Archive for novembro, 2010

A gestão atual do DAECA conseguiu, com o suporte da direção e dos funcionários da biblioteca que a mesma permanecesse emprestando livros por 1 dia aos alunos da FCE.

Os empréstimos ocorrerão com o prazo de 1 dia, e mediante a apresentação de documentos pessoais, e será somente para os alunos da FCE.
Ressaltamos que a biblioteca Gladis W. do Amaral será a única realizar empréstimos no período de migração do SABi e que os livros que já foram retirados podem ser renovados até período posterior a migração.
Abaixo segue o informativo da biblioteca com maiores informações:

Comunicamos que a fim de minimizar os transtornos para a comunidade da
FCE com a troca da versão do SABi de 26/11 a 05/12, data estabelecida
pela Gerência do SABi, pelo CPD e pela empresa Ex-Libris, fornecedora
do programa, o empréstimo na Biblioteca da FCE será realizado em
caráter extraordinário, com a anuência da Direção da FCE, observando o
que segue:

- empréstimo restrito à comunidade da FCE: alunos, professores e
técnico-administrativos;

- usuário deve apresentar documento de identidade e cartão UFRGS;

- usuário deve estar sem débitos com a Biblioteca;

- tempo de empréstimo 1 (um) dia;

- não serão feitas reservas de livros.

Os procedimentos a serem observados antes e durante esse período são:

1 se você está com livros ou outros materiais tomados por empréstimo
de qualquer biblioteca da UFRGS, deve continuar renovando-os até dia
25/11/2010, com exceção daqueles com prazo de empréstimo de 1 e 3 dias
que devem devolvidos até 25/11 (ver cartaz anexo);

2 tome emprestado todos os livros e outros materiais que lhe são
necessários até 25/11. Mas se você ainda precisar de algum livro ou
outro material da Biblioteca da FCE durante o período de fechamento do
SABi, de 26/11 a 05/12, proceda da seguinte maneira:

2.1 venha à biblioteca com um documento de identidade (carteira de
identidade civil, carteira de identidade profissional, carteira de
habilitação, passaporte) e o cartão UFRGS;

2.2 localize o livro ou outro material necessário ( o módulo de
consulta do SABi estará acessível);

2.3 apresente a localização para os operadores do empréstimo;

2.4 aguarde a busca do livro, pois o acervo estará fechado;

2.5 apresente o documento de identidade, o cartão UFRGS e o livro ou
outro material ao operador do empréstimo;

2.6 informe ao operador do empréstimo qual é o seu curso ou departamento;

2.6 aguarde o operador de empréstimo checar:

2.6.1 seus documentos;

2.6.2 checar a lista de vínculo com a FCE;

2.6.3 checar a lista de usuários em débito com a Biblioteca da FCE;

2.6.4 caso você tenha vínculo com a FCE e não tenha débitos com a
Biblioteca da FCE aguarde o operador preencher a ficha de empréstimo
com seus dados, dados do(s) livro(s) e a data de devolução cujo prazo
durante este período será de apenas 1 (um) dia. Usuários(as) que não
apresentem essas condições não poderão efetuar empréstimos;

2.7 recolha seus documentos e assine a ficha de empréstimo;

2.8 renove o prazo de devolução apresentando o livro ao operador de empréstimo.

Solicitamos que o prazo de devolução seja observado rigorosamente, a
fim de evitar taxa por atraso na devolução e impedimento de empréstimo
por outra(s) pessoa(s) interessada(s) no(s) mesmo(s) livro(s). Caso
haja taxa por atraso na devolução durante esse período, a mesma será
lançada no caixa da pessoa após o retorno do SABi.

Ainda, alertamos que outras bibliotecas da Universidade não oferecerão
o serviço de empréstimo durante esse período.

Ressaltamos que a nova versão do SABi trará outras facilidades para a
comunidade da UFRGS e solicitamos sua compreensão durante esse
período.

