Mostra recorda célebre revista Cahiers du Cinéma de André Bazin

Em homenagem à lendária revista francesa Cahiers Du Cinéma, fundada pelo crítico de cinema André Bazin no início da década de 1950, ao lado de Jacques Doniol-Valcroze e Lo Duca, a Sala Redenção – Cinema Universitário recordará alguns filmes selecionados nas primeiras – e famosas – listas de Melhores do Ano da revista. Entre os dias 3 e 20 de dezembro, seis filmes que viraram expoentes da grande tela serão exibidos, dentre eles: Noites de Cabíria (1957), do expoente diretor italiano, Federico Fellini, e o singular e genial O Batedor de Carteiras (1959), de Robert Bresson.

Na continuação da semana, como parte da programação da mostra Sigma de cinema, o documentário Vila Flores – Território e Memória (2018), de Marcelo Monteiro, Juliano Ambrosini e Nando Rossa, retrata a história do centro cultural e educacional de Porto Alegre. Na sequência da exibição que acontece dia 5 de dezembro, às 19h, haverá debate com participação de Bia Kern, fundadora da ONG Mulher em Construção, a arquiteta Cibele Vieira Figueira e Antonia Wallig, gestora cultural e co-fundadora do Vila Flores.

Ainda nessa semana, a Sala Redenção apresenta, na Mostra Recam, o Ciclo Artistas do Mercosul. A dupla de filmes conta a história da vida e obra de dois grandes artistas do cinema e da música. Por um lado Fattoruso, um documentário uruguaio-brasileiro de 2017,dirigido por Santiago Bednarik, retrata a vida e obra do compositor, arranjador, multi-instrumentista e cantor uruguaio Hugo Fattoruso, com entrevistas de músicos brasileiros,argentinos e outros. Por outro, Narcisa (2014), dirigido por Daniela Muttis, fala da história da Narcisa Hirsch uma cineasta argentina de origem alemã, pioneira no cinema experimental argentino.

Segunda-feira - 2 de dezembro

16h

  • Título: Narcisa (2014, Argentina)
  • Direção: Daniela Muttis
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 61 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: Livre
  • Sinopse: Narcisa Hirsch produziu na Argentina um trabalho que, desde o final dos anos 60, possui uma amplitude estética, conceitual e cinematográfica que poucos cineastas experimentais conseguiram alcançar. Às vezes, tenciona a relação entre o visual e o verbal, outras vezes como uma paisagista alucinada de pura iconicidade, e outras, a partir de uma concepção musical da imagem, suas obras evocam a partir do título, aquele ponto de “brilho intolerável” onde convergem o universo real e o imaginado,ou seja, a vigília e o sonho.

19h

  • Título: Fattoruso (2017, Uruguai)
  • Direção: Santiago Bednarik 
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 90 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: Livre
  • SinopseO filme aborda a vida atual de Hugo Fattoruso em busca de contar sua história em um diálogo entre cenas de sua vida cotidiana, documentos de arquivo e entrevistas coletadas. Esta é uma história de amor para a música. A dedicação e o compromisso absoluto de uma pessoa que coloca sua alma a serviço da arte, deixando uma marca profunda na música universal e em todas as pessoas que a conhecem.

     

Terça-feira - 3 de dezembro

16h

  • Título: O Batedor de Carteiras (1959, França)
  • Direção: Robert Bresson
  • Gênero: Drama
  • Duração: 75 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: 12 anos
  • Sinopse: Michel é um homem amargurado e depressivo que tenta sua sorte nas ruas de Paris, roubando bolsas e carteiras. Filmada de uma forma inteiramente impessoal e controlada, como um teatro de marionetes, toda a tensão do filme não está no que ocorre durante as cenas, mas no que não ocorre.     

