Qual a matéria que nos constitui? Palestra discute questões da física contemporânea no Centro Cultural

A tentativa de desvendar os componentes básicos que formam a matéria ao nosso redor é uma questão que mobiliza a humanidade desde a Grécia Antiga. Mesmo com o avanço da tecnologia, com as descobertas científicas e com a construção dos grandes aceleradores de partículas, as matérias constituintes do universo continuam mistérios a serem explorados. Na próxima quarta-feira, 28 de agosto, às 19h30min, o professor do Instituto de Física da UFRGS e pesquisador da área de Física de Altas Energias, Gustavo Gil da Silveira, comparece ao Centro Cultural para o encontro “Conversas ao Pé do Físico”. Na palestra, o pós-doutor pela Universidade Católica de Louvain, Bélgica, propõe retomar o que já se sabe sobre o entendimento humano acerca da matéria, discutir as recentes descobertas da Física e analisar os enigmas contemporâneos a serem respondidos pela ciência no futuro. A entrada é gratuita, mediante a doação de um 1kg de alimento não-perecível, material escolar, brinquedos ou roupas.

A discussão do dia 28 integra uma série de palestras promovidas até o final do ano pelo projeto de extensão “Conversas ao Pé do Físico”. A última, ministrada pela professora Márcia Barbosa, em 30 de julho, abordou o tema “Politicamente correto: mais humanismo e mais dinheiro”. A pesquisadora, que é diretora da Academia Brasileira de Ciências e ganhadora do prêmio L’Oreal-Unesco de Mulheres na Ciência e do Prêmio da Revista Claudia em 2013, abordou a importância da equidade e da superação de barreiras que impedem que minorias acessem o ensino superior e conquistem posições de destaque em determinadas áreas profissionais.

Sobre o professor

GUSTAVO GIL DA SILVEIRA – Doutor pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pesquisador. Pós-Doutor na Universidade Católica de Louvain, Bélgica, entre 2012 e 2014, e na Universidade Federal de Pelotas até 2015. Membro da Colaboração CMS do CERN-LHC desde 2012, na qual tem participado das tomadas de dados, manutenção do detector e das análises de dados. É Professor do Instituto de Física da UFRGS desde 2017, onde desenvolve a pesquisa nas áreas de Física de Altas Energias, tanto na linha experimental quanto fenomenológica. Dos seus trabalhos mais relevantes, destacam-se as previsões para o espalhamento de luz por luz no LHC e as evidências experimentais do CMS para a observação inédita da produção eletromagnética de bósons vetoriais.

Serviço

O que: A matéria física que nos constitui*
Quando: 28/8, às 19h30min
Onde: Centro Cultural da UFRGS ( R. Eng. Luiz Englert, 333 )
Entrada: Gratuita, mediante a doação de um 1kg de alimento não-perecível, material escolar, brinquedos ou roupas
*Será feita emissão de certificados com validade para créditos complementares aos alunos da UFRGS.

Deixe uma resposta

X