Estamos a sua disposição para maiores esclarecimentos através do
e-mail bibeco@ufrgs.br ou do telefone (51) 3308-3969.

tiagorublescki

COPA VACA-LOUCA-UFRGS

copa vaca louca

Regulamento COPA VACA-LOUCA-UFRGS

REGULAMENTO

1- Times

1.1- Os times podem ter no máximo 12 (doze) jogadores, sendo que 2 (dois) podem ser desvinculados à UFRGS.

1.2- Os times podem ser masculinos, femininos ou mistos.

1.3- Os times poderão jogar com 7 (sete) jogadores em campo, sendo 1 (um)  deles o goleiro, sem limite mínimo de jogadores.

2- Campeonato

2.1- O campeonato terá início às 8:00 do dia 27/11/2010, devendo os times se apresentar à comissão organizadora no máximo às 7:45.

2.2- O campeonato irá ocorrer ao longo dos dias 27 e 28/11/2010, sendo que em caso de chuva ou encharcamento do gramado o evento será postergado em uma semana.

2.3- O campeonato será dividido em duas fases, sendo a primeira classificatória e a segunda eliminatória (mata-mata).

2.4- A primeira fase constará de 4 (quatro) grupos de 4, 5 ou 6 times cada, dependendo do número de times inscritos (16, 20 ou 24, respectivamente).

2.5- Nos jogos da primeira fase será aplicada a seguinte pontuação:

Vitória 03 pontos
Empate 01 ponto
Derrota 00 pontos

2.6- Para a segunda fase serão classificados os dois times com melhor pontuação de cada grupo, seguindo os critérios de desempate abaixo expostos.

2.7- A segunda fase terá caráter eliminatório (mata-mata), partindo de quartas-de-final.

2.8- A distribuição dos times será feita de forma aleatória no local do evento, antes do início dos jogos.

3- Dos critérios de desempate

3.1 – Em caso de empate no número de pontos – entre duas ou mais equipes – na classificação final da primeira fase, serão adotados os seguintes critérios:

I – Maior número de vitórias.

II – Maior saldo de gols.

III – Maior número de gols pró.

IV – Confronto direto (no caso de empate entre duas equipes) ou sorteio (nos casos de mais de duas equipes).

4- Jogos

4.1- O tempo de jogo será de 30 minutos divididos em 02 (dois) tempos de 15 minutos cada, sem intervalo.

4.2- As cobranças de escanteio deverão ser cobradas com o pé, as de lateral com a mão e as de linha do fundo também com a mão, somente pelo goleiro.

5- Penalidades

5.1- Durante os jogos ficarão instituídas as seguintes penalidades para infrações disciplinares por parte de algum integrante da equipe:

Quantidade Cartões Punição
02 Amarelos Expulsão e suspensão do jogo seguinte
01 Vermelho Expulsão e suspensão do jogo seguinte

5.2- Times cujos jogadores se envolverem em brigas/agressões, ou que de alguma forma prejudicarem o bom funcionamento do campeonato, estarão sujeitos à expulsão do evento, sem devolução da quantia paga pela inscrição.

6- Disposições gerais

6.1- Todos os jogadores vinculados à UFRGS deverão levar documento com foto que comprove seu vínculo à Universidade (cartão da UFRGS) em ambos os dias do evento, sob pena de serem impedidos de jogar. Para os demais jogadores será obrigatório o porte de documento oficial de identidade.

6.2- Toda equipe deverá apresentar-se 15 minutos antes do horário fixado na tabela de jogos.

6.3- As equipes devem apresentar uniforme que as identifique (podendo ser uma camisa de uma cor só).

6.4- As questões não expostas nesse regulamento serão esclarecidas no dia 27/11/2010 pela Comissão Organizadora juntamente com o corpo de juízes do campeonato.

