UFRGS e a Covid-19

Projeto do HCPA e Ministério da Saúde oferece suporte psicológico a profissionais de saúde

< Voltar
Sumário
Site do TelePsi também oferece manuais e vídeos – Foto: Gustavo Diehl

Trabalhadores do Sistema Único de Saúde em sofrimento psíquico podem solicitar teleconsulta psicológica. UFRGS é uma das instituições apoiadoras

Já está disponível para os profissionais de saúde que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS) o TelePsi, projeto de atenção em saúde mental por teleatendimento. A iniciativa oferece uma central de teleconsulta, formada por profissionais da Psicologia e da Psiquiatria, para trabalhadores que atuem no atendimento de casos da covid-19 e estejam em sofrimento psíquico. O projeto é realizado pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) em parceria com o Ministério da Saúde e com o apoio de diversas instituições de ensino e pesquisa, dentre elas a UFRGS.

O atendimento pode ser solicitado pelo número 0800 644 6543, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. O canal é destinado a todos os profissionais das 14 categorias da saúde que atuam na pandemia, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, biomédicos e farmacêuticos.

No primeiro contato, será feito o cadastro e avaliação do quadro apresentado pelo paciente. Após esse primeiro momento, o profissional do TelePsi selecionará a melhor abordagem e tratamento. A teleconsulta será feita por videochamada, utilizando estratégias de intervenção em situação de crise, por meio de psicoeducação, psicoterapia cognitivo-comportamental e psicoterapia interpessoal. Os pacientes que forem identificados com potencial de risco ou sintomatologia muito intensa serão encaminhados para avaliação psiquiátrica. Se houver necessidade de medicação, a pessoa atendida será encaminhada para a rede de saúde local.

“Esperamos que os profissionais obtenham alívio para o seu sofrimento, utilizando o que já se sabe de intervenções que funcionam e que têm base científica. O projeto testará também que tipo de técnica pode ser mais adequada para essas situações de crise”, esclarece o coordenador do TelePsi, Giovanni Salum, professor do Serviço de Psiquiatria do HCPA. O projeto-piloto prevê atendimento a, pelo menos, 10 mil profissionais da saúde até setembro de 2020, podendo ser expandido de acordo com a procura. A iniciativa também oferece vídeos sobre psicoeducação e manuais sobre o assunto, que podem ser consultados no site do projeto.

Com informações do Ministério da Saúde e HCPA

Tags: