Entre os dias 2 e 20 de maio, a Sala Redenção, nosso cinema universitário, continua a programação comemorativa de seus 35 anos, desta vez seguindo um clima investigativo, em que a desconfiança das imagens se mostra um fator determinante na maneira como assistimos a certos filmes. Com a parceria do Goethe-Institut Porto Alegre e da Aliança Francesa de Porto Alegre, a seleção vai do thriller estadunidense, passa pelo cinema ensaístico e chega no cinema gaúcho ficcional dos últimos anos, mergulhando em diferentes imagens que instigam nossa incerteza e nossa vontade de desvendar as maquinações que movem secretamente as narrativas nas quais estamos inseridos.

Pelo caminho da investigação estão Blow-Up: Depois Daquele Beijo, Um Tiro na Noite, Vício Inerente, Maratona da Morte e Subterrânea, filmes em que a obsessão pelo que não é visto leva seus protagonistas a um labirinto de desconfianças e conspirações acobertadas por forças maiores. Assim como em Vingador do Futuro, que faz da impulsividade para enfrentar esses conflitos o motor da narrativa, sendo tão frenético quanto O Homem do Rio, dois filmes de ação incessante. Este último, porém, marca um conflito que se estende para além de outras fronteiras, de forma semelhante ao clássico Marca da Maldade.

Utilizando a paranoia como forma de observar temas mais amplos, o recente sucesso do terror contemporâneo, Corra, forma um paralelo interessante com um dos capítulos do importante Um é Pouco, Dois é Bom, ambos apresentando uma conspiração baseada no conflito racial que persegue seus protagonistas. Em Trânsito faz da suspeita melindrosa uma forma de enxergar a interferência de governos autoritários na vida cotidiana. Neste sentido, a sessão com os curtas gaúchos Ângelo Anda Sumido, Peixe Vermelho e Teia Engole Aranha nos mostra um cotidiano afundado no pesadelo, impondo um real cada vez mais delirante. Da realidade fragmentada, em que não sabemos se acreditamos ou não no que vemos, os curtas da diretora francesa Chloé Galibert-Laîne, Assistindo a Dor dos Outros e Forensickness, ilustram de forma muito rica o imaginário paranoico na tela de um computador.

Nos onze longas e cinco curtas-metragens que compõem a mostra Tramas e Tramoias, poderemos apurar o nosso faro por pistas e indícios dos segredos escondidos dentro de tudo que vemos (e julgamos ver). A trama, assim como na costura, forma o tecido que irá cobrir ou ornamentar corpos e objetos, nosso trabalho enquanto espectadores é trazer à tona tudo que está encoberto. A Sala Redenção oferece esse mosaico de filmes que lidam com este tema, mantendo seu objetivo de gerar discussões e tensionar diferentes cinemas entre si, em sessões de segunda a sexta, às 15h e às 19h, sempre gratuitamente no campus central da UFRGS.

Texto: Victor Souza, bolsista da Sala Redenção

PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA “TRAMAS E TRAMOIAS”

Blow-Up: Depois Daquele Beijo
(Blow-Up | dir. Michelangelo Antonioni | Inglaterra | 1966 | 111 min)
Um fotógrafo de moda de Londres decide fotografar um casal misterioso em um parque. Quando revela os negativos, acredita ter fotografado um assassinato.
02 de maio | segunda-feira | 15h
13 de maio | sexta-feira | 19h

Um Tiro na Noite
(Blow Out | dir. Brian de Palma | EUA | 1981 | 108 min)
Um sonoplasta grava um disparo comprometedor e acaba se tornando alvo do assassino de um candidato a presidente.
02 de maio | segunda-feira | 19h
16 de maio | segunda-feira | 15h

Marca da Maldade
(Touch of Evil | dir. Orson Welles | EUA | 1958 | 95 min)
Ao investigar um assassinato, um chefe de polícia mexicano em uma pequena cidade da fronteira dos Estados Unidos com o México entra em choque com um corrupto detetive estadunidense que utiliza qualquer meio para deter o poder.
03 de maio | terça-feira | 15h
17 de maio | terça-feira | 19h

O Homem do Rio
(L’Homme de Rio | dir. Philippe de Broca | França/Itália | 1964 | 120 min)
Após o desaparecimento de uma estatueta inca e o sequestro de sua noiva, um piloto viaja ao Rio de Janeiro atrás dos criminosos responsáveis.
03 de maio | terça-feira | 19h
12 de maio | quinta-feira | 15h

Corra
(Get Out | dir. Jordan Peele | EUA | 2017 | 104 min)
Um jovem fotógrafo descobre um segredo sombrio quando conhece os pais aparentemente amigáveis da sua namorada.
04 de maio | quarta-feira | 15h
09 de maio | segunda-feira | 15h
20 de maio | sexta-feira | 19h

Um é Pouco, Dois é Bom (Vida Nova Por Acaso)
(dir. Odilon Lopez | Brasil | 1970 | 48 min)
Dois ladrões recém libertos da prisão envolvem-se em peripécias mal-sucedidas em busca de reconhecimento por parte da sociedade gaúcha.
04 de maio | quarta-feira | 19h – Sessão seguida por debate com Vanessa Lopez
20 de maio | sexta-feira | 15h

