PROJETO

UNIMÚSICA

Criado em 1981 pela Pró-Reitoria de Extensão, o Unimúsica é um dos projetos culturais mais antigos de Porto Alegre. Ao longo de sua trajetória, tornou-se referência tanto para o público que acompanha a programação, quanto para os profissionais da música – artistas, críticos, professores –, que veem nele um espaço privilegiado para a difusão da música popular brasileira. Nos últimos anos, o Unimúsica tem se dedicado a divulgar e articular a produção de músicos e pensadores através de séries temáticas anuais; de 2004 até hoje, foram realizados quinze ciclos. Nesse período, o projeto foi contemplado com três importantes prêmios:  Líderes e Vencedores – Expressão Cultural, outorgado pela Assembleia Legislativa do Estado e Federasul, Destaque Cultural 2006 UNITV e Prêmio Especial do Açorianos de Música em 2016.

No dia 27 de março de 1981, a Pró-Reitoria de Extensão da UFRGS deu início a um projeto que faz história na Universidade, é parte das lembranças de sucessivas gerações universitárias e integra a cena porto-alegrense envolvendo milhares de protagonistas, na plateia, no palco e nos bastidores. O primeiro concerto teve lugar no Salão de Festas da Reitoria e reuniu grupos da própria UFRGS: Conjunto de Câmara, Coral e Orquestra Infanto-Juvenil.

O Unimúsica foi criado na administração do Reitor Earle Macarthy Moreira por proposição do Pró-Reitor de Extensão, Ludwig Buckup. A equipe de trabalho, composta pela jornalista Clarice Aquistapace e pelo professor Celso Loureiro Chaves, buscou, em um primeiro momento, criar um espaço de amostragem para a produção musical da comunidade acadêmica. A ideia, no entanto, se expandiu de imediato. O projeto passou a incorporar na programação a produção musical de Porto Alegre e tornou-se rapidamente um espaço de referência na cidade.

Muitos jovens músicos, não necessariamente vinculados à universidade, desejavam mostrar, no palco do Unimúsica, o que estavam criando. E muitos outros jovens, sobretudo estudantes, desejavam ver e ouvir o que eles tinham a propor nas apresentações que aconteciam semanalmente às sextas-feiras, às 18h30.

Desse modo, o Unimúsica desempenhou um papel fundamental para a formação simultânea de artistas e de plateias e abriu o caminho para a legitimação da música popular como campo de ação cultural em uma universidade pública. Sua experiência pioneira e bem-sucedida possibilitou a ampliação e consolidação da difusão artístico-cultural no meio universitário.

Com o tempo, o Unimúsica viu surgirem novas propostas, diferentes formatos e desafios, mas a intenção primeira de seu idealizador permanece: fazer da Reitoria um lugar vivo de música.

UNIMÚSICA 40 ANOS – MÚSICA DA PRESENÇA

DESTAQUE