     

19h

  • Título: Juventude Transviada (1955, EUA)
  • Direção: Nicholas Ray
  • Gênero: Drama
  • Duração: 111 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: 14 anos
  • Sinopse: Jim Stark (James Dean) é um jovem problemático, e por sua causa, os pais se mudam de uma cidade para outra, até se fixarem em Los Angeles. Certo dia ele é preso por embriaguez e desordem, e no distrito policial, conhece Judy (Natalie Wood), uma jovem revoltada com o pai e um rapaz que atirou em alguns cães. Após ser libertado, tenta se aproximar de Judy, mas cria um desentendimento com o namorado de Judy, que é o líder de uma gangue do colégio. Esta rivalidade vai gerar algumas situações com trágicas consequências.

     

Quarta-feira - 4 de dezembro

16h

  • Título: Crepúsculo dos Deuses (1950, EUA)
  • Direção: Billy Wilder
  • Gênero: Drama
  • Duração: 110 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: Livre
  • Sinopse: Uma viagem sensorial e poética nas memórias de Elisabete (Cecilia Retamoza), uma jovem mulher que viveu sua infância na paradisíaca praia de Tabatinga, no nordeste do Brasil. Devido a um misterioso trauma, Elisabete abandonou seu lar e nunca mais permaneceu em um só lugar. Aos trinta anos, Elisabete anseia por uma identidade. Ela não se sente confortável em sua própria pele, uma estrangeira em seu mundo.

19h

  • Título: Era o Hotel Cambridge (2016, Brasil)
  • Direção: Eliane Caffé
  • Gênero: Drama
  • Duração: 99 minutos
  • Classificação etária: 12 anos
  • Sinopse: Refugiados recém-chegados ao Brasil dividem com um grupo de sem-tetos um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Além da tensão diária que a ameaça de despejo causa, os novos moradores do prédio terão que lidar com seus dramas pessoais e aprender a conviver com pessoas que, apesar de diferentes, enfrentam juntos a vida nas ruas.                                                                                                      Após a sessão haverá um debate com integrantes do evento e convidados.                                                    Este filme é uma parceria com o Sesc/RS.

Quinta-feira - 5 de dezembro

16h

  • Título: Janela Indiscreta (1954, EUA)
  • Direção: Alfred Hitchcock
  • Gênero: Suspense
  • Duração: 112 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: 12 anos
  • Sinopse: Em Greenwich Village, Nova York, L.B. Jeffries (James Stewart), um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido.   

     

19h

  • Título: Vila Flores (2018, Brasil)
  • Direção: Marcelo Monteiro, Juliano Ambrosini e Nando Rossa 
  • Gênero: Documentário
  • Classificação etária: Livre
  • Sinopse: O conjunto, construído entre os anos 1925 e 1928 pelo engenheiro-arquiteto Jos é Franz Seraph Lutzenberger, é um complexo arquitetônico formado por 3 edificações e um pátio em um terreno de 1.415 m². As edificações estão listadas no Inventário do Patrimônio Cultural de Bens Imóveis do Bairro Floresta, classificadas como imóveis de Estruturação e situadas em Área de Interesse Cultural de Porto Alegre.

     

Sexta-feira - 6 de dezembro

16h

  • Título: Fattoruso (2017, Uruguai)
  • Direção: Santiago Bednarik 
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 90 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: Livre
  • SinopseO filme aborda a vida atual de Hugo Fattoruso em busca de contar sua história em um diálogo entre cenas de sua vida cotidiana, documentos de arquivo e entrevistas coletadas. Esta é uma história de amor para a música. A dedicação e o compromisso absoluto de uma pessoa que coloca sua alma a serviço da arte, deixando uma marca profunda na música universal e em todas as pessoas que a conhecem.

19h

  • Título: Narcisa (2014, Argentina)
  • DireçãoDaniela Muttis
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 61 minutos
  • Legendado
  • Classificação etária: Livre
  • Sinopse: Narcisa Hirsch produziu na Argentina um trabalho que, desde o final dos anos 60, possui uma amplitude estética, conceitual e cinematográfica que poucos cineastas experimentais conseguiram alcançar. Às vezes, tenciona a relação entre o visual e o verbal, outras vezes como uma paisagista alucinada de pura iconicidade, e outras, a partir de uma concepção musical da imagem, suas obras evocam a partir do título, aquele ponto de “brilho intolerável” onde convergem o universo real e o imaginado,ou seja, a vigília e o sonho.