6.5- As questões que surgirem no transcorrer do evento serão avaliadas e julgadas, quando necessário, pela Comissão Organizadora juntamente com o corpo de juízes do evento.

pato

Teoria dos Jogos nas férias

O DAECA está organizando, junto com o professor Sabino, uma turma de Teoria dos Jogos nas férias. Ainda precisamos passar por algumas burocracias do Departamento e da Reitoria, mas provavelmente a cadeira será oferecida de segundas às quintas, no turno da noite, a partir do dia 24 de janeiro.

Os estudantes que tiverem interesse em participar devem deixar seu nome aqui.

Os pré-requisitos para Teoria dos Jogos são:

Currículo Novo: Micro II

Currículo Antigo: Micro I e Estatística Geral I

Aqueles que querem cursar a disciplina mas não possuem todos os pré-requisitos devem entrar em contato com a Comgrad.

pato

Inauguração do Contraponto

Convidamos todos estudantes a participarem da inauguração do Contraponto, um espaço de comercialização solidária localizado ao lado da Faculdade de Educação e coordenado pelo núcleo de Economia Alternativa da UFRGS.

Mais informaçõesno blog http://neaufrgs.wordpress.com/contraponto/

tiagorublescki

CONFRATERNIZAÇÃO ESPECIAL

Em decorrência do cancelamento da Festa dos Bichos e com a presença do Sir Paul McCartney em Porto Alegre, o DAECA fará HOJE uma confraternização especial.

Será uma Jam Session, onde todo mundo poderá participar. Venha e traga seu instrumento.

JAM PAUL

REGIMENTO ELEITORAL PARA AS ELEIÇÕES DO DAECA PARA A GESTÃO 2010/2011

Capítulo I – Das Eleições

Art. 1º – O presente regimento regulamenta as eleições estudantis para o Diretório Acadêmico de Economia, Contabilidade e Atuariais, denominado DAECA, para a gestão de 2010/2011.

Art. 2º – A gestão eleita para o DAECA será aquela que obtiver o maior número de votos válidos.

Parágrafo único – O quórum mínimo para validar o processo eleitoral será de 5% do número total de estudantes de graduação regularmente matriculados nos cursos de Atuarias, Ciências Econômicas e Ciências Contábeis, no período letivo 2010/02.

Art. 3º – O processo eleitoral obedecerá ao seguinte calendário:

a)     Período para inscrição de chapas: a partir da divulgação deste Regimento até 11 (Quinta-feira) de novembro de 2010, durante os dias úteis, das 18h às 19h na sede do Diretório Acadêmico de Economia, Contábeis e Atuariais;

b)    Período para homologação de chapas: 12 (Sexta-feira) de novembro de 2010;

c)     Período de campanha: a partir da homologação das chapas, de 12 (Sexta-feira) a 30 (Terça-feira) de novembro de 2010;

d)    Eleições: dias 01 e 02 de dezembro de 2010, Quarta e Quinta-feira respectivamente.

Parágrafo único – Só poderão fazer campanha as chapas já homologadas e/ou que não tiverem respondendo a quaisquer tipos de recursos impetrados em prazo legal.

Art. 4º – São considerados eleitores e elegíveis todos os alunos regularmente matriculados até o período letivo 2010/02 nos cursos de graduação de Ciências Atuarias, Ciências Econômicas e Ciências Contábeis consideradas todas as ênfases.

Capítulo II – Das Chapas

Art. 5º – Cada chapa deverá compor-se de uma executiva e de comissões de acordo com o Art. 11 do Estatuto do DAECA.

§ 1º –  A executiva poderão ser composta sob a forma presidencialista ou de colegiado.

I – na forma presidencialista, a diretoria compõe-se:

a) Presidente e 1º e 2º Vice-Presidente;

b) Secretário-Geral;

c) 2º Secretário;

d) Tesoureiro-Geral;

e) 2º Tesoureiro;

II – na forma de colegiado, a diretoria compõe-se:

a) Três coordenadores;

b) Secretário-Geral;

c) 2º Secretário;

d) Tesoureiro-Geral;

e) 2º Tesoureiro.

III – Deverá haver pelo menos um estudante de cada curso representado na

Executiva.

