Archive for julho, 2010

De 2 a 6 de agosto ocorrerá na Faculdade de Direito da UFRGS a 1ª edição do Curso Intensivo de Inverno em Law&Economics.

Com organização do Núcleo de Extensão em Direito Economia e Políticas Públicas- NEDEP/UFRGS e do Instituto de Direito e Economia do Rio Grande do Sul – IDERS, e com apoio do Centro Acadêmico André da Rocha – CAAR, da Faculdade de Direito da UFRGS, da Editora Artmed e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE, o curso projeta-se como uma excelente oportunidade para graduandos, pós-graduandos ou profissionais com interesse, pesquisa ou atuação em Direito e Economia.

Com a presença de professores de todo o país, o evento terá aulas pela manhã e à noite, e valerá como 40h de atividades complementares. Para conferir a programação completa, acesse o blog do curso: lawandeconomics2010.blogspot.com

Informações sobre a inscrição, no valor de R$ 80 para estudantes, R$ 120 para pós-graduandos e R$ 160 para profissionais, podem ser obtidas pelo e-mail lawandeconomics2010@gmail.com ou pelo telefone (51) 3308-3598, do CAAR.

Fonte: CAAR-UFRGS

tiagorublescki

SESSÃO 5ª DO CONSELHO DA UNIDADE

Data: 16 de junho de 2010                                                                                                                          Horário: 11h

