adequados para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia e para a saúde e educação no país, além da abordagem dos temas centrais da Marcha.

Jane Tutikian, vice-reitora da UFRGS, convida a comunidade acadêmica e científica a participar e acompanhar as ações da Marcha Virtual da Ciência. “Não dá para pensar em um país que ignore a ciência. Sem ela não há desenvolvimento, não há justiça social, não há como pensar em qualidade de vida. É por isso que a ciência está no centro do enfrentamento dessa pandemia e, é por isso, que nós queremos que você esteja junto conosco na Marcha”.

Juntos, mas a distância

As universidades federais estão mobilizadas em todos o país no enfretamento ao novo coronavírus. Elas estão presentes nos governos, nos hospitais, nas comunidades e na prevenção e mitigação dos efeitos da pandemia na sociedade. No Rio Grande do Sul não é diferente: universidades e institutos federais estão envolvidos em múltiplas atividades voltadas para o enfrentamento da crise que vão desde a produção de álcool em gel, exames de diagnósticos, à fabricação de equipamentos de proteção individual e de respiradores de baixo custo. Além disso, atuam fortemente junto à comunidade aplicando vacinas, distribuindo alimentos e material de higiene, na prestação de consultorias e participação em comitês governamentais.

Para Rui Oppermann, reitor da UFRGS, a atuação da Universidade frente à pandemia colabora diretamente na construção de estratégias que contornem os efeitos da crise de agora para o futuro. “Levamos em conta a proteção de vidas como bem maior e a retomada das atividades econômicas, sociais e educacionais. Desde o dia 16 de março, a UFRGS está com as aulas suspensas, mas segue exercendo efetivamente o papel que cabe a essa grande instituição.  Ao lado dos órgãos de governo, nossos pesquisadores têm buscado evidências científicas e elaborado estudos essenciais, visando gerar documentos de orientação que sirvam de subsídios para de políticas públicas”, reforça.

Esse novo momento, que exige o isolamento social, a Marcha “Pacto pela Vida” vai além de um esforço que mostra a importância da ciência para o Brasil. Acaba se tornando um evento primordial para ressaltar que, mesmo separados, é possível permanecer unidos em prol da ciência no enfrentamento da Covid-19.

“Sabemos o quão complexo é o momento vivido. Não há ilusões de que vamos superá-lo sem sacrifícios e, principalmente, sem a consciência de que a retomada não será a partir do ponto de onde paramos, mas, sim, de uma nova realidade. Precisamos aproveitar essa oportunidade para construir uma sociedade mais sustentável, mais democrática, mais humana e mais solidária”, diz o reitor da UFRGS. Para Wyse, a Marcha Virtual pela Ciência ressalta a importância das redes sociais para divulgar a ciência e aproximar as pessoas. “Todos poderão ter acesso ao conhecimento gerado nas universidades do país. Estamos vivendo um novo movimento de comunicação que veio para ficar, mesmo após a pandemia. Que a Marcha seja um espaço para mostrar o quanto estamos preocupados com a sociedade e que o papel dos cientistas é melhorar a qualidade de vida das pessoas”, finaliza Angela.

Confira os temas dos vídeos gravados pelos pesquisadores

Veiculação a partir das 9 horas do dia 7 na página da SBPC-RS

1) O Brasil a partir do coronavírus, com ênfase no RS: Ruben G. Oliven (professor titular da UFRGS e diretor da ABC);

2) A ciência & coronavírus: Carlos Alexandre Netto (professor titular da UFRGS, membro titular da ABC e conselheiro da SBPC);

3) Investimento na ciência & coronavírus: Odir Dellagostin (professor titular UFPel e diretor da FAPERGS);

4) Ciência e Tecnologia e Inovação & coronavírus: Luiz Lamb (professor da UFRGS e secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul);

5) Universidade & coronavírus: Rui Oppermann (professor titular e reitor da UFRGS);

6) Violência e coronavírus: José Vicente Tavares (professor titular da UFRGS e diretor do ILEA);

7) Violência contra a mulher e coronavírus: Márcia Barbosa (professora da UFRGS, diretora da ABC e membro da TWAS);

8) Discurso das elites econômica & coronavírus: Enio Passsiani (professor da UFRGS e secretário Adjunto da SBPC Regional -RS);

9) Tecnologias audiovisuais & coronavírus: Francisco Milanez (tecnólogo em Produção audiovisual UFRGS);

10) Literatura e coronavírus: Jane Tutikian (professora titular da UFRGS e vice-reitora da UFRGS);

11) Música & cérebro & coronavírus: Angela Wyse (professora da UFRGS, membro titular da ABC, membro titular da TWAS e secretária Regional da SBPC-RS).

Como participar

Os interessados podem produzir depoimentos em vídeo (duração de 30 segundos a dois minutos) ou escrito (em uma frase com até 120 caracteres) em favor da ciência e enviar para o e-mail marchavirtual@sbpcnet.org.br. O material será veiculado nos canais da SBPC nos dias que antecedem a Marcha e no dia da Manifestação Virtual, que tem como principal mote o “Pacto Pela Vida”. Confira orientações sobre a produção do material no Jornal da Ciência.

Todos os vídeos da campanha serão disponibilizados em uma playlist na TV SBPC, no YouTube, e nas redes sociais da SBPC (Facebook, Twitter e Instagram: @SBPCnet).

Acompanhe os canais oficiais da SBPC

UFRGS TV: Facebook e Youtube

Rádio da Universidade: https://www.ufrgs.br/destaquesradio/

SBPC-RS: https://www.facebook.com/SBPC-RS-296058207109910

SBPC no Facebook: https://www.facebook.com/SBPCnet/

SBPC no Twitter: https://twitter.com/SBPCnet

SBPC no Instagram: https://www.instagram.com/SBPCnet/

SBPC no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCH3fR8lXd-XxjBCC1ChsBSw

Confira a programação completa por estado em http://portal.sbpcnet.org.br/marcha-virtual-pela-ciencia/programacao/.

Tags: