Experiência sensorial literária estampa a obra de Aline Daka em intervenções no Centro Cultural

Ilustradora, professora, feminista. Mulher. Com esses atributos, Aline Daka apresenta novamente seu talento no Centro Cultural da UFRGS com duas intervenções realizadas especialmente para o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março. Uma para o projeto Grafite de Giz, coordenado pela professora do Instituto de Artes da UFRGS, Laura Castilhos. A outra montada com o esmero característico da artista para o vão da escada do Centro Cultural.

O painel em giz As Migrantes marca a sua estreia em trabalhos com esse elemento artístico. A produção terá mulheres de diferentes etnias e nacionalidades retratadas, simbolizando uma espécie de convergência cultural entre elas. “Busco retratar figuras poéticas das migrantes. Então, tem italianas, muçulmanas, ciganas e negras. São figuras anônimas partes de um trabalho que eu já tinha feito em relação às mulheres. Eu vejo como um movimento integrado entre todas, como um mosaico”, explica.

O painel representará um desafio para Daka, pois, além de ser a primeira vez que trabalha com giz, dará uma aula na abertura oficial das intervenções, em 9 de março, no local. Segundo ela, o dia servirá para vincular as obras à educação, para “não ficar aquela coisa de ilustrar somente as representantes do dia 8 de março, mas sim demonstrar o que fazemos com elas. O que fazemos com aquilo que a gente herda?”.

Entrelaçados pela homenagem às mulheres, as obras rememoram figuras fortes da arte, literatura e cinema, em diálogo permanente com a poesia. A intervenção de 2,60 metros Tenda das Ficções terá um poema de Ana Cristina Cesar envolto em imagens da escritora beatnik Diane di Prima, das artistas Hannah Wilke e Shirin Neshat, além de elementos que rememoram personagens que lutaram na Guerra Civil Espanhola.

A inspiração para as obras tem origem em figuras de universos e épocas diferentes. Todas, no entanto, representam a transgressão. A emancipação oculta de Ana Cristina Cesar penetra nos elementos artísticos em forma de objeto de Lygia Clark aos desenhos em diferentes superfícies e formas de Kiki Smith. Os elos artísticos catalisam a experiência sensorial literária no impactante trabalho de Aline Daka.

Biografia de Aline Daka

Aline da Rosa Deorristt, de nome artístico Aline Daka, atua como docente em artes visuais, pesquisadora e ilustradora. É bacharel e licenciada em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UFRGS e mestre em Educação pelo PPGEDU/UFRGS. Durante a graduação foi bolsista pelo programa de mobilidade acadêmica Santander Luso-brasileira, com estudos realizados na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, em Portugal. Atualmente é doutoranda da linha de pesquisa Filosofias da Diferença e Educação, com orientação do Prof. Dr. Máximo Lamela Adó, PPGEDU/UFRGS. É professora de Artes Visuais do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio no Colégio Santa Inês. Participa do grupo de pesquisa AtEdPo, Ateliê de Educação Potencial e trabalha com pesquisas poéticas e científicas que atravessam as artes visuais, a literatura e a filosofia.  

Sobre o projeto Grafite de Giz

O Projeto Grafite de Giz ocorrerá este ano com cinco edições já confirmadas. A artista visual, ilustradora, professora e doutoranda da UFRGS, Aline Daka inaugurará o  grande painel de giz, de quase três metros por seis, integrando a programação dedicada às mulheres. Ela estará realizando seu trabalho no dia dois de março, no saguão do Centro Cultural, a partir das 14 horas. Você poderá estar lá para conferir!

Em maio será a vez de Dudu Sperb, artista visual, músico e servidor da UFRGS, realizar seu mural, com a participação executiva, de Sofia Pulgatti, estudante de artes visuais da UFRGS.    

Mais três painéis estão previstos até o final do ano. O do Coletivo PrimaIdea de mulheres artistas (Eunice Gavioli, Nilza Dezordi, Vera Marodin, Tânia Moura, Gilse Rosito, Ivone Bins), será feito em julho. A artista visual e doutoranda da UFRGS, Bethielle Kupstaitis participará em novembro do projeto. Em setembro, preparando-se para a comemoração do mês de outubro, estudantes do Colégio Aplicação executarão uma obra, sob a batuta do professor Michel Zozimo. Já podemos prever muita alegria e balburdia, além de um ótimo trabalho, com esta garotada! 

O grande painel negro – de quase três metros de altura por seis de comprimento – abrigou, em 2019, trabalhos de Teresa Poester e Coletivo D43, Téti Waldraff, Marilice Corona e Studio P, Adriane Hernadez e Caue Nery, Claudia Zanatta e alunas, Jéssica Becker e alunos, Helena Kannan e Coletivo NAI.  As obras foram muito visitadas e apreciadas pelo público frequentador do Centro Cultural da UFRGS.

  • 9 de março – 30 de abril: Aline Daka
  • 4 de maio – 30 de junho: Dudu Sperb (com participação de Sofia Pulgatti na execução).
  • 2 de julho – 31 de Agosto : Coletivo PrimaIdea (Eunice Gavioli, Nilza Dezordi, Vera Marodin, Tânia Moura, Gilse Rosito, Ivone Bins)
  • 2 de setembro – 30 de outubro: Alunos Colégio Aplicação (Coordenação Prof. Michel Zozimo).
  • 3 de novembro – 31 de dezembro – Bethielle Kupstaitis

Serviço

Grafite de Giz com Aline Daka – As Migrantes e intervenção Tenda das Ficções

  • Período de visitação: 09/03 a 30/04
  • Abertura: 09/03 (horário a ser definido)
  • Local: Saguão do Centro Cultural da UFRGS

Imagens

Deixe uma resposta

X