Presentes: Prof. Hélio Henkin, Diretor; Prof. Carlos H. Horn, Vice-Diretor; Profa. Ário Zimmermann, Chefe do DECON; Profa. Ana Tércia Lopes Rodrigues, Chefe Substituta do DCCA; Prof. André Moreira Cunha, Coord. do PPGE; Prof. Fábio Kessler Dal Soglio, Coord. do PGDR; Prof. Sérgio Monteiro, Coordenador Substituto da COMGRAD/ECO Prof. Paulo G. Visentini, Coordenador da COMGRAD/REL; Prof. Ricardo Dathein, Representante Docente; Prof. Paulo Waquil, Representante Docente Substituto; Profa. Maria de Lurdes Furno, Coordenadora da COMEX; Prof. Carlos Guilherme A. Mielitz Netto, Vice-Diretor do IEPE; Eliane Gonçalves, Bibliotecária Chefe Substituta; Kátia Rezer Menger e Fabiana Westphalen, Representantes Técnicos Administrativos; Rafael Tams e Tanise Bussmann, representantes discentes do DAECA; Tiago Silveira, Representante Discente Suplente do DAECA; Raoni Duarte, Representante Discente do CERI. Aberta a sessão, pelo Professor Hélio Henkin, passou-se ao exame do primeiro item da pauta: 1) ANÁLISE DA ATA DA 4ª REUNIÃO DO CONSUNI E DA ATA DA 1ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA: As atas foram aprovadas por unanimidade. 2) ANÁLISE DA PROPOSTA DE REFORMA/ALTERAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS: o professor Visentini, relator, emitiu parecer favorável à reforma curricular do Curso de Relações Internacionais conforme Resolução 03/2010. Seu parecer foi aprovado por unanimidade. 3) ANÁLISE DA APROVAÇÃO DAS RESOLUÇÕES DA COMGRAD/ECO Nº 02/2010 E 03/2010, QUE REGULAMENTAM AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS CONFORME RESOLUÇÃO DO CEPE Nº 24/2006 E 50/2009, ENCAMINHADAS AD REFERENDUM: o professor Visentini, relator, emitiu parecer favorável às Resoluções 02 e 03/2010, às quais regulamentaram as Atividades Complementares do Curso de Graduação em Ciências Econômicas conforme as Resoluções 24/2006 e 50/2009 do CEPE. Seu parecer foi aprovado por unanimidade. 4) ANÁLISE DA SOLICITAÇÃO DE PRORROGAÇÃO POR UM ANO, A CONTAR DA EXPIRAÇÃO DO PRAZO DE VIGÊNCIA ATUAL, DO CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DO CARGO NA CLASSE DE PROFESSOR ASSISTENTE NA ÁREA DE CONTABILIDADE GERAL – 40H – DE: a professora Maria de Lurdes, relatora, emitiu parecer favorável à solicitação após analisar documentação. Seu parecer foi aprovado por unanimidade. 5) ANÁLISE DA SOLICITAÇÃO DE NOMEAÇÃO DA PROFESSORA WENDY BEATRIZ WITT HADDAD CARRARO, CLASSIFICADA EM SEGUNDO LUGAR NO CONCURSO PARA PROFESSOR ASSISTENTE NA ÁREA DE CONTABILIDADE GERAL: a professora Maria de Lurdes, relatora, emitiu parecer favorável à nomeação da professora Wendy Haddad com vistas ao atendimento de uma vaga ainda não ocupada. Seu parecer foi aprovado por unanimidade. 6) ANÁLISE DA SOLICITAÇÃO DE PROGRESSÃO DO PROFESSOR DR. CARLOS SCHMIDT, DO DCCA, DE ASSOCIADO II PARA ASSOCIADO III: o professor Sérgio, relator, após examinar documentação apresentada emitiu parecer favorável à  progressão. Seu parecer foi aprovado por unanimidade. 7) ANÁLISE DA SOLICITAÇÃO DE ALTERAÇÃO DE REGIME DE TRABALHO DA PROFESSORA MARIA DE LURDES FURNO DA SILVA, DE DEDICAÇÃO EXCLUSIVA ADMINISTRATIVA PARA DEDICAÇÃO EXCLUSIVA ACADÊMICA EM RAZÃO DE ESTAR CURSANDO O DOUTORADO EM ECONOMIA: o professor Ário, relator, fez breve esclarecimento sobre a alteração de regime de trabalho e emitiu parecer favorável. Seu parecer foi aprovado por unanimidade. 8) ANÁLISE DA SOLICITAÇÃO DE ALTERAÇÃO DO REGIME DE TRABALHO DO PROFESSOR SÉRGIO RANGEL GUIMARÃES DE 20H HORAS PARA 40 HORAS: o professor Ário, relator, emitiu parecer favorável à solicitação. Seu parecer foi aprovado por unanimidade. 9) ASSUNTOS GERAIS: a) o professor emitiu parecer favorável à solicitação de afastamento do país do professor Paulo Waquil, o qual ministrará uma disciplina junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade de Cabo Verde (UNICV), no período de 19 a 30 de julho de 2010, todos aprovaram seu relato; b) o professor Visentini discordou da avaliação que seu colega preencheu com relação ao Estágio Probatório da servidora Fabiana Westphalen solicitando, então, que seja refeita a avaliação para que a servidora não seja prejudicada futuramente; c) o professor Hélio comunicou que a servidora Ana Paula Alencastro irá afastar-se do País no período de 1º de outubro de 2010 a 1º de fevereiro de 2011 para realizar  uma missão no exterior com o objetivo de  pesquisar sobre processos de Mobilidade Acadêmica em Instituição de Ensino Superior (IES) da União Européia, a servidora continuará a desempenhar suas funções como Técnica em Assuntos Educacionais, será mantida sua remuneração e as passagens correrão por conta desta Unidade. Nada mais havendo a tratar, a sessão foi encerrada e, para constar, eu, Walkiria Conte Rosa, redigi a presente ata que, depois de aprovada, será assinada pelo senhor Diretor e por mim.

Prof. Hélio Henkin,                                                                  Walkiria Conte Rosa,

Diretor da FCE/UFRGS                                                      Secretária da Reunião

tiagorublescki

ENECO 2010

eneCO-loGO-03

QUEM NUNCA VEIO NUM ENECO, NÃO SABE O QUE ESTÁ PERDENDO

Há muito eu desconhecia
Uma coisa tão gostosa
Divina e maravilhosa
Que nos dá só alegria
Renova nossa energia
Pois fique o amigo sabendo
Que pra quem vive sofrendo
E morrendo em baixo do seu teto
Quem nunca veio num eneco
Não sabe o que está perdendo

