UFRGS e a Covid-19

Reitor fala à comunidade sobre a reorganização das atividades da UFRGS

< Voltar
Sumário
Foto: Gustavo Diehl

O desafio institucional da UFRGS

Estamos iniciando a segunda semana de mobilização da Universidade contra a propagação do novo Coronavírus. Atravessamos a primeira semana com a implementação de medidas de proteção aos nossos alunos, docentes, técnicos administrativos e prestadores de serviços. Realizamos reuniões com integrantes da administração central e com os diretores de unidades para o encaminhamento de ações necessárias a fim de minimizar os impactos na vida acadêmica e buscar, em conjunto, alternativas ao ensino da graduação e da pós-graduação. Também procuramos definir algumas regras em relação à continuidade de trabalhos essenciais, como segurança, comunicação, laboratórios, criatórios e, em decorrência, medidas de proteção àqueles que necessitam trabalhar presencialmente.

A grande maioria dos nossos servidores está em regime de trabalho remoto, em linha com a recomendação dos órgãos de saúde de que, neste momento, a melhor proteção contra o vírus é ficar em casa. É fundamental lembrar a importância dos cuidados individuais de proteção, agora ainda mais necessários, tais como: restringir saídas apenas para a aquisição de gêneros de primeira necessidade; praticar o distanciamento social, quando em público; proteger a boca e nariz ao espirrar ou tossir, usando lenços de papel ou a parte interna do cotovelo; limpar objetos de uso frequente; lavar itens trazidos de fora de casa; lavar as mãos com água e sabão ou alternativamente com álcool gel e procurar assistência em quadros de febre persistente, tosse, corrimento nasal e dor no corpo.

Mas a UFRGS não parou!!! Fiel ao seu compromisso social, diversos setores, grupos e colegas, individualmente, estão participando de iniciativas voltadas à superação da pandemia. Temos um grupo de professores – incluindo membros do nosso Comitê responsável pelo Plano de Contingenciamento, instituído para discutir propostas frente ao novo Coronavírus (COVID-19) – que está prestando consultoria aos governos estadual e municipal nas áreas de epidemiologia, vigilância, administração hospitalar, gestão de risco e tecnologia da informação.

O reitor e o pró-reitor de Planejamento integram uma equipe de apoio direto ao Governo do Estado da qual, além da administração estadual, fazem parte órgãos de representação da sociedade. O objetivo é aproximar esses setores das instituições de ensino e do governo para o desenvolvimento de ações e iniciativas estratégicas, que vão desde o monitoramento da evolução da epidemia, à produção de equipamentos e acessórios hospitalares e de proteção individual, bem como a criação e execução de testes para o diagnóstico de infecção. Para esse último item, de fundamental importância tanto para o controle da população, como das pessoas que permanecem em atividade em diversos locais, mas principalmente em hospitais, já há a mobilização de laboratórios da UFRGS para a execução dos testes, como também a formação de um grupo de trabalho para, em parceria com outras universidades, produzirmos testes válidos. Nesse sentido, outros profissionais estão cooperando diretamente com o Governo do Estado, através da Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação, além das articulações feitas pela Aliança UFRGS, PUC e UNISINOS e o Pacto Alegre com a Prefeitura de Porto Alegre.

Passado o primeiro período de organização institucional, estamos agora colocando a Universidade em várias frentes de trabalho e cooperação. Pela página https://www.ufrgs.br/coronavirus/ é possível acompanhar, contribuir, divulgar e se envolver com as iniciativas que estão sendo organizadas. Estamos cientes de que há ainda ajustes a serem feitos, até porque a pandemia é dinâmica e nos apresenta um cenário que se modifica diariamente. Isso significa que nenhuma decisão é definitiva, mas que está sempre em construção. Neste momento, estão mantidas a suspensão das aulas até o dia 5 de abril, a limitação das atividades presenciais e a execução predominante do trabalho remoto. As avaliações são permanentes e vão sendo divulgadas. Não há ainda a perspectiva de suspensão do semestre letivo. Já passamos por períodos de greves que duraram até três meses e soubemos recuperar as atividades, da mesma forma agora estamos mobilizados para tal.

A UFRGS está, mais uma vez, mostrando as qualidades que fazem dela a Universidade reconhecida pelo seu compromisso social. Enfrentamos um desafio institucional inédito em nossa História e queremos agradecer a nossa comunidade a colaboração e o comprometimento, pois entendemos que somente juntos poderemos superar esse momento de tamanha dificuldade para todos. Vamos ficar unidos, cada um dando a sua contribuição. É assim que poderemos auxiliar a sociedade brasileira.

Rui Vicente Oppermann
Reitor da UFRGS