Archive for novembro, 2012

Entre os dias 23 e 25 de novembro, na cidade de Guarapari – Espírito Santo, realizou-se o Conselho Nacional de Entidades Estudantis de Ciências Contábeis – CONECIC. A estudante de Ciências Contábeis Josiane Bregalda Schneider foi a única gaúcha presente, e no dia 05/12 trará o relato do evento em uma palestra promovida pelo DAECA no auditório da UFRGS sobre Contabilidade e Gestão em Equipes de Futebol (em breve maiores informações).

Abaixo, está a carta aberta que a colega escreveu sobre o Encontro:

É com imensa satisfação que quero usar esse espaço para agradecer ao DAECA. À sua eficiência, considerando que, não foram medidos esforços para a realização de uma reunião extraordinária para discutir o apoio à representatividade da classe contábil universitária num evento de tamanha magnitude como é o CONECIC – Conselho Nacional de Entidades Estudantis de Ciências Contábeis. Ao seu apoio, pois, infelizmente, é difícil encontrar quem acredite na nossa classe, na representatividade dela e que reconheça o quão importante é passar pela universidade sem ser apenas mais um dentre tantos formandos.

Sou aluna do sexto semestre de ciências contábeis, e fui convidada pela FENECiC – Federação Nacional dos Estudantes de Ciências Contábeis para ser representante dos estudantes de ciências contábeis do Estado do Rio Grande do Sul no CONECIC. Essa é uma excelente oportunidade para o desenvolvimento da profissão no estado dentro do meio acadêmico e troca de conhecimento com as diversas entidades estudantis da área pelo Brasil, considerando que temos pouca representatividade. Temos projetos para mudar esse perfil da grande maioria dos estudantes da área, que buscam apenas o diploma, e que muitas vezes não fazem ideia da enormidade de atividades nos quais podem se envolver e ganhar destaque profissional.

Há outro projeto, bastante incipiente ainda, para a implantação de uma Executiva Estadual de Estudantes de Ciências Contábeis – EXEECIC RS no estado, com a finalidade de ser um meio de difusão de eventos: palestras, congressos, simpósios, etc. e quaisquer outras oportunidades de agregação de conhecimento; com o objetivo maior de ser o órgão máximo de representação dos estudantes do nosso Rio Grande amado. Mais uma vez obrigada aos membros da atual gestão do DAECA pelo reconhecimento e apoio. Fico a disposição para relatar essa experiência de tamanha responsabilidade a qualquer tempo. Sem dúvidas de que voltarei do Espírito Santo muito motivada e com muitas ideias para revolucionar a nossa situação atual.

Josiane Bregalda Schneider
josiane.bs@gmail.com
Estudante do 6° semestre de Ciências Contábeis da UFRGS
Tutora Assistente da Comissão de Publicações do GECS
Pesquisadora do GECS

debora

Palestra A Economia Cubana Atual

Conversas Paralelas com o Professor Conceição

tiagorublescki

NÃO VOTE EM QUEM TE VETA – VOTE NULO!

adesivo FCE URGENTE

Você sabe o que está acontecendo na sua faculdade?

Antes de aberto o processo de consulta para Direção da Faculdade de Ciências Econômicas, foi aprovada em reunião ordinária do Conselho de Unidade da FCE (CONSUNI, que representa os cursos de Ciências Atuariais, Contábeis, Econômicas e Relações Internacionais) uma proposta que mudaria, apenas no edital da consulta, a porcentagem 40/40/20, atribuindo igualdade de peso dos votos dos servidores (docentes e técnicos) e aumentaria o peso do voto dos estudantes. Embora essa nova proporção continue sendo antidemocrática, já avança um pouco em relação à atual proporcionalidade de 70% do peso dos votos para docentes, 15% para técnicos e 15% para estudantes.

Uma semana depois, em uma reunião extraordinária, o CONSUNI voltou a debater o tema da proporcionalidade, mesmo ele não estando na pauta previamente divulgada – reuniões extraordinárias servem para discussão de pontos específicos, e surpreendentemente esse tema entrou em “assuntos gerais”. Em um movimento retrógado e vergonhoso, o Conselho de Unidade voltou atrás em sua decisão, ignorando a ampla discussão anterior e assumindo o sistema 70/15/15. O edital da consulta para a Direção da FCE/2013 foi aberto no dia seguinte, ainda que nenhuma das atas das últimas duas reuniões tivessem sido lavradas pelos membros de tal Conselho.

Assim, não legitimamos essa reunião do CONSUNI por que:
1. O Regimento Interno da FCE apenas permite que seja convocada uma nova reunião do CONSUNI quando a ata da reunião imediatamente anterior tenha sido lavrada, o que não ocorreu;
2. O mesmo Regimento estabelece que novos pontos de pauta podem ser adicionados a ordem do dia no caso de ¾ das pessoas presentes forem favoráveis; entretanto, o ponto nunca foi incluído e foi tratado como sendo um “assunto geral”.
3. A atitude de retomar esse ponto que já havia sido superado mostra o medo da democracia por parte desse grupo de docentes, que percebe que os seus interesses próprios são diferentes e superiores aos interesses dos outros setores da UFRGS.

Movimento pela Paridade

Das 54 Universidades Federais do Brasil, 37 delas (68% do total) adotam o modelo paritário nas eleições, entre elas a UNB e a UFRJ, cujo modelo 33/33/33 é adotado desde a redemocratização do país no final dos anos 80. A UFRGS está entre as 16 Universidades que ainda segue o modelo conservador e autoritário de proporcionalidade 70/15/15. Essa alta adesão das universidades à paridade reflete a legitimação do princípio da autonomia universitária.

Além desse movimento interno das universidades, já existem dois projetos de lei na Câmara que pretendem assegurar a paridade no processo de escolha de dirigentes das instituições federais de educação superior. A deputada autora das propostas reforça que a mudança é uma questão de democracia, pois não se pode hierarquizar a importância dos segmentos que constroem a universidade.

Apesar da UFRGS seguir a Legislação que prevê a proporcionalidade 70/15/15, várias Faculdades já abandonaram esse modelo e avançaram em novas proporções. O ICBS e a Farmácia, por exemplo, adotam 40/40/20. Já a ESEF, o Colégio Aplicação e a FABICO são paritários!

NÃO VOTE EM QUEM TE VETA

Por todos os argumentos citados a cima, nesta consulta para Direção da FCE/2013 faremos um voto de protesto a esse sistema que não nos representa!!

Se você também acha que as decisões na nossa faculdade devem ser mais igualitárias, mostre que não está satisfeito, compareça às eleições no dia 14 de novembro de 2012 e VOTE NULO.