Esse ano com maestria
teremos uma programação vistosa
com cultura popular ardente e grandiosa
maracatu, xote e baião entre nessa sintonia
pra quem não aconhece a harmonia
fique não saia correndo
coco, ciranda e forro não se nasce sabendo
levante não fique queto
Quem nunca veio num eneco
Não sabe o que está perdendo

É tão sábio e grandioso
E da cultura quem não gosta,
Pois só mesmo um idiota
Acha feio e perigoso
Quem for preconceituoso
Dessa parada saia correndo
Que achar um ato horrendo
Desconhece o sucesso
Quem nunca veio num eneco
Não sabe o que está perdendo

Eu mesmo já fui assim
Desconhecendo tal fato
Mas hoje eu sou é grato
Pois deram o toque pra mim
Pensava que era ruim
A noite ficar bebendo
com a fumaça da idéia aparecendo
antes de dormir ficar ereto
Quem nunca veio num eneco
Não sabe o que está perdendo

Barracas de todo Brasil !
No camping tem puritanos?
Diversidade tem todos os anos
Pois só mesmo um imbecil
Acaba não percebendo
Mas é bom ficar sabendo
barracas tremem, não são de concreto!
Quem nunca veio num eneco
Não sabe o que está perdendo

Sei que a igreja condena
E muitos acham um horror
Os sábios lhe dão valor
Pois sabem que vale à pena
É diversão tão amena
Quando num tamo moendo
com fogo e corpo ardendo
Saboreando sem roupa e jaleco
Quem nunca veio num eneco
Não sabe o que está perdendo

Tem uns chatos que naum se entende
São insistentes e pentelhos
Querendo os lábios vermelhos
Das mocinhas incandescentes
Querem mulheres ardentes
Fogosas e com lábios mordendo
buscam sempre querendo
Uma brincadeira ou um fureco
Quem nunca vei num eneco
Não sabe o que está perdendo

Até D. Pedro Primeiro
O nosso monarca luso
Era um craque nesse uso
Nisso foi um costumeiro
A marquesa por inteiro
Com ele dançava tremendo
Ficava a com os pés doendo
De tanto fazer incorreto
Quem nunca veio no eneco
Não sabe o que está perdendo

Aqui me despeço amigos
Pois já dei o meu recado
Cultura e arte nunca foi pecado
Assino em baixo o que digo
Um palmo abaixo do umbigo
Há um prazer estupendo
Que é degustar morrendo
E encarar de porte correto
Quem nunca veio num eneco
Não sabe o que está perdendo

