Mostra Cine(R)esistência traz para Sala Redenção a temática do movimento transformista e a performance da drag Cassie Borderline

Na próxima semana, a Sala Redenção abre as portas para mais uma edição da Mostra Cine(R)existência, numa ação conjunta com o grupo de pesquisa Corporalidades e com o SESC/RS. A programação engloba sete filmes que compartilham, apesar das suas singularidades, um objetivo em comum: afirmar múltiplos modos de existir. Retratando as lutas e heterogeneidades, em particular, os movimentos feministas, negros, estudantis e transformistas ganham espaço nas telas do Cinema para evidenciar suas (r)existências. Da mesma forma, a realidade de transexuais, travestis e pessoas com deficiência dividem a temática da exibição com as críticas às práticas e teorias da psiquiatria tradicional. Com a diversidade e a urgência destas questões, o Cinema Universitário convida todos para um exercício de alteridade, entre os dias 14 e 18 de outubro. Confira a programação no final!

Vencedor do Prêmio do Público de Melhor Filme Nacional no 28º Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, Um Corpo Feminino (2018) traz, apesar da sua complexidade, uma questão simples: o que é ser mulher? A produção, dirigida pela jornalista Thais Fernandes, navega numa imensidão de pontos de vista, vindos de mulheres de diferentes classes e contextos sociais, que repousam na conformidade de não haver resposta certa para essa pergunta. Na tentativa de problematizar o olhar da sociedade para o corpo feminino, o qual por séculos foi visto através de concepções masculinas, a cineasta projeta, pelas lentes de mulheres adultas, idosas, adolescentes, trans e travestis, essa situação de imutabilidade. No dia 15 de outubro, às 19h, o documentário participante da Mostra Cine(R)esistência propõe ressignificar a noção individual, mas ao mesmo tempo tão coletiva, de ser mulher. 

O Cinema Universitário recebe na mesma exibição o média-metragem Lorna Washington: sobrevivendo a supostas perdas (2016) para contar o brilhantismo das performances da drag Lorna Washington, nos palcos das boates gays do Rio de Janeiro. Por trás da maquiagem e do figurino, habita também uma personalidade determinada e forte, retratada com minuciosidade no documentário dirigido por Rian Córdova e Leonardo Menezes. Após a projeção, no dia 18 de outubro, a drag Cassie Borderline dá vida ao tema transformista, em uma performance especial, às 19h.

Além da mostra, a programação semanal dá continuidade ao projeto Cinemas em Rede, uma iniciativa da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) em parceria com o Governo Federal. Nessa edição, às 19h do dia 17 de outubro, as discussões rodeiam a temática do documentário Eleições (2019), um filme de Alice Riff. Na sequência da sessão, haverá um debate com a diretora da obra, por vídeo-conferência.

Já no sábado, 19/10, o projeto História no Cinema para Vestibulandos, convida aqueles que estão se preparando para as provas do vestibular e do ENEM para estudar história para além dos livros e da sala de aula. Na data, às 14h, o filme escolhido para educar é Pantera Negra (2018), de Ryan Coogler. Após a sessão, haverá debate com integrantes do projeto e convidados.

Programação da semana

16h: Espero tua (re)volta (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Eliza Capai | Brasil |Documentário | 2019 | 93 min | 14 anos

Um retrato do movimento estudantil que ganhou força a partir do ano de 2015 ocupando escolas estaduais por todo brasil. Acompanhando três jovens do movimento e com imagens de arquivo de manifestações desde 2013, o documentário tenta compreender as ocupações e as suas principais pautas a partir do ponto de vista dos estudantes envolvidos.

_________________________________________________

19h: Podados (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Huli Balász | Brasil | Aventura | 2015 | 14min | Livre

Joana, uma pequena menina, questiona a sua professora a existência de uma nova cor. A partir da resposta que obtém, a menina se vê motivada a embarcar em uma aventura rumo à descoberta de tal cor.

+

Epidemia de Cores (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Mário Saretta | Brasil | Documentário | 2016 | 70 min | Livre

O documentário narra a rotina dos participantes e coordenadores da Oficina de Criatividade ministrada no Hospital Psiquiátrico São Pedro, em Porto Alegre. As atividades no local contam com a participação de ex-internos e moradores.

 

16h: Podados (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Huli Balász | Brasil | Aventura | 2015 | 14min | Livre

Joana, uma pequena menina, questiona a sua professora a existência de uma nova cor. A partir da resposta que obtém, a menina se vê motivada a embarcar em uma aventura rumo à descoberta de tal cor.

+

Epidemia de Cores (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Mário Saretta | Brasil | Documentário | 2016 | 70 min | Livre

O documentário narra a rotina dos participantes e coordenadores da Oficina de Criatividade ministrada no Hospital Psiquiátrico São Pedro, em Porto Alegre. As atividades no local contam com a participação de ex-internos e moradores.

_________________________________________________

19h: Um corpo feminino (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Thais Fernandes | Brasil | Documentário | 2018 | 20 min | Livre

Quando nomeamos uma coisa, ela perde ou ganha sentido? “Um corpo feminino” propõe um jogo aparentemente simples – pergunta para mulheres de diversas gerações a definição de algo que em teoria as unifica. Parte de um projeto transmídia, o filme é a porta de entrada para uma narrativa que possui muitos pontos de vista e nenhuma resposta certa.

