Com pluralidade e ousadia, próximo Unimúsica volta seus olhares para a canção porto-alegrense

Após explorar a potência e a beleza da música de concerto em ‘Notas Para Porto Alegre’, celebrar clássicos do pop rock gaúcho em ‘Tocando Alto’ e visitar as sonoridades do mundo em ‘Musicalidades em Trânsito’, o penúltimo espetáculo do Unimúsica 2019, ‘Com Sotaque do Sul’, convida o público a prestigiar a canção produzida em Porto Alegre. Reunindo composições de diferentes tempos, interpretadas por diversas vozes, o concerto é dirigido por um dos compositores gaúchos mais gravados mundialmente, Antonio Villeroy, e pela artista vencedora da categoria Revelação do Ano no Prêmio Açorianos de Música de 2018, Paola Kirst. A experiência como compositor e cantor de Villerroy e a ousadia de experimentação artística de Kirst se somam ao talento de outros dez artistas no dia 7 de novembro, às 20h, no Salão de Atos da UFRGS.

A escolha do repertório e do elenco evidencia a principal proposta do espetáculo: homenagear cancionistas de Porto Alegre através da pluralidade. Além de trazer nomes importantes da história da canção no Rio Grande do Sul, como Lupicínio Rodrigues e Bedeu, o roteiro procura traçar um novo painel da música urbana, que contemple não apenas canções mais conhecidas, mas também músicas de compositores menos lembrados pelo público. Um exemplo desse esforço em valorizar autores e vozes que tiveram suas produções subestimadas ao longo da história é a presença da pianista e compositora Ana Mazotti (1951-1988) no repertório. Considerada uma das primeiras mulheres da Serra Gaúcha a liderar uma banda de baile, a musicista soube misturar funk, jazz e música brasileira com genialidade. “O público precisa conhecer sua história”, enfatiza Paola Kirst.

A singularidade da canção porto-alegrense reflete também um processo de influências sonoras, vindas, tanto de outras partes do Brasil, como de países vizinhos. “Aqui estamos no bico do cone, por onde tudo – ou quase tudo – o que é produzido no Brasil chega, é filtrado e reciclado, recebendo cores próprias”, dimensiona Villeroy. Nesse sentido, o Unimúsica sempre representou um espaço de referência e visibilidade para os sons da cidade, voltando os olhares para artistas locais e criando vínculos com o público. A edição deste ano, ‘Cidade Presente – a cidade que se vê, a cidade que se escuta’, relembra esse compromisso do projeto, em especial, com a realização do concerto “Com Sotaque do Sul” no dia 7.

Paola reconhece a grandeza do projeto na trajetória de ser um lugar receptivo, em que novos artistas são bem-vindos e dividem o palco com nomes já consagrados na música. “O Unimúsica tem grande importância na construção da história da música gaúcha, principalmente na valorização dos artistas e talentos locais. A proposta de misturar e percorrer diferentes gerações constrói a identidade do projeto.”

O concerto, em sintonia com a ideia de ver e escutar a cidade, traz músicas que o público poderá cantar junto, como “Estrela Estrela” e “Asa Morena”, e o convida também para explorar caminhos ainda não trilhados, de ritmos e personalidades da música local. “Estamos pensando em fazer um show bem dinâmico, que passe esse conceito de urbanidade, de vida plural e multifacetada como vivemos nas grandes cidades, só que com o nosso próprio sotaque, o sotaque do sul”, finaliza Antônio.

Sobre Paola Kirst

Paola Kirst atua como cantora, compositora e performer. Possui formação acadêmica em Artes Visuais e experiência na dança e teatro. É natural do extremo sul do Estado do RS (cidade do Rio Grande) e atualmente reside em Porto Alegre. Apresentou-se em diversos festivais como Pira Rural, Morrostock, Tum Tum Instrumental, Psicodália, El Mapa de Todos e Festival Internacional Serenadas (Uruguai). Também participou do projeto Som no Salão e do Ciclo Internacional de Compositoras – Sonora, ambos em Porto Alegre.