tiagorublescki

ATA DA 7° REUNIÃO DO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

Aos vinte e três dias do mês de junho de dois mil e dez, quarta-feira, às dez horas e trinta minutos, reuniu-se no Mezanino do DECON, o Colegiado do Departamento de Ciências Econômicas. Compareceram os professores, Ario Zimmermann – Chefe do Departamento de Ciências Econômicas, André M. Cunha, Carlos Mielitz Netto (chefe Substituto), Carlos H.Horn, Eduardo E. Filippi, Fabrício Tourrucôo, Paulo Visentini, Sabino Porto Jr.,e os representantes discentes, Alysson Portella e Luiz H. Gaston. 01-Análise da Ata nº 06/2010, O Prof Sabino Porto destacou a necessidade de alterar a referida redação no item 5. De acordo com seu relato ficou evidente uma lacuna na Ata nº 6. Trata-se de uma análise e decisão quanto ao envolvimento do Presidente das Bancas para Concursos de Professores. Ficou acertado que os Presidentes das referidas Bancas deverão acompanhar o processo dos Concursos desde o seu nascedouro até o relatório final. Alteração proposta e a ATA 06/2010 foram aprovadas por unanimidade. 02-Estágio Probatório 18 meses finais do prof. André Reis – O Professor Paulo Visentini relatou o referido Processo destacando que os objetivos foram plenamente alcançados, tendo o Professor André Reis ministrado aulas além da carga mínima exigida. O pleito foi aprovado por unanimidade. 03-Estágio Probatório 18 meses iniciais da profa. Jacqueline Haffner – também foi relatado pelo Prof. Paulo Visintini, destacando que o Plano da Profa. Jacqueline Haffner está de acordo com as normas da Universidade e recomenda aprovação plena. O pleito foi aprovado por unanimidade. 04-Afastamento do país do professor Paulo Dabdab Waquil-19-30/7-Cabo Verde – Expediente relatado pelo Professor André Cunha, presente da Comissão de Pesquisa da FCE, o qual destacou que o Convênio com a Universidade do Cabo verde já vem dando bons resultados e que o Professor Waquil se ausentará durante o recesso as aulas em julho. O Pleito foi aprovado por unanimidade. 05-Afastamento do país da profa. Maria Alice-08/7-10/7-Portugal – também este processo foi relatado pelo Professor André Moreira, Presidente da Comissão de Pesquisa da FCE, que as atividades a serem desenvolvidas pela Professora Maria Alice são de interesse da nossa UFRGS. O Pleito foi aprovado por unanimidade. 06 – Concursos Públicos para provimento do Cargo na Classe de Professor Adjunto. Foi aprovado, por unanimidade, o preenchimento de duas vagas, através de concurso público de Títulos e Provas para provimento de Cargo, na Classe de Professor Adjunto, Regime de Trabalho com Dedicação Exclusiva (DE), sendo requerido para a posse titulação de doutor, com a exigência de que pelo menos um dos títulos do candidato selecionado (Graduação, Mestrado ou Doutorado) seja em Ciências Econômicas, sendo uma vaga para atuar na área de Sistemas Agroalimentares e Agroindustriais e outra vaga para atuar na área de Economia e Planejamento e Gestão Ambiental. As diretrizes aprovadas para a realização dos concursos são as seguintes. 06.1 – Para o concurso na área de Sistemas Agroalimentares e Agroindustriais, a proposição contém os seguintes elementos: 06.1.1 – Indicação para membros da Banca: Membro titular Interno o Professor Doutor Paulo Dabdab Waquil, (DECON/UFRGS); Membros Titulares Externos o Professor Doutor Vicente Celestino Pires Silveira (UFSM) e o Professor Doutor Augusto Mussi Alvim (PUCRS) e, como Membro Suplente Interno o Professor Doutor João Armando Dessimon Machado (DECON/UFRGS) e como Membro Suplente Externo o Professor Doutor Jaime Evaldo Fensterseifer (UCS). 06.1.2 – Programa das Provas de Conhecimento (Didática e Escrita): a – Oferta e demanda por produtos agrícolas e agroindustriais; b – Comercialização agrícola e marketing aplicado à agricultura e agroindústria; c – Concorrência e competitividade nos sistemas agroalimentares; d – Organização agroindustrial e o paradigma estrutura – conduta – desempenho; e – Concentração, poder de mercado e a dinâmica da indústria e da distribuição de alimentos; f – Instituições, organizações, governança e formas contratuais nos sistemas agro-alimentares e agroindustriais; g – Políticas agrícolas, políticas de abastecimento e segurança alimentar; h – Mercados institucionais e mercados solidários; i – Cadeias curtas, mercados de proximidade e redes de cooperação; j – Tecnologia e inovação nos sistemas agro-alimentares e agroindustriais; k – Infraestrutura e logística agroindustrial; l – Comércio internacional de produtos agrícolas e agroindustriais, protecionismo e os acordos internacionais; 