Vivenciar as experiências e produções de um dos maiores artistas visuais do Estado; provocar reflexões e sensações através da fotografia de revelantes fotógrafos locais; explorar a história da universidade através da arquitetura e apreciar solo performances de piano: esta é a proposta de verão do Centro Cultural para todos e todas.

A dualidade da dureza e sensibilidade das obras de Xico Stockinger (1919-2009) envolvem os corredores do Centro Cultural, onde se encontram parte do acervo do artista plástico. A Ocupação Stockinger propõe uma imersão na vida artística e pessoal de Xico, adentrando inclusive nos bastidores da produção das esculturas e no cotidiano da casa onde Francisco passou seus últimos anos. Ilustradas com simplicidade e intensidade, as fotografias de Luiz Eduardo Robinson Achutti na mostra A matéria encantada – Xico Stockinger por Achutti eternizam e compartilham com o público a intimidade do escultor que completaria 100 anos em 2019. Uma experimentação imperdível para os amantes das artes visuais locais!

Para aqueles que simpatizam com a fotografia, o Centro reserva duas exposições com propostas distintas, mas igualmente interessantes e singulares. Rochele Zandavalli percorre temáticas sobre o corpo feminino e a desconstrução da estética da vida e da morte em Nosso Lugar ao Sol, ousando nas fotografias com estilo onírico e ressignificando a técnica, com desenhos, pinturas e gravuras. Já Luiz Carlos Felizardo convida o público para uma viagem onde percorre com a fotografia diversos lugares do mundo através do seu olhar. Luiz Carlos Felizardo: O Desenho da Imagem, com curadoria de Alexandre Santos, reúne experiências e trajetórias nos 70 anos de vida do fotógrafo, ressaltando a beleza da sua obra com a marca conhecida do artista: o olhar em preto e branco.

A música também marca presença no Centro, nos meses de janeiro e fevereiro. O projeto Solo Piano promove pequenas apresentações de piano, na sala central do prédio, no espaço Figueira. A próxima performance fica por conta da musicista Rebecca Rodrigues, no dia 29 de janeiro, às 12h30. No mesmo espaço, a exposição de bonecas de Lia Menna Barreto é outra atração imperdível. A artista realizou uma intervenção no Dia da Cultura na UFRGS, em 7 de dezembro, cortando bonecas e pendurando-as em um varal instalado nas dependências do Centro Cultural, tornando o ambiente ao redor inspirador para os visitantes.

Outra intervenção realizada no mais moderno equipamento cultural da UFRGS é o projeto Grafite de Giz. A última obra realizada foi coordenada pela artista visual Helena Kanaan, e está exposta no saguão do Centro Cultural. A intervenção feita também no Dia da Cultura na UFRGS homenageou o centenário da Escola Bauhaus. 

Além das mostras e intervenções, o próprio prédio do Centro Cultural é atração nesse verão. O edifício histórico, onde antigamente concentrava-se o Instituto de Química, foi restaurado pelo Setor de Patrimônio Histórico da Universidade, em 2015. Promovendo conforto e acessibilidade, a reforma trouxe um ar moderno para a construção, sem perder as características estruturais da arquitetura da década de 1920. Hoje, revitalizado, o Centro Cultural recebe visitas guiadas. Para conhecer o local fazendo uma visita guiada, agende pelo telefone 51-33081980, pelo email centrocultural@ufrgs.br ou pelo site oficial do Centro Cultural.

Conheça as exposições do Departamento de Difusão Cultural

Centro Cultural

(Rua Eng. Luiz Englert, 333 – horário de funcionamento de verão: de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 13h)

Salão de Festas da UFRGS

( Av. Paulo Gama, 110 –  2º andar do prédio da Administração Central, na Reitoria | horário de funcionamento no verão: de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 13h)

Sala Fahrion 

( Av. Paulo Gama, 110 –  2º andar do prédio da Administração Central, na Reitoria | horário de funcionamento no verão: de segunda-feira a sexta-feira, das 9 às 13h)

Solo Piano
Solo Piano
Até que Meus Dedos Sangrem
Até que Meus DedosSangrem
Grafite de Giz
Grafite de Giz
Ocupação Stockinger
Prédio Histórico Centro Cultural
Todos esses novos adoradores do sol - Rochele Zandavalli
Luiz Carlos Felizardo: o desenho da imagem
Luiz Carlos Felizardo: o desenho da imagem
Luiz Carlos Felizardo: o desenho da imagem
Exposição Artistas, historiadores e críticos: uma perspectiva a partir da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo
Exposição Artistas, historiadores e críticos: uma perspectiva a partir da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo
Exposição Artistas, historiadores e críticos: uma perspectiva a partir da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo
Até que Meus Dedos Sangrem
Até que Meus Dedos Sangrem
Até que Meus Dedos Sangrem
Prédio Histórico Centro Cultural
Até que Meus Dedos Sangrem
Prédio Histórico Centro Cultural
Nosso Lugar ao Sol
Nosso Lugar ao Sol
Nosso Lugar ao Sol
Ocupação Stockinger

Anterior
Próximo

Deixe uma resposta

X