Orquestra do Instituto de Artes promove concerto pedagógico

Música | Atividade no Salão de Atos integra programação do departamento de Música do IA no Portas Abertas

Com um programa que busca ser atraente aos estudantes do ensino médio, a Orquestra do Instituto de Artes (OIA) se apresenta num formato definido como pedagógico. Isso porque, define o professor Alexandre Ritter, um dos organizadores da atividade, o conjunto apresentará obras curtas mais rítmicas e instigantes com diferentes formações musicais, diferentes composições de instrumentos. Serão duas apresentações, às 9h e às 11h, do dia 25 de junho, dentro da programação do departamento de Música do IA no UFRGS Portas Abertas.

A orquestra executará Maracatu, de Ernani Aguiar, com regência do maestro Carlos Völker-Fecher. O professor e violonista Daniel Wolf apresenta como solista junto à orquestra a obra Romanza, de Ludwig van Beethoven. Na sequência, haverá duas formações de câmara – em que cada um dos componentes é um solista. Primeiro o Flautarium – um quarteto de flautas – que traz as composições Ballet e Galliard, de Johann Schopp (1590-1667), e Mercedita (arranjo de Vinícius Nogueira), de Ramón Sixto Ríos (1913-1995). Na sequência, o Quarteto de Cordas da OIA apresenta o primeiro movimento de Quarteto op. 18, N.º 4 em dó menor, de Beethoven.

Com o intuito de apresentar a possibilidade de estudo de composição, a OIA executa O mapa (sobre poesia de Mario Quintana), obra do professor do departamento Dimitri Cervo, que se encarregará da regência.

Entre cada apresentação, ressalta Alexandre, haverá oportunidades de interação com o público, além de breves falas explicativas sobre as composições e a graduação em Música. No saguão do Salão de Atos, os visitantes encontrarão, das 8h às 12h, estandes onde também poderão dialogar com professores e alunos do curso.