Marcia Tiburi é a próxima convidada de Teresa Poester em Conversas sobre Desenho. Decorrente da exposição “Percurso do artista – Até que meus dados sangrem” na UFRGS, o ciclo apresenta diálogos gravados, editados e ilustrados, que são lançados na última quinta-feira do mês, na playlist Conversas sobre Desenho do canal do DDC-UFRGS no YouTube. A cada edição, Teresa recebe um artista diferente e escolhe um subtítulo – Elogio ao desenho, à cor, à escrita, ou ao lugar – que marca o seu trabalho e o teor da conversa. Nesta quinta-feira, 28 de abril, é a vez do Elogio à escrita, com Tiburi.

A conversa aborda o percurso e o desenho como escrita no trabalho de ambas. Filósofa, pesquisadora, ensaísta, romancista, feminista e militante de importância incontestável, Tiburi sempre foi exímia desenhista. Gaúcha e com formação acadêmica no Instituto de Artes (IA) da UFRGS e na Universidade Estadual de Campinas, mantém uma postura de eterna aprendiz e uma particular destreza para passar dos sussurros de seus primeiros desenhos aos gritos estridentes de seus novos trabalhos. Daí sua originalidade e sua potência.

Nos cadernos em que a escrita se converte em desenho e o desenho em escrita, nos gigantescos panos caligrafados durante os anos de exílio, sobretudo na França – onde Teresa também habita -, ou nos traços e cores recentes com vigoroso conteúdo político, Marcia explora diferentes linguagens visuais com o mesmo afinco com que transita entre suas inúmeras atividades. Seus desenhos parecem vir de uma necessidade vital de examinar o mundo através da análise filosófica, porque, para ela, o desenho é uma forma de pensar; a artista refere-se especialmente a isso em 2009, no seu livro “Diálogos sobre desenho”,  escrito com Fernando Chuí. 

O ciclo “Conversas sobre desenho” é parte das atividades paralelas à exposição “Percurso do Artista – Até que meus dedos sangrem”, de Teresa Poester, com curadoria de Eduardo Veras, que esteve em cartaz na Sala João Fahrion da UFRGS entre 2019/2020 e foi centrada no desenho nas suas mais variadas formas: instalações sobre papel, videoinstalações e performances. Com a interrupção da visitação, em função da pandemia, essas ações foram transportadas para o ambiente virtual, através de vídeos editados pela própria artista, assim como o lançamento de um livro, já disponível em ebook. 

A primeira conversa Elogio ao desenho foi com a artista paulista e referência nacional na teoria e na prática do desenho, Edith Derdyk, e a segunda, intitulada Elogio à cor, com a desenhista, ilustradora e professora do IA-UFRGS, Laura Castilhos. Os próximos artistas já confirmados são Ali Khodr, ex-aluno de Teresa no IA e professor de cinema na Universidade em Beirute, e Lúcia Laguna, pintora carioca que utiliza processos coletivos e o local onde vive como motivo.

Imagem em destaque: TIBURI, Marcia. Les mangeurs d’or 1, 2021. Acrílico sobre papel, 140 cm x 250 cm.

Deixe uma Resposta

X