Hidrogeologia

INTRODUÇÃO: A disciplina de hidrogeologia é dividida em duas, sendo a primeira denominada de Geologia e a segunda de Águas Subterrâneas.

OBJETIVO: Proporcionar ao aluno condições de entender a terminologia geológica e hidrogeológica, bem como as relações da Geologia com os fenômenos hidrológicos e/ou ecológicos e compreensão dos processos naturais e dinâmicos que atuam na crosta terrestre. Proporcionar ao aluno condições de entender a terminologia básica da área, bem como entender a origem, o comportamento, os aspectos qualitativos e os métodos de prospecção e exploração das águas subterrâneas.

SÚMULA: Geologia: Introdução – campo de ação da geologia, histórico, importância, relação com a hidrologia. Terra – origens, sistema solar, nosso planeta, fluidosfera, litosfera, morfologia. Sistemas geológicos – sistema hídrico, sistema tectônico, ciclos geológicos. Materiais geológicos – minerais, rochas ígneas, rochas sedimentares, rochas metamórficas, fósseis. Processos geológicos – erosão e sedimentação. Estruturas geológicas – deformação, fraturas, dobras, discordâncias. Tempo geológico – eras, período, vida. Mapas geológicos – características, mapa-base, tipos, usos em hidrologia.

Águas subterrâneas: introdução, infiltração, porosidade, distribuição vertical das águas subterrâneas, aqüíferos, variações nas superfícies piezométricas, as principais rochas porosas. Hidráulicas dos meios porosos: noções básicas de mecânica dos fluidos, lei de Darcy, permeabilidade, hidráulica de poços, relações entre águas superficiais e subterrâneas. Técnicas de prospecção e exploração: medidas da carga hidráulica, inventário de pontos de água, tecnologia de poços, ensaios de bombeamento. Hidroquímica: elementos de química das águas, conteúdo iônico das águas subterrâneas, determinação dos íons presentes nas águas subterrâneas, apresentação dos resultados das análises químicas, critérios de qualidade, relação entre rochas e composição química das águas subterrâneas.

BIBLIOGRAFIA:

BÁSICA

FEITOSA, F.A.C.; MANOEL FILHO, J.; FEITOSA, E.C.; DEMETRIO, J.G. (Organ.). 2008. Hidrogeologia: conceitos e aplicações. 3ª Edição-Revisada e Ampliada. Rio da Janeiro. CPRM, LABHID-UFPE. 812p.

TEIXEIRA, W.; TOLEDO, M.C.M. de; FAIRCHILD, T.R.; TAIOLI, F. 2001. Decifrando a Terra. Ed. Oficina de Textos. S.P.568p.

Complementar

DOMENICO, P. E SCHWARTZ, F. Physical and chemical hydrogeology. 2.ed. New York: John Wiley & Sons, 1997.

ERNST, W.G. Minerais e Rochas. Editora Edgar Blucher Ltda. São Paulo, 162p.

FLEURY, J.M. Curso de Geologia Básica. Editora UFGO.

FOSTER, S.; HIRATA, R. 1993. Determinação de Risco de contaminação das águas subterrâneas: um método baseado em dados existentes. São Paulo. Instituto Geológico. Boletim nº10. 92p.

HEATH, R.C. 1983. Hidrologia Básica de Água Subterrânea. Geological Survey Water Supply Paper.

WINCANDER, R.; MONROE, J.S. 2009. Fundamentos de Geologia. São Paulo. Ed. Cengage Learning. 508p.

Outras Referências

CAPUCCI, E.; MARTINS, A.M.; MANSUR, K.L.; MONSORES, A.L.M. 2001. Poços Tubulares e Outras Captações de Águas Subterrâneas: orientação aos usuários. SEMADS. Rio de Janeiro. 70p. Disponível em:  http://www.drm.rj.gov.br/index.php?option=com_phocadownload&view=category&id=5:livro-guas-sub&Itemid=188

CLEARY, R. W. 1989. Águas Subterrâneas. ABRH e Clean Environment. Disponível em: http://www.clean.com.br/site/artigos-tecnicos/

GIAMPÁ, C.E.Q.; GONÇALVES, V.G. (ED.) 2006. Águas Subterrâneas e Poços Tubulares Profundos.. Signus Editora. São Paulo. 501p.

Acesso ao material de aula (protegido por senha).

Deixe uma resposta