+

Lorna Washington: sobrevivendo a supostas perdas (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Rian Córdova, Leonardo Menezes | Brasil | Documentário | 2016 | 42 min | Livre

Um retrato aprofundado e uma análise minuciosa e afetiva sobre Lorna Washington, ícone do movimento transformista carioca e estrela dos palcos de boates gays durante as décadas de 80 e 90. Hoje, Lorna continua fazendo alguns shows e performances, mas enfrenta alguns problemas em sua vida e em sua saúde, precisando lidar com algumas perdas. No entanto, o que Lorna não perdeu foi o estilo que caracterizou toda sua história, composto pelo seu rebolado e pela sua determinação.

16h: Corpo Elétrico (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Marcelo Caetano | Brasil | Drama | 2017 | 94 min | 16 anos

Elias trabalha como assistente da estilista Diana em uma confecção de roupa feminina. Ele se apaixona por Filipe, um imigrante africano que trabalha na linha de produção, e começa a organizar festas para ter motivos extras para encontrar o garoto.

_________________________________________________

19h: Patrulla Legal (Mostra Cine(R)existências)

Dir.Mariangeles Palacios | Equador | Documentário | 2011 | 60 min | 14 anos

Uma pequena “patrulha” percorre as ruas noturnas de Quito – Equador, combatendo o abuso policial contra as trabalhadoras do sexo trans. Nesse movimento também fomentam a criação de associações, a luta por liberdade estética e de identidade. Neste filme, as/os personagens principais, patrulheiros e trabalhadoras sexuais, narram a história do projeto, seus triunfos e adversidades.

14h: Patrulla Legal (Mostra Cine(R)existências)

Dir.Mariangeles Palacios | Equador | Documentário | 2011 | 60 min | 14 anos

Uma pequena “patrulha” percorre as ruas noturnas de Quito – Equador, combatendo o abuso policial contra as trabalhadoras do sexo trans. Nesse movimento também fomentam a criação de associações, a luta por liberdade estética e de identidade. Neste filme, as/os personagens principais, patrulheiros e trabalhadoras sexuais, narram a história do projeto, seus triunfos e adversidades.

_________________________________________________

16h: Corpo Elétrico (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Marcelo Caetano | Brasil | Drama | 2017 | 94 min | 16 anos

Elias trabalha como assistente da estilista Diana em uma confecção de roupa feminina. Ele se apaixona por Filipe, um imigrante africano que trabalha na linha de produção, e começa a organizar festas para ter motivos extras para encontrar o garoto.

_________________________________________________

19h: Eleições (Cinemas em Rede)

Dir: Alice Riff | Brasil | Documentário | 2019 | 100 min | 12 anos

A rotina do ensino médio da Escola Estadual Doutor Alarico da Silveira, localizada no centro de São Paulo, é alterada por conta das eleições do grêmio estudantil que se aproximam. Durante este período é possível identificar como as consequências do processo eleitoral afetam as relações entre os alunos, assim como as eleições presidenciais, em proporções bem maiores, conseguem alterar a atmosfera de um país.

Após a sessão haverá um debate por web conferência com o diretor do filme 

16h: Um corpo feminino (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Thais Fernandes | Brasil | Documentário | 2018 | 20 min | Livre

Quando nomeamos uma coisa, ela perde ou ganha sentido? “Um corpo feminino” propõe um jogo aparentemente simples – pergunta para mulheres de diversas gerações a definição de algo que em teoria as unifica. Parte de um projeto transmídia, o filme é a porta de entrada para uma narrativa que possui muitos pontos de vista e nenhuma resposta certa.

+

Lorna Washington: sobrevivendo a supostas perdas (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Rian Córdova, Leonardo Menezes | Brasil | Documentário | 2016 | 42 min | Livre

Um retrato aprofundado e uma análise minuciosa e afetiva sobre Lorna Washington, ícone do movimento transformista carioca e estrela dos palcos de boates gays durante as décadas de 80 e 90. Hoje, Lorna continua fazendo alguns shows e performances, mas enfrenta alguns problemas em sua vida e em sua saúde, precisando lidar com algumas perdas. No entanto, o que Lorna não perdeu foi o estilo que caracterizou toda sua história, composto pelo seu rebolado e pela sua determinação.

_________________________________________________

19h: Performance Cassie Borderline (Pelotas, RS)

+

Espero tua (re)volta (Mostra Cine(R)existências)

Dir. Eliza Capai | Brasil |Documentário | 2019 | 93 min | 14 anos

Um retrato do movimento estudantil que ganhou força a partir do ano de 2015 ocupando escolas estaduais por todo brasil. Acompanhando três jovens do movimento e com imagens de arquivo de manifestações desde 2013, o documentário tenta compreender as ocupações e as suas principais pautas a partir do ponto de vista dos estudantes envolvidos.

14h: Pantera Negra

Dir. Ryan Coogler | EUA | 2018 | Ação/ficção científica | 135 min | 14 anos | legendado

Após a morte do rei T’Chaka (John Kani), o príncipe T’Challa (Chadwick Boseman) retorna a Wakanda para a cerimônia de coroação. Nela são reunidas as cinco tribos que compõem o reino, sendo que uma delas, os Jabari, não apoia o atual governo. T’Challa logo recebe o apoio de Okoye (Danai Gurira), a chefe da guarda de Wakanda, da irmã Shuri (Letitia Wright), que coordena a área tecnológica do reino, e também de Nakia (Lupita Nyong’o), a grande paixão do atual Pantera Negra, que não quer se tornar rainha. Juntos, eles estão à procura de Ulysses Klaue (Andy Serkis), que roubou de Wakanda um punhado de vibranium, alguns anos atrás.

Após a sessão haverá debate com integrantes do projeto e convidados

Deixe uma resposta

X