06.1.3 – Diretrizes de Pontuação para Exame de Títulos e Trabalhos: a – Titulação (no máximo 30 pontos): a.1 – Doutor (30 pontos); a.2 – Mestre (15 pontos); b – Produção Científica (no máximo 30 pontos), de acordo com as seguintes formas de apresentação: b.1 – Livro (até 10 pontos por livro); b.2 – Capítulo de livro (até 5 pontos por capítulo); b.3 – Artigo em revista internacional indexada (até 13 pontos por artigo); b.4 – Artigo em revista nacional indexada (até 10 pontos por artigo); b.5 – Artigo conjunto – revista internacional indexada (até 6,5 pontos por artigo); b.6 – Artigo conjunto em revista nacional indexada (até 5 pontos por artigo); b.7- Artigo em revistas não indexadas (até 01 ponto por artigo); b.8 – Artigo conjunto em revistas não indexadas (até 0,5 pontos por artigo); b.9 – Artigos completos publicados em anais (até 04 pontos por artigo); b.10 – Relatórios de pesquisa (até 03 pontos por relatório); b.11 – Texto para discussão e resenhas (até 01 ponto por texto); c – Atividades Docentes (no máximo 20 pontos), valendo dois (02) pontos cada semestre em curso de graduação ou pós-graduação; d – Demais atividades acadêmicas ou profissionais ( até no máximo 20 pontos); d.1 – Coordenação de projetos de pesquisa (até 02 pontos por projeto); d.2 – Participação em projetos de pesquisa (até 01 ponto por projeto); d.3 – Coordenação de cursos de graduação e pós-graduação, chefe de departamento e outros cargos de direção (até 01 ponto por ano, sem acumulação de cargos); d.4 – Orientação de trabalhos de conclusão: d.4.1 – Graduação (até 0,5 pontos por orientação); d.4.2 – Mestrado (até 01 ponto por orientação); d.4.3 – Doutorado (até 02 pontos por orientação); d.5 – Editor de revista Acadêmica  (até 03 pontos, sem acumulação de editorias); d.6 – Consultor de entidades financiadoras de pesquisas acadêmicas (até 02 pontos sem acumulação de consultorias); d.7 – Outras atividades profissionais ligadas à Área de sistemas agroalimentares e agroindustriais (até 02 pontos, sem acumulação de atividades); 06.1.4 – Disposições sobre a defesa de produção intelectual: a – O Projeto de Pesquisa deverá ser pertinente  à Área de Sistemas Agroalimentares e Agroindustriais; b – A defesa de Produção Intelectual , em conformidade a Decisão 25/2000 do conselho Universitário (CONSUN), com duração máxima de 60 (sessenta minutos, realizar-se-á em sessão pública, observado do que segue: exposição oral da produção intelectual do candidato e de seu projeto de pesquisa, com duração máxima de 30 (trinta) minutos; b.2 – argüição de 5 (cinco), no máximo, por examinador e tempo idêntico para a manifestação do candidato; c – O Projeto de Pesquisa deverá ter as mesmas características de um projeto submetido às intituições de fomento à pesquisa (CNPq, CAPES, FAPERGS, etc), isto é, como se estivesse concorrendo a financiamento, não necessitando, entretanto, de um orçamento; 06.1.5 – O Projeto de Pesquisa deverá ser entregue pelo candidato por ocasião da instalação dos trabalhos da Comissão examinadora, no primeiro dia de realização das provas. A proposição foi aprovada por unanimidade dos presentes. 06.2 – Para o concurso na área de Economia e Planejamento e Gestão Ambiental, a proposição contém os seguintes elementos: 06.2.1 – Indicação para membros da Banca: Membro Titular Interno o Professor Doutor Leonardo Xavier da Silva, (DECON/UFRGS); Membros Titulares Externos o Professor Doutor Silvio Cezar Arend (UNISC) e a Professora Doutora Clitia Martins (FEE) e, como Membro Suplente Interno o Professor Doutor Carlos G. A. Mielitz Neto (DECON/UFRGS) e como Membro Suplente Externo a Professora Doutora Izete Pengo Bangolin (PUCRS). 06.2.2 – Programa das Provas de Conhecimento (Didática e Escrita): a – Planejamento e gestão ambiental: instrumentos e métodos; b – Ecodesenvolvimento e planejamento ambiental; c – Economia, planejamento ambiental e ruralidade; d – Economia do meio ambiente e economia ecológica: fundamentos teóricos e metodológicos; e – Licenciamento ambiental na gestão e planejamento ambiental; f – Contabilidade e valoração ambiental; g – Avaliação de impactos ambientais: conceitos e aplicações; h – Análise de risco na gestão e planejamento ambiental; i – Políticas Públicas, meio ambiente e planejamento ambiental; 06.2.3 – Diretrizes de Pontuação para Exame de Títulos e Trabalhos: a – Titulação (no máximo 30 pontos): a.1 – Doutor (30 pontos); a.2 – Mestre (15 pontos); b – Produção Científica (no máximo 30 pontos), de acordo com as seguintes formas de apresentação: b.1 – Livro (até 10 pontos por livro); b.2 – Capítulo de livro (até 5 pontos por