§ 2º – Serão comissões obrigatórias:

I – Acadêmica

II – Movimento Estudantil

III – Comunicação

Art. 6 º– As chapas homologadas apenas poderão despender em recursos a quantia máxima de R$ 800,00 (oitocentos reais), sendo que as doações de materiais não fazem parte deste limite.

Parágrafo único – O valor máximo permitido para doações de materiais será de R$ 200,00 (duzentos reais), mas a prestação de contas deverá indicar a origem dos materiais doados e suas quantidades.

Art. 7º – No final do processo eleitoral as chapas precisam prestar contas de seus gastos à Comissão Eleitoral, através de notas fiscais, recibos ou comprovantes de compras, e em caso de irregularidades em relação ao Art. 6 deste Regimento a chapa poderá ser impugnada.

Capítulo III – Da Comissão Eleitoral

Art. 8º – A Comissão Eleitoral será composta por três integrantes escolhidos em Assembléia Geral e posteriormente por um representante de cada chapa inscritos na condição de observadores.

Art. 9º – Compete à Comissão Eleitoral:

a)     Homologar ou não a inscrição de chapas;

b)    Garantir o cumprimento deste Regimento Eleitoral;

c)     Ter sob guarda toda a documentação relativa ao processo eleitoral;

d)    Ser mesário(a), caso haja necessidade;

e)     Realizar a apuração dos votos através do escrutínio;

f)      Informar aos estudantes da Faculdade de Ciências Econômicas os nomes que formarão a gestão 2010/2011 do DAECA;

g)     Julgar ofícios ou ponderações encaminhadas com relação a práticas ilegais da(s) chapa(s), podendo advertir de forma verbal ou escrita, sendo que três advertências escritas resultarão na automática impugnação da(s) chapa(s) advertida(s).

Art. 10 – Compete aos representantes das chapas na Comissão Eleitoral:

a)     Os dispostos nas alíneas (b) e (e) do Art. 9 deste Regimento;

b)    Fiscalizar o bom andamento do processo eleitoral;

c)     Indicar os fiscais de chapa;

d)    Participar das reuniões da Comissão Eleitoral;

Parágrafo único – Os representantes das chapas na Comissão Eleitoral podem fazer parte de alguma chapa até da sua nominata.

Capítulo IV– Das Inscrições

Art. 11 – As inscrições obedecerão aos artigos 3 e 5 deste Regimento, sendo exigida a seguinte documentação:

a)      Cópia do comprovante de matrícula no período letivo 2010/02 (deve ser o comprovante autenticado da internet);

b)     Cópia de documento de valor legal nas dependências da UFRGS, contendo foto (pode ser cartão de identificação) ou cópia de documento de identidade legal no país;

Art. 12 – A ordem de numeração, caso se inscrevam mais de uma chapa, será outorgada por ordem de inscrição, ficando reservado o número 1 para a chapa que se auto-declara de situação.

Capítulo V – Do Processo de Votação

Art. 13 – No primeiro dia de votação a urna do Curso de Ciências Econômicas será fixa na Faculdade de Ciências Econômicas, enquanto a urna dos ursos de Ciências Contábeis e Ciências Atuariais ficará fixa no Anexo I da Reitoria; no segundo dia de pleito a urna do Curso de Ciências Econômicas ficará no Anexo I da Reitoria, enquanto a urna dos Cursos de Ciências Contábeis e Ciências Atuariais ficará fixa na Faculdade de Ciências Econômicas, obedecendo aos seguintes horários:

a) Das 8h30min às 12h30min durante o turno da manhã;

b) Das 18h às 22h no turno da noite;

c) A urna pode ser aberta por pedidos das chapas em outros horários desde que haja um representante da Comissão Eleitoral, um fiscal por chapa homologada e um(a) mesário(a) (sendo o representante da Comissão Eleitoral apto a isso).

Art. 14 – Serão mesários membros da Comissão Eleitoral, conforme dispostos nos artigos 8 e 9 deste Regimento, ou quaisquer outros alunos indicados pela Comissão Eleitoral que não estejam concorrendo.