Paola abriu os shows de Vanessa da Mata e Nei Lisboa, participou de espetáculos dos músicos Thiago Colombo (POA), Arthur de Faria (SP) neste último cantando ao lado de artistas como Ná Ozzeti, Mário Manga, Mariá Portugal e Ava Rocha. No final de 2018 Paola Kirst lançou seu primeiro disco ‘Costuras que me Bordam Marcas na Pele’ integralmente produzido no Estúdio da Pedra Redonda em Porto Alegre por Wagner Lagemann e lançado pelo selo Escápula Records. O disco recebeu o prêmio Revelação do Ano no Açorianos de Música, um dos maiores prêmios de música no Rio Grande do Sul.

Ao longo dos últimos quatro anos Paola tem se apresentado com a banda KIAI Grupo – Dionisio Souza no baixo, Lucas Fê na bateria e Marcelo Vaz no piano – e outras formações acompanhada por Tamiris Duarte no baixo, Pedro Borghetti no bombo leguero e Neuro Júnior no violão sete cordas.

Atualmente, a artista tem realizando o espetáculo COSTURAS onde apresenta canções do disco voltadas para a acessibilidade em LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais.

Sobre Antonio Villeroy

Cantor, compositor e produtor musical, Antonio Villeroy é um dos autores brasileiros mais gravados na atualidade. Depois de Lupicínio Rodrigues é o compositor gaúcho com mais gravações na história da MPB. Além de seus próprios discos, suas canções podem ser ouvidas nas vozes de artistas como Ana Carolina, Gal Costa, Ivan Lins, Luiza Possi, Maria Bethânia, Maria Gadu, Mart’nália, Moska, Preta Gil, Seu Jorge, Zizi Possi, John Legend, Chiara Civello, Mario Biondi, Jesse Harris e muitos outros grandes nomes nacionais e internacionais.

Começou sua carreira musical no início dos anos 80 em Porto Alegre. Possui sete CDs e um DVD autorais. Nesse anos de carreira, levou sua música para todo Brasil e para diversos países das Américas, Europa e África, muitas vezes apenas acompanhado de seu violão, mostrando suas criações. Nesse formato já se apresentou para públicos de até 30 mil pessoas.

Suas criações são presença constante no cinema e televisão, em filmes como Sonhos Roubados, Amores Possíveis, Divã, Sexo Amor e Traição, Enquanto a Noite Não Chega e novelas da Rede Globo, Record, Band e SBT. Antonio Villeroy teve duas canções indicadas ao Grammy Latino, São Sebastião em 2005 e Rosas em 2007.

Atualmente, o novo disco ‘Samboleria’  vem fazendo sucesso em todo Brasil e, como o próprio nome sugere, apresenta uma ênfase em sambas e ritmos de sabor latino, não apenas com referências à região do pampa onde nasceu o compositor, mas também acrescidas de cores centro americanas.

Elenco

Antonio Villeroy (voz)
Gabriel Romano (acordeom)
Glau Barros (voz)
Dúnia Elias (piano)
Jéssica Berdet (baixo e/ou violão)
Lucas Kinoshita (bateria)
Marcelo Delacroix (arranjos vozes)
Paola Kirst (voz)
Pedro Cassel (voz)
Thayan Martins (percussão)
Thays Prado (voz)

Participação especial
Bernardo Zubaran (harmônica cromática) 

Serviço

O que: Concerto Com Sotaque do Sul, de Antonio Villeroy e Paola Kirst
Data: 07 de novembro, quinta-feira
Horário: 20h 
Local: Saão de Atos da UFRGS (Av. Paulo Gama, 110, Campus Central da UFRGS — bairro Farroupilha, Porto Alegre)
Ingresso: retirada de ingressos mediante 1kg de alimento não perecível, no Centro Cultural da UFRGS (Av. Eng. Englert, 333), a partir do dia 04/11, entre 9h e 18h.

Deixe uma resposta

X