Maratona da Morte
(Marathon Man | dir. John Schlesinger | EUA | 1976 | 125 min)
Um tranquilo universitário e maratonista acaba se envolvendo em uma complicada trama mortal com um fugitivo nazista.
05 de maio | quinta-feira | 15h
09 de maio | segunda-feira | 19h

Em Trânsito
(Transit | dir. Christian Petzold | Alemanha | 2018 | 101 min)
Após Paris ser invadida, um refugiado alemão foge para Marselha assumindo a identidade de um escritor falecido. Lá, conhece a esposa desse escritor.
05 de maio | quinta-feira | 19h
10 de maio | terça-feira | 15h

Vício Inerente
(Inherent Vice | dir. Paul Thomas Anderson | EUA | 2014 | 149 min)
Na Califórnia, um detetive particular recebe a visita de sua ex-namorada, que pede ajuda para encontrar seu amante, um bilionário do mercado imobiliário, que desapareceu misteriosamente.
06 de maio | sexta-feira | 15h
16 de maio | segunda-feira | 19h

O Vingador do Futuro
(Total Recall | dir. Paul Verhoeven | EUA | 1990 | 113 min)
Em 2084, um operário recorre a um implante de memória para simular uma viagem a Marte, mas algo sai errado e ele começa a se lembrar de quem realmente é e de fatos que até então desconhecia.
06 de maio | sexta-feira | 19h
13 de maio | sexta-feira | 15h
17 de maio | terça-feira | 15h

Sessão de Curtas Delirantes Gaúchos

Ângelo Anda Sumido
(dir. Jorge Furtado | Brasil | 1997 | 17 min)
Dois amigos se encontram por acaso e combinam de sair para jantar, mas o encontro acaba se transformando em uma tentativa quase impossível de atravessar os obstáculos que encontram pela cidade.
+
Peixe Vermelho
(dir. Andreia Vigo | Brasil | 2009 | 14 min)
Em uma estranha noite, um rapaz desaparece após comer um peixe vermelho e a lucidez de sua namorada começa a ser testada, já que ela não sabe se ele foi sequestrado, levado por uma força misteriosa ou se tudo não passa de um sonho.
+
Teia Engole Aranha
(dir. Camila Albrecht e Takeo Ito | Brasil | 2015 | 17 min)
Um caleidoscópio dotado de consciência reflete os tempos contemporâneos com suas contradições, surrealidades e artificialidades. Por fim, propõe uma solução simples vista a olho nu: a comunhão com a natureza.
11 de maio | quarta-feira | 15h
18 de maio | quarta-feira | 19h – Sessão seguida por debate com os diretores

Subterrânea
(dir. Pedro Urano | Brasil | 2021 | 83 min)
Um estudante universitário e sua professora descobrem vazamentos de água no Rio de Janeiro e passam a investigar a fundação da cidade e como sua origem se relaciona com um tesouro enterrado perdido no ambiente urbano.
11 de maio | quarta-feira | 19h
18 de maio | quarta-feira | 15h

Sessão de Curtas de Chloé Galibert-Laîne

Assistindo a Dor dos Outros
(Watching The Pain of Others | dir. Chloé Galibert-Laîné | 2018 | 31 min)
Uma pesquisadora investiga o universo desconfortável das teorias de conspiração na internet enquanto tenta entender sua fascinação pelo filme  “A Dor dos Outros”, de Penny Lane.
+
Forensickness
(dir. Chloé Galibert-Laîné | França | 2020 | 40 min)
Pesquisadora mergulha em um arquivo gigantesco de mídias produzidas sobre o atentado à Maratona de Boston, em 2013, a fim de analisar o curta-metragem “Watching the Detectives”, de Chris Kennedy. 

12 de maio | quinta-feira | 19h – Sessão seguida por debate com Marina Stein (Cineclube Academia das Musas)
19 de maio | quinta-feira | 15h

PROTOCOLOS:

A Sala Redenção convida seu público a seguir as seguintes orientações:

– É obrigatório o uso de máscara durante todo o período de permanência no espaço. São recomendadas as do tipo N-95/PFF2 sem filtro e cirúrgicas. Importante: as máscaras devem ser usadas corretamente, cobrindo o nariz e a boca;
– Solicitamos a apresentação do comprovante de vacinação contra a COVID-19, físico ou virtual;
– Mantenha as mãos higienizadas. Disponibilizamos álcool em gel;
– Respeite o distanciamento social e ocupe os assentos conforme sinalização;
– Não é permitido consumir alimentos e bebidas durante a sessão;
– As atividades têm lotação limitada, como forma de garantir maior segurança.

2 Comentários

  • FRANCISCO JAHN disse:

    Favor corrigir as datas:

    Marca da Maldade
    17 de maio | segunda-feira | 19h – dia 17 de maio é terça-feira.

    Temos dia 16 de maio segunda-feira VICIO INERENTE.
    Temos dia 17 de maio terça-feira MARATONA DA MORTE

Deixe uma Resposta

X