Art. 15 – Não será permitida propaganda, nos locais de votação, durante os 2 (dois) dias de pleito acarretando advertência à(s) chapa(s) que não cumprirem este artigo.

Parágrafo único – Nenhum mesário(a) poderá exercer qualquer tipo de propaganda eleitoral durante os seus trabalhos na mesa de votação.

Art. 16 – Compete ao mesário(a), que é membro da Comissão Eleitoral:

a)     Abrir e fechar a urna, registrando o fato em ata;

b)    Rubricar, no ato da votação, o verso da cédula de cada votante;

c)     Fazer constar em ata quaisquer observações ou irregularidades da votação;

d)    Lacrar a urna no momento de seu fechamento, sendo que o lacre só poderá ser removido na apuração. Quando da interrupção da votação, colocar um novo lacre sobre o já existente;

e)     Rubricar o lacre junto com os presentes, no momento de sua colocação;

f)      Registrar em ata mudança de mesário;

Art. 17 – A urna, sob pena de nulidade do processo eleitoral, não poderá ser volante.

Art. 18 – Não poderão participar do processo eleitoral pessoas não vinculadas à Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Art. 19 – Em caso de nulidade do processo eleitoral, novas eleições deverão ser convocadas, num prazo máximo de noventa dias, e enquanto não houver a posse da nova gestão a Comissão Eleitoral ficará responsável pelo DAECA.

Art. 20 – Os eleitores, no ato de votar, deverão apresentar qualquer documento com foto que seja válido nas dependências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Art. 21 – A cédula de votação terá fundo branco com um campo definido para cada chapa.

Parágrafo único – A ordem das chapas nas cédulas será de acordo com a ordem numérica entre as chapas, conforme disposto no artigo 12º.

Art. 22 – No caso de haver apenas uma chapa concorrente a votação será em forma de plebiscito, que será validado apenas de acordo com o parágrafo único do art. 2º deste Regimento.

Parágrafo único – No caso da única chapa concorrente não ser aceita será aplicado o disposto no artigo 16º deste Regimento Eleitoral.

Capítulo V – Da Apuração

Art. 23 – A apuração dos votos será realizada, nas dependências do DAECA, imediatamente após o término das eleições, no dia 02 de dezembro de 2010, pela Comissão Eleitoral.

Art. 24 – Será considerado voto válido aquele em que o eleitor houver assinalado apenas um campo de votação.

Capítulo VI – Da Divulgação dos Resultados e Posse

Art. 25 – A Comissão Eleitoral divulgará os resultados às 9h do dia 03 de dezembro de 2010, Sexta-feira, nas dependências do DAECA.

Art. 26 – As chapas poderão interpor recurso do resultado, junto à Comissão Eleitoral, no prazo máximo de 24h da divulgação dos resultados do pleito.

Parágrafo único – O julgamento dos recursos, caso hajam, será feito imediatamente ao recebimento dos mesmos pela Comissão Eleitoral, não podendo participar do julgamento os representantes das chapas na comissão.

Art. 27 – A posse da nova diretoria do DAECA, gestão 2010/2011, ocorrerá no dia 07 de dezembro de 2010.

Art. 28 – Casos omissos neste Regimento serão resolvidos pela Comissão Eleitoral.

O programa de intercâmbio Escala Estudantil, mantido pela Associação de Universidades do Grupo Montevidéu, está com as inscrições abertas até o dia 8 de novembro (segunda-feira). O programa oferece bolsas de estudos em dez áreas, para o primeiro semestre letivo de 2011. Os pré-requisitos necessários para participar da seleção são o conhecimento da língua espanhola, 50% de conclusão do curso, dentre outros. O edital completo pode ser acessado no link abaixo. Mais informações na Secretaria de Relações Internacionais, pelos telefones 3308.4215 e 3308.3973.

Link relacionado:

paginas.ufrgs.br/relinter/portugues