Sábado - 7 de dezembro (Dia da Cultura na UFRGS)

12h

  • Título: Faça a Coisa Certa (1989, EUA)
  • Direção: Spike Lee
  • Gênero: Drama
  • Duração: 120 minutos
  • Legendado
  • Elenco: Danny Aiello, Ossie Davis, Ruby Dee
  • Sinopse: Sal (Danny Aiello), um ítalo-americano, é dono de uma pizzaria em Bedford-Stuyvesant, Brooklyn. Ele decora seu estabelecimento com fotografias de ídolos ítalo-americanos dos esportes e do cinema, o que desagrada sua freguesia. No dia mais quente do ano, Buggin’ Out (Giancarlo Esposito), o ativista local, vai até lá para comer uma fatia de pizza e reclama por não existirem negros na “Parede da Fama”. Este incidente trivial é o ponto de partida para um efeito dominó, que não terminará bem.

14h

  • Título: Idioma Desconhecido (2018, Brasil)
  • Direção: José Marques de Carvalho Jr.
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 75 minutos
  • Elenco: Marcelo Yuka, Otto, Gregório Duvivier
  • Sinopse: Idioma Desconhecido é uma investigação sobre o nosso inconsciente, e toda vulnerabilidade social que ele traz. O documentário conta com 15 entrevistados, entre eles os músicos Marcelo Yuka e Otto, o ator e humorista Gregório Duvivier, o artista plástico Eduardo Marinho, o escritor e quadrinista Lourenço Mutarelli, a psicóloga e hipnóloga Gilda Moura, e o psicanalista Pedro de Santi.

16h

  • Título: A noite amarela (2019, Brasil)
  • Direção: Ramon Porto Mota
  • Gênero: Terror
  • Duração: 102 minutos
  • Elenco: Rana Sui, Ana Rita Gurgel, Felipe Espíndola
  • Sinopse: Um grupo de adolescentes viaja para uma remota ilha do nordeste para comemorar a formatura do ensino médio. As brincadeiras e festas são gradativamente interrompidas pela sensação de que o lugar abriga um horror insondável.

18h

  • Título: Lembro mais dos corvos (2018, Brasil)
  • Direção: Gustavo Vinagre
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 82 minutos
  • Sinopse: Durante uma crise de insônia, a atriz Julia Katharine, uma mulher transexual, conta a história de sua vida através de um monólogo. A intimidade da personagem central é exposta através de relatos reais de resistência e autoaceitação.

20h

  • Título: Mostra de vídeo-arte
  • Gênero: Diverso
  • Duração: 120 minutos

22h

  • Título: Koyaanisqatsi (1982, EUA)
  • Direção: Godfrey Reggio
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 87 minutos
  • Legendado
  • Sinopse: As relações entre os seres humanos, a natureza, o tempo e a tecnologia. Cidade, campo, paisagem, rotina, pessoas, construções, destruição. Um documentário sem atores e sem diálogos, composto por uma impressionante coleção de imagens e uma marcante trilha sonora.
     

0h

  • Título: Rocky Horror Picture Show (1975, EUA)
  • Direção: Jim Sharman
  • Gênero: Musical; Comédia
  • Duração: 101 minutos
  • Legendado
  • Elenco: Tim Curry, Susan Sarandon, Barry Bostwick
  • Sinopse: Influenciado pelo matrimônio de um grande amigo, Brad Majors (Barry Bostwick) decide pedir sua noiva, Janet Weiss (Susan Sarandon), em casamento. Antes da cerimônia eles partem em uma viagem de carro, mas acabam se perdendo. Para piorar a situação, o carro quebra e está chovendo bastante. Eles vão até um castelo próximo em busca de ajuda e são recepcionados por Riff Raff (Richard O’Brien), o criado do dr. Frank N Furter (Tim Curry), dono do local. Brad e Janet estranham o visual e o comportamento de todos, sem imaginar que Frank N Furter dedica a vida à libido e o prazer. Seu novo plano é criar um homem musculoso, Rocky (Peter Hinwood), que possa atender aos seus anseios sexuais.

Deixe uma resposta

X