Soluções habilitantes como estímulo à formação de uma comunidade criativa o caso do Centro Comunitário da Vila Gaúcha

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Caio Miolo
Karine Freire

Resumo

O designer atuante no estímulo a processos de inovação social, apresenta-se no presente artigo como potencial agente para incentivar a formação de comunidades criativas, tipos de comunidades que se organizam de forma colaborativa na busca por soluções de problemas que afetam seu cotidiano ou trazer novas oportunidades para o bem comum. Para proporcionar contextos favoráveis com este objetivo, o designer sugere articulações entre atores, técnicas, tecnologias, conhecimentos e disciplinas para satisfazer diferentes necessidades e obter resultados de valor e com efeitos de sentido. Apoiado em abordagens para inovação social, como o Community Centered Design (CCD), que possui métodos próprios para trabalhar em comunidades, o designer pode conceber as chamadas soluções habilitantes: intervenções suportes, que fornecem instrumentos para efetivar a cooperação entre indivíduos da comunidade, a fim de alcançar resultados para seu bem comum a partir das capacidades existentes ou desenvolvimento de novas habilidades. Nesse âmbito, a presente pesquisa, realizada através de uma pesquisa-ação, busca compreender como o design pode desenvolver uma solução habilitante junto a uma comunidade para estimulá-la a tornar-se uma comunidade criativa. A unidade de análise é a comunidade formada no Centro Comunitário da Vila Gaúcha (CCVG), localizado no Morro Santa Tereza, em Porto Alegre, na região sul do Brasil. Como resultados da pesquisa, obteve-se primeiramente a expansão de conhecimento sobre os temas abordados; a contribuição da abordagem de CCD para o processo realizado; identificação dos níveis de evolução para formação de uma comunidade criativa; possíveis competências centrais que precisam ser desenvolvidas entre seus membros: conhecimento distribuído, comunicação, colaboração, criatividade e sociabilidade. Além dessas questões, pode-se chegar ao desenho de uma rede estruturante de ações e de atores que podem facilitar a formação de uma comunidade criativa, que pode ser replicada em outros contextos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Miolo de Oliveira, C., & Freire, K. (2020). Soluções habilitantes como estímulo à formação de uma comunidade criativa: o caso do Centro Comunitário da Vila Gaúcha . Design E Tecnologia, 10(20), 48-58. https://doi.org/10.23972/det2020iss20pp48-58
Edição
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Caio Miolo

Doutorando em Design pela Universidade de Lisboa (Lisboa- Portugal) e Mestre em Design pela Unisinos (2016). Minha tese envolve o tema de desenvolvimento de uma plataforma habilitante para reinserção social de reclusos e ex-reclusos. Atualmente trabalho em um ONG em Lisboa, Portugal, desenvolvendo estratégias para estimular inovações sociais em contexto do sistema criminal, empreendedorismo social, infância e evelhecimento ativo.

Karine Freire

Doutora em Design pela PUC-Rio. É professora do PPG Design da Unisinos e seu foco de pesquisa é o design estratégico para a inovação social, tendo por objeto de estudo o design nas organizações públicas visando à sustentabilidade.