A estruturação do saber para o reconhecimento das superfícies complexas da obra Disney Concert Hall

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Janice Pires
Alice Cybis Pereira

Resumo

A arquitetura contemporânea dos últimos 20 anos tem se caracterizado pela adoção de geometrias de grande complexidade, fundamentadas em um senso estético/formal, no seu desempenho estrutural e de conforto ambiental, ou até mesmo nas técnicas presentes em dispositivos computacionais, as quais facilitam a proposição pelos arquitetos de tais geometrias. A presença desta realidade nos escritórios de arquitetura delimitou um problema didático para as escolas, relativa à preparação do futuro profissional de arquitetura para enfrentar esta realidade. Tal problema passa pela conscientização e conhecimento sobre as formas criadas em tais processos projetuais, apontando para a inclusão nos currículos das faculdades de arquitetura de propostas didáticas que possibilitem uma ampla interação entre os fundamentos arquitetônicos presentes em tais geometrias complexas, relativos aos seus elementos teóricos, as técnicas e tecnologias de representação gráfica (como a modelagem paramétrica) e de construção. Identificou-se que a Teoria Antropológica da Didática, advinda da área da didática da matemática, poderia apoiar um processo de explicitação da estrutura de saber relativa a tais geometrias e os seus processos de modelagem paramétrica. Com isto, buscou-se explicitar didaticamente o saber envolvido em um conjunto de superfícies matemáticas adotadas na arquitetura contemporânea, a partir dos exemplos de obras analisadas por autores de referência. Visando alcançar o objetivo didático, estruturou-se uma rede de conceitos relativa à estrutura integral do saber envolvido na geometria de tais obras de arquitetura e, neste trabalho, relata-se a estruturação de tal saber para as superfícies matemáticas da obra Disney Concert Hall, de Gehry & Partners.  O reconhecimento dos elementos de saber relativos a tal geometria permitiu não apenas compreendê-la em maior profundidade, mas também questionar e até mesmo refutar algumas caracterizações dadas por autores que analisam a arquitetura contemporânea sob o aspecto da geometria.  Um estudo científico, desenvolvido pelo fundador do centro de tecnologia do escritório que projetou as superfícies da obra, tornou possível redefinir esta geometria e, ao mesmo tempo, forneceu subsídios para traçarem-se discussões sobre a importância de tal saber para o ensino de arquitetura.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Pires, J., & Cybis Pereira, A. T. (2019). A estruturação do saber para o reconhecimento das superfícies complexas da obra Disney Concert Hall. Design E Tecnologia, 9(19), 29-42. https://doi.org/10.23972/det2019iss19pp29-42
Edição
Seção
Artigos