capítulo); b.3 – Artigo em revista internacional indexada (até 13 pontos por artigo); b.4 – Artigo em revista nacional indexada (até 10 pontos por artigo); b.5 – Artigo conjunto – revista internacional indexada (até 6,5 pontos por artigo); b.6 – Artigo conjunto em revista nacional indexada (até 5 pontos por artigo); b.7- Artigo em revistas não indexadas (até 01 ponto por artigo); b.8 – Artigo conjunto em revistas não indexadas (até 0,5 pontos por artigo); b.9 – Artigos completos publicados em anais (até 04 pontos por artigo); b.10 – Relatórios de pesquisa (até 03 pontos por relatório); b.11 – Texto para discussão e resenhas (até 01 ponto por texto); c – Atividades Docentes (no máximo 20 pontos), valendo dois (02) pontos cada semestre em curso de graduação ou pós-graduação; d – Demais atividades acadêmicas ou profissionais ( até no máximo 20 pontos); d.1 – Coordenação de projetos de pesquisa (até 02 pontos por projeto); d.2 – Participação em projetos de pesquisa (até 01 ponto por projeto); d.3 – Coordenação de cursos de graduação e pós-graduação, chefe de departamento e outros cargos de direção (até 01 ponto por ano, sem acumulação de cargos); d.4 – Orientação de trabalhos de conclusão: d.4.1 – Graduação (até 0,5 pontos por orientação); d.4.2 – Mestrado (até 01 ponto por orientação); d.4.3 – Doutorado (até 02 pontos por orientação); d.5 – Editor de revista Acadêmica  (até 03 pontos, sem acumulação de editorias); d.6 – Consultor de entidades financiadoras de pesquisas acadêmicas (até 02 pontos sem acumulação de consultorias); d.7 – Outras atividades profissionais ligadas à Área de Economia e Planejamento e Gestão Ambiental (até 02 pontos, sem acumulação de atividades); 06.2.4 – Disposições sobre a defesa de produção intelectual: a – O Projeto de Pesquisa deverá ser pertinente  à Área de Economia e Planejamento e Gestão ambiental; b – A defesa de Produção Intelectual , em conformidade a Decisão 25/2000 do conselho Universitário (CONSUN), com duração máxima de 60 (sessenta minutos, realizar-se-á em sessão pública, observado do que segue: exposição oral da produção intelectual do candidato e de seu projeto de pesquisa, com duração máxima de 30 (trinta) minutos; b.2 – argüição de 5 (cinco), no máximo, por examinador e tempo idêntico para a manifestação do candidato; c – O Projeto de Pesquisa deverá ter as mesmas características de um projeto submetido às instituições de fomento à pesquisa (CNPq, CAPES, FAPERGS, etc), isto é, como se estivesse concorrendo a financiamento, não necessitando, entretanto, de um orçamento; 06.1.5 – O Projeto de Pesquisa deverá ser entregue pelo candidato por ocasião da instalação dos trabalhos da Comissão examinadora, no primeiro dia de realização das provas. A proposição foi aprovada por unanimidade dos presentes. 07- Solicitação do DAECA. Os representes do corpo discente apresentaram como demanda para que o DECON considere para programação de disciplinas e vagas, para o primeiro semestre de 2011, a possibilidade de programar sempre nos semestres ímpares 03 (três) turmas da Disciplina ECO 02 274 – Técnica de Pesquisa e Projeto de Trabalho de Diplomação. A justificativa apresentada prende-se ao fato de que nos semestres ímpares além das duas turmas de curso de economia há uma terceira turma do curso de relações internacionais o que sobrecarrega as duas turmas que normalmente são ofertadas. A proposição foi aprovada por unanimidade dos presentes considerando, contudo, a disponibilidade de docentes. 08 – Processo de Seleção para Professor Substituto para o Curso de Relações Internacionais. O Professor Paulo Visentini apresentou relato sobre a situação da lista dos aprovados para Professor Substituto, de acordo com o Processo nº 23078.015978/10-50. Com o pedido de demissão da Professora Substitua Maíra Baé Baladão Vieira, o Decon contatou todos os demais aprovados, por ordem de classificação e nenhum dos mesmos manifestou interesse em assinar contrato. Considerando que curso de Relações Internacionais é novo, e dispõe de poucos Professores efetivos, aprovou-se por unanimidade o encaminhamento à Prograd para realização de novo processo seletivo visando a formação de um banco de Aprovados para eventuais contratações futuras. 09 – O Professor Carlos Mielitz, Chefe Substituto do Decon, encaminhou solicitação do PGDR, para autorizar o Professor Doutor Paulo Dabdab Waquil, exercer a função de Professor Tutor, no Projeto de Pós Doutorado de Flávia Charão Marques ora em andamento nesta Universidade. O pleito foi aprovado por unanimidade.  10 – Nada mais havendo a relatar a reunião foi encerrada às 12 hs xxx

