Do projeto à produção: a inserção da prática para o ensino do design

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lia Paletta Benatti
Sebastiana Luiza Bragança Lana

Resumo

O presente artigo se propõe a mostrar uma crítica sobre a necessidade da inserção dos estudantes de cursos de design no mercado de trabalho ainda durante, e como parte, de sua formação acadêmica. Assim, discorre-se aqui sobre os problemas da falta de oferta de estágio nos modelos de marcado atual, o engessamento da estrutura pública para ações conjuntas com a iniciativa privada, o comprometimento do corpo discente com atividades extracurriculares, entre diversas outras questões que tornam a prática em design durante a vida acadêmica uma dificuldade. Para embasar os benefícios desse tipo de atuação é apresentando aqui como estudo de caso um projeto extensionista desenvolvido por professores e alunos do Centro Design Empresa da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais desenvolvido diretamente e com participação empresarial. Relaciono também com ações diversas e pontuais de disciplinas tanto da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais como do Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora como forma de ilustrar como o corpo acadêmico pode se posicionar, mesmo que individual e pontualmente, de forma aberta para uma visão da prática de mercado, trazendo aos estudantes noções de tempo de execução de projeto, questões construtivas relacionadas a viabilização de produtos, apresentação de trabalhos, precificação, diálogo e negociação.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Benatti, L. P., & Lana, S. L. B. (2018). Do projeto à produção: a inserção da prática para o ensino do design. Design E Tecnologia, 8(16), 123-135. https://doi.org/10.23972/det2018iss16pp123-135
Edição
Seção
Projetos