Professores homenageiam expurgados da ditadura militar na UFRGS

Uma das fases mais sombrias da universidade pública no Brasil completa 50 anos em 2019. Com a promulgação dos 17 Atos Institucionais da Ditadura Militar de 1964 a 1969, diversos professores, servidores técnico-administrativos e alunos foram sumariamente demitidos, expulsos ou deslocados de funções. Dentre as instituições que sofreram com a perseguição à academia no regime, a UFRGS está dentre elas. 

A fim de marcar o cinquentenário dos expurgos ocorridos em 1969 na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, um grupo de professores criou o projeto de extensão Memória: 50 anos dos expurgos da UFRGS. Nele, haverá uma série de atividades, em 28 de novembro, com o propósito de homenagear as pessoas que tiveram suas carreiras na universidades tolhidas pela ditadura que imperava no Brasil. 

A primeira das atividades será a inauguração do Memorial aos expurgados da UFRGS, a ser instalado entre a Faculdade de Educação e o Anexo III/Prae. O local contará com uma escultura de pedra feita por Irineu Garcia, além de um jardim projetado pelos professores Paulo Brack e Sérgio Tomasini. “O jardim terá a predominância de plantas vermelhas, simbolizando o sangue. Além disso, haverá plantas nativas, com destaque para os cactos do bioma pampa, que representam a resistência”, explica uma das organizadoras da homenagem, a professora do Instituto de Artes da UFRGS, Cláudia Zanatta.

Na obra feita com o formato da América, haverá a inscrição: “aos que lutaram, resistiram e nos legaram solidariedade e esperança. 50 anos dos expurgos da UFRGS”. Para a abertura, pessoas que foram expurgadas ou familiares estarão presentes e serão convidados a se manifestarem. 

Após a cerimônia de inauguração do Memorial, o Centro Cultural da UFRGS recebe uma exposição de 18 aquarelas de autoria de José Carlos Freitas Lemos, professor da Faculdade de Arquitetura da UFRGS. A mostra contará ainda com depoimentos de professores, fotos, vídeos e outros documentam que ilustram o contexto de 1964 a 1969.

Por fim, o grupo organizador realiza uma mesa de discussão com o intuito de promover uma reflexão sobre os fatos ocorridos e celebrar aqueles que lutaram à época contra o regime. Ao longo do período da exposição, de 28 de novembro a 31 de dezembro deste ano, serão desenvolvidas ações educativas dirigidas aos alunos de graduação e escolas de ensino médio, em linguagem acessível, além de rodas de conversa sobre o tema.

Serviço

Cerimônia de abertura do Memorial aos expurgados da UFRGS

  • Data: 28 de novembro de 2019
  • Horário: 14h
  • Local: Campus Centro da UFRGS – pátio entre a Faculdade de Educação e o Anexo III/PRAE

Mesa de abertura da exposição em homenagem aos expurgados

  • Data: 28/11/19
  • Horário: 15h
  • Local: Sala Ipê do Centro Cultural da UFRGS

Exposição de José Carlos Freitas Lemos

  • Data: 28/11/19
  • Horário: 16h
  • Local: Sala Pitangueira do Centro Cultural da UFRGS
  • Período de visitação: 28/11 a 31/12/19

Deixe uma resposta

X