pato

Edital para a Casa do Estudnte

Conheça o edital de benefício moradia estudantil nas modalidades vaga na Casa do Estudante Universitário e Auxílio-Moradia, da Secretaria de Assistência Estudantil da UFRGS:

http://www.ufrgs.br/sae/Editais/edital_03_10.html

As inscrições podem ser feitas pelo Portal do Aluno,  até 12/07.

pato

Festa ACABOU

No próximo sábado, dia 10 de julho, o DAECA e o CERI realizarão mais uma edição da já tradicional festa ACABOU, para comemorar o fim do semestre. Os ingressos podem ser comprados no DAECA, no CERI, no xerox da FCE ou no Antônio do Centro.

ACABOU

pato

Ata da AGE de 28 de junho

Aos vinte e oito dias de junho de dois mil e dez, às dezoito horas, no Diretório Acadêmico de Economia, Contábeis e Atuariais na Faculdade de Ciências Econômicas, cito avenida João Pessoa, numero 52, Porto Alegre, verificou-se o quorum para dar inicio a Assembléia Geral do Diretório Acadêmico de Economia, Contábeis e Atuariais. Não havendo quorum regimental o presidente da Assembléia, Felipe Araldi, convocou segunda chamada para as dezoito horas e quinze minutos. Às dezoito horas e quinze minutos, deu-se inicio a Assembléia, presidida por Felipe Araldi, secretariada por Alysson Lorenzon Portella, com a presença de quinze estudantes. Começou com uma inversão de pauta, com o aluno Tiago da Silva Silveira relatando as condições com que ocorrerá o Encontro Nacional de Estudantes de Economia, em João Pessoa, Paraíba, assim como o Diretório Acadêmico irá auxiliar na ida dos estudantes. Não havendo mais nada a relatar, passou-se a apreciação da prestação de contas da gestão. O Tesoureiro Junior Goergen apresentou à assembléia a prestação de contas do começo da gestão até o final do mês de maio de dois mil e dez. Foi aberto tempo para que os presentes avaliassem a prestação de contas. O estudante Vitor Bartmann de Franceschi parabenizou a tesouraria pelo modo como as contas foram apresentadas e sugeriu que contas que apresentassem valores muito elevados, como festas, fossem discriminadas. Após ser colocada em votação, a prestação de contas foi aprovada, com duas abstenções e nenhum voto contrario. Passou-se para apresentação das questões a respeito daAudiência Pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul sobre repressão ao movimentos estudantil desta Universidade, relatado pelo aluno André Augustin. Houve a sugestão de trazer o debate sobre como procedeu-se a aprovação do Parque Tecnológico para esta faculdade, fomentada pelo Diretório Acadêmico. Nada mais havendo a tratar, foi lida essa ata, que vai assinada por mim, Alysson Lorenzon Portella, secretário e pelo presidente da Assembléia, Felipe Araldi, e não havendo destaques foi aprovada e deu-se por encerrada a reunião. Em anexo, lista de presentes.