O Dia da Cultura em fotos: saiba como foram as 12h de Cultura na UFRGS

No dia 7 de dezembro, a universidade respirou arte e cultura por doze horas interruptas. A atmosfera cultural do Campus Centro englobou mais de 4 mil pessoas que passaram pelo espaço durante o dia todo. A UFRGS, com a realização do Departamento de Difusão Cultural, abriu as portas para sediar, pela segunda vez, o Dia da Cultura. O projeto pensado em 2018 tem como essência valorizar, incentivar e disponibilizar a cultura nas suas diferentes vertentes e perspectivas, para a comunidade interna e externa. Com uma programação diversa e rica, o dia reuniu atividades e atrações nas áreas de artes visuais; dança; artes cênicas; cinema; design; gastronomia; intervenções artísticas e muita música.

Ao meio dia, o lançamento do catálogo de Maria Lúcia Cattani inaugurou a homenagem prestada a artista plástica, como também deu incio a programação cultural. Dança, exposições, oficinas e teatro estiveram presentes durante toda tarde, atraindo admirados das artes visuais, com a Feira Polegar e criadores da criatividade, na Oficina Aquarelando Sereias e o Mar, com Laura Castilhos. Os projetos clássicos do Centro Cultural não poderiam ficar de fora: o Sexta Degrau trouxe cinco bandas para as escadarias do prédio e o Sentidos do Pão inovou com a edição especial de pizza.

Para aqueles que gostam de movimento, a oficina Diversos Corpos Dançantes convidou a todos para se expressar da forma que se sentia a vontade. Na mesma sintonia, o BIDAM, com Thais Petzhold, e a capoeira tinham como proposta o puro improviso. Aos amantes das artes cênicas, a peça Cinza Tropical, de Louise Pierosan, provocou risadas no público, na medida que Obs.cenas, com Arlete Cunha e Marco Fronchetti, gerou sorrisos e emoções na plateia. Finalizando a programação teatral no Centro, o espetáculo Antes Que O Baile Acabe: Sobrevivo, de Sandino Rafael, despertou reflexões urgentes sobre o racismo no Brasil.

Durante as doze horas de cultura, a música foi o grande destaque. No inicio da tarde, a banda Flor de Júpiter estreou o palco do Sexta Degrau, pelo qual passaram também Nosotros Quem; Flor ET; Cardamomo e o grupo Oferenda. Enquanto isso, Rafael Lopes, com o concerto Entre Caminhos, Lucas Duarte e Gonçalo Ferraz, com Rimas em Arco: Recital de Violoncelo e Poesia, e o Encontro de Dois Corais – Viva la Vida e Coral da UFRGS- foram responsáveis pela música dentro do prédio do Centro Cultural.

Encerrando a tarde e dando as boas-vindas a noite quente do dia 7, a banda Justa Causa deu inicio aos shows no Palco Ao Ar Livre, por onde passaram Rivadavia; Slam, com Poetas Vivos e Atena Beauvoir; Zanzar; Encruzilhada do Samba e Baile Brasileiro. Com uma proposta divertida e descontraída, o Cosmo Bloco finalizou o dia percorrendo com a multidão os espaços do campus central. No ritmo de carnaval e com muita energia, o grupo fechou a programação cultural, deixando no público o desejo ansioso pelo próximo Dia da Cultura na UFRGS.

Fotos: Anna Ortega, Marcelo Freire e Luiza Padilha

 